Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16033
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorMendes, Lilian Marta Grisolio-
dc.date.accessioned2018-09-25T12:33:48Z-
dc.date.available2018-09-25T12:33:48Z-
dc.date.issued2012-12-
dc.identifier.citationMENDES, Lilian Marta Grisolio. Aliança e recompensa: a política de alinhamento do governo Dutra nos primórdios da guerra fria no Brasil. Opsis, Catalão, v. 12, n. 2, p. 106-124, jul./dez. 2012. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/Opsis/article/view/18336/12821#.W6lR5XtKgdU>.pt_BR
dc.identifier.issne- 2177-5648-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16033-
dc.description.abstractThis article proposes a reflection on how the Cold War has materialized in Brazil after the end of World War II. In the early years, specifically during the government of General Dutra, the inflections in the domestic and foreign policy of the country expressed the influence of the United States and the different perceptions of how to position themselves facing the new bipolar world. In Brazil, the main aspect of the Cold War anticommunism was displayed in different social spheres and determined the position of the country as the USA. In 1947, a succession of events, such as the diplomatic break with the USSR and the forfeiture of the Communist Party led to the consolidation of a type of anticommunist speech and an anti-alignment that did not generate the desired dividends, but gave rise to a nation that has learned the meaning of American way of life.pt_BR
dc.description.sponsorshipUFGpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherLilian Marta Grisolio Mendespt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectHistória políticapt_BR
dc.subjectAnticomunismopt_BR
dc.subjectCapitalismopt_BR
dc.subjectAmericanizaçãopt_BR
dc.subjectGuerra friapt_BR
dc.subjectPolitical historypt_BR
dc.subjectAnticommunismpt_BR
dc.subjectCapitalismpt_BR
dc.subjectAmericanizationpt_BR
dc.subjectCold warpt_BR
dc.titleAliança e recompensa: a política de alinhamento do governo Dutra nos primórdios da guerra fria no Brasilpt_BR
dc.title.alternativeAlliance and reward: the politics of alignment in government in Dutra beginnings of the cold war Brazilpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoEste artigo propõe refletir sobre como a Guerra Fria se materializou no Brasil após o fim da Segunda Guerra Mundial. Nos primeiros anos, especificamente durante o governo do General Dutra, as inflexões na política interna e externa do país expressaram a influência dos Estados Unidos e as diferentes percepções de como se posicionar frente ao novo mundo bipolarizado. No Brasil, o principal aspecto da Guerra Fria, o anticomunismo, se apresentou nas diversas esferas sociais e determinou o posicionamento do país como alinhado dos EUA. Em 1947, uma sucessão de eventos, como o rompimento diplomático com a URSS e a cassação do Partido Comunista culminou na consolidação de um tipo de discurso anticomunista e um alinhamento que não gerou os dividendos desejados, mas fez surgir uma nação que aprendeu o sentido do American way of life.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.identifier.doi10.5216/o.v12i2.18336-
dc.publisher.departmentRegional Catalão (RC)pt_BR
Aparece nas coleções:RC - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Lilian Marta Grisolio Mendes - 2012.pdf776,63 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons