Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15822
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorOliveira, Paulo Eduardo Pires de-
dc.creatorPereira, Lilian Varanda-
dc.creatorSantos, Nilde Resplandes-
dc.creatorSouza, Layz Alves Ferreira-
dc.date.accessioned2018-09-04T12:36:15Z-
dc.date.available2018-09-04T12:36:15Z-
dc.date.issued2016-
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Paulo Eduardo Pires de; PEREIRA, Lilian Varanda; SANTOS, Nilde Resplandes; SOUZA, Layz Alves Ferreira. A enfermagem no manejo da dor em unidades de atendimento de urgência e emergência. Revista Eletrônica de Enfermagem, Goiânia, v. 18, e1171, 2016. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/37309/21790>.pt_BR
dc.identifier.issne- 1518-1944-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15822-
dc.description.sponsorshipUFGpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherMarcelo Medeirospt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectEnfermagem em emergênciapt_BR
dc.subjectDorpt_BR
dc.subjectManejo da dorpt_BR
dc.titleA enfermagem no manejo da dor em unidades de atendimento de urgência e emergênciapt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoA enfermagem deve manejar a dor no atendimento em urgência e emergência, baseando-se em evidências científicas, mas isso parece apresentar obstáculos. Objetivou-se identificar e analisar as estratégias de manejo da dor e as barreiras para sua utilização entre as categorias profissionais da enfermagem nos serviços de urgência e emergência. Revisão integrativa, com buscas no LILACS, SciVerse Scopus, PUBMED e na literatura cinzenta do Google acadêmico. Foram selecionados 15 artigos publicados entre 2012 e 2015. A enfermagem avaliou as características da dor por meio de anamnese e uso de instrumentos. As intervenções restringiram-se prioritariamente às farmacológicas, apontando a necessidade de associá-las às não farmacológicas. A monitorização da dor ainda é incipiente. Os profissionais necessitam avançar no uso de instrumentos válidos para avaliação, intervenção e monitoramento da dor, com o propósito de vencer as barreiras que profissionais, clientes e gerentes das unidades de urgência e emergência encontram para sistematizar o seu manejo.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.identifier.doi10.5216/ree.v18.37309-
dc.publisher.departmentFaculdade de Enfermagem - FEN (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:FEN - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Paulo Eduardo Pires de Oliveira - 2016.pdf264,41 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons