Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/ri/11775
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorValladares, Luiz Carlos-
dc.creatorCarvalho, Yvo de-
dc.creatorAlmeida Neto, José Xavier de-
dc.date.accessioned2017-04-20T15:07:24Z-
dc.date.available2017-04-20T15:07:24Z-
dc.date.issued1971-09-
dc.identifier.citationVALLADARES, Luiz Carlos; CARVALHO, Yvo de; ALMEIDA NETO, José Xavier de. Efeito de micronutrientes e calcário na cultura do arroz em solo de cerrado. Anais da Escola de Agronomia e Veterinária, Goiânia, v. 1, n. 1, p. 35-45, jan./dez. 1971. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/1659/1626>.pt_BR
dc.identifier.issn1517-6398-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/ri/11775-
dc.description.abstractABSTRACT Since the growing season oi 1966-67, there have been abnormali­ties appearing in the rice planta cultivated in the "cerrado" in various regiona oi the State oi Goiás. One oi abnormalities is brown coloring on the leal biades which worsens as the life cycle progresses, even­tually leaving green pigmentation only along the edges snd the princi­pal vein oi the leal. Generally, this sympton appears more intensely in spotty areos where lhe plants are stunted and can die, causing an appreciable loss in production. When the planta don't die, their life cycle is retarted. Has been observed that these caracteriotic frequently appear in rice fields that have been with lime. ln the present research project, the cause oi these symptons has been studied, by observing the effect oi lime and micronutrients which were added to the soil. The research design was composed oi random plots with four replications. The experiment was instatted near Goiânia in red latosol in an area of natural vegetation typical of the "campo-cerrado". The variety of rice used was 1. A. C. 12/ 46. alter it had been disinfected with dry neantina at 0,3%. Dry brush country with stunted vegetation. The treataments were as follows:pt_BR
dc.description.sponsorshipEditora da UFGpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherAntônio Lopes da Silvapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleEfeito de micronutrientes e calcário na cultura do arroz em solo de cerradopt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoDêsde o ano agrícola de 1966/67, nos arrozais cultivados em solos de cerrado de diversas regiões do Estado de Goiás, vem se ob­servando a ocorrência de anormalidades caracterizadas pela côr mar­rom no limbo foliar, que se acentuam com o decorrer do cíclo vegeta­tivo, permanecendo a coloração verde apenas na nervura principal e bordos. Geralmente os sintomas aparécem mais intensamente em "re­bole iras", onde as plantas se apresentam com porte reduzido, podendo morrer, resultando em sensível queda de produção. Quando as plan­tas não perecem, o ciclo vegetativo é retardado. Observou-se que as manifestações aparecem frequentemente em arrozais que receberam calcário. No presente trabalho procurou-se estudar a causa de tais sin­tomas, através da observação do efeito de micronutrientes e calcário, adicionados ao solo. O delineamento experimental utilizado f􀅇i o de blocos casualiza­dos, com quatro repetições. O experimento foi instalado em latossolo vermelho, com cober­tura típica de campo cerrado, próximo a Goiânia. O cultivar usado foi o 1. A. C. 12/46, tendo sido as sementes de­sinfetadas com Neantina sêco a 0,3%. A adubação foi feita no sulco de plantio, exceto a calagem que foi a lanço. Na aferição dos resultados computou-se produção e intensidade de aparecimento de sintomas foliares. Na aferição dos resultados computou-se produção e intensidade de aparecimento de sintomas foliares. Os tratamentos que receberam zinco apresentaram-se estatís­ticamente superiores aos demais. A análise de variância revelou dife­rença significativa entre os tratamentos ao nível 5%. O teste de Dun­can indicou que, com relação a produção de grãos, os tratamentos si­tuaram-se em 2 níveis, tendo sido a menor produção observada nos tratamentos T 3 e T l, seguindo-se os tratamentos T4 . T6 1 T 2 e T1 com maior nível de produção.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:EAEA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Luiz Carlos Valladares - 1971.pdf316,78 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons