Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15628
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorWeirich, Claci Fátima-
dc.creatorDomingues, Maria Hermínia Marques da Silva-
dc.date.accessioned2018-08-16T13:10:00Z-
dc.date.available2018-08-16T13:10:00Z-
dc.date.issued2001-06-
dc.identifier.citationWEIRICH, Claci Fátima; DOMINGUES, Maria Hermínia Marques da Silva. Mortalidade neonatal um desafio para os serviços de saúde. Revista Eletrônica de Enfermagem, Goiânia, v. 3, n. 1, jan./jun. 2001. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/696/773>.pt_BR
dc.identifier.issne- 1518-1944-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15628-
dc.description.abstractIn Brazil, the children health promotion actions develop a decline in the infant mortality rate in the several areas of the country. It is preoccupying the fact that 90% of the neonatal mortality of the world still happens at countries in development, where there are few resources, and the technological readiness of the health has different priorities. The reduction of the neonatal mortality is still more difficult because this associated as to biological factor as to the prenatal, to the childbirth and the newly born attendance; and its prevention involves mainly investments in health services of more complex technology as well as in educational and public health actions. Considering the fact that Goiânia (capital of the State of Goiás) has great demand to the health services, it is necessary a larger quality of the rendered services as much in the basic units of health services as in the hospital, looking for to implement programs of improvement of services to guarantee the quality of attendance. We considered that the education actions and health are important factors of intervention for the reduction and control of the infant mortality rates, mainly your component neonatal and that all professional relationship of health and patient is a pedagogic relationship.pt_BR
dc.description.sponsorshipUFGpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherJoaquim Tomé de Sousapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectMortalidade infantilpt_BR
dc.subjectNeonatalpt_BR
dc.subjectAssistência pré-natalpt_BR
dc.subjectRecém nascidopt_BR
dc.subjectInfant mortalitypt_BR
dc.subjectPrenatalpt_BR
dc.subjectNewly bornpt_BR
dc.titleMortalidade neonatal um desafio para os serviços de saúdept_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoNo Brasil, as ações desenvolvidas para a promoção da saúde da criança, promoveram um declínio na taxa de mortalidade infantil nas várias regiões do país. É preocupante o fato de que 90% da mortalidade de recém nascidos no mundo ainda ocorram em países em desenvolvimento, onde há poucos recursos, e a disponibilidade tecnológica da saúde tem diferentes prioridades. A redução da mortalidade infantil neonatal é ainda mais difícil pois esta associada tanto a fatores biológicos como à assistência pré-natal, ao parto e ao recém-nascido; e sua prevenção envolve principalmente investimentos em serviços hospitalares de tecnologia mais complexa bem como em ações educativas e de saúde pública. Levando-se em consideração o fato da cidade de Goiânia ser a capital do Estado de Goiás, com grande demanda aos serviços de saúde, faz-se necessário uma maior qualidade dos serviços prestados, tanto nas unidades básicas de saúde bem como nas unidades hospitalares, buscando implementar programas de melhoramento dos serviços para garantir um atendimento de qualidade. Consideramos que as ações de educação e saúde são fatores importantes de intervenção para a redução e controle das taxas de mortalidade infantil, principalmente o seu componente neonatal e que toda relação profissional de saúde e paciente é uma relação pedagógica.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.identifier.doi5216/ree.v3i1.696-
dc.publisher.departmentFaculdade de Enfermagem - FEN (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:FEN - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Claci Fátima Weirich - 2001.pdf268,9 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons