Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17102
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorAraújo, Rogério Bianchi de-
dc.date.accessioned2019-02-20T12:42:59Z-
dc.date.available2019-02-20T12:42:59Z-
dc.date.issued2009-12-
dc.identifier.citationARAÚJO, Rogério Bianchi de. A linguagem do imaginário enquanto criação de horizontes utópicos. Linguagem: estudos e pesquisas, Catalão, v. 13, p. 139-154, jan./dez. 2009. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/lep/article/view/34420/20554>.pt_BR
dc.identifier.issn1519-6240-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17102-
dc.description.abstractThis article aims at stressing the role of the imaginariness in the construction of utopian horizons. I begin from the principle that the image production is intrinsic to the act of thought, whose human action is performed because the individual longs to act. Since one of the main characteristics today is the predominance of the technoscience and the valorization of the technique in the existence, it is important to stress the roles of the technologies of the imaginariness, such as cinema, television, literature, considered the instruments or technologies of creation of imaginariness. Based on a historical context in which the incredulity in relation to the utopia is being dominant, it can be clearly noticed the revolutionary and transformative potential of the imaginary language in the sense of recovering subjective and mithical dimensions of the human being.pt_BR
dc.description.sponsorshipUFGpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherBraz José Coelhopt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectImagináriopt_BR
dc.subjectImaginaçãopt_BR
dc.subjectUtopiapt_BR
dc.subjectLinguagempt_BR
dc.subjectLiteraturapt_BR
dc.subjectImaginarinesspt_BR
dc.subjectImaginationpt_BR
dc.subjectLanguagept_BR
dc.subjectLiteraturept_BR
dc.titleA linguagem do imaginário enquanto criação de horizontes utópicospt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoEste artigo pretende ressaltar o papel do imaginário na construção de horizontes utópicos. Parto do princípio de que a produção de imagens é intrínseca ao ato de pensar, cuja ação humana se dá porque o indivíduo sonha em agir. Como uma das características principais hoje é o predomínio da tecnociência e a valorização da técnica na existência, é importante destacar o papel das tecnologias do imaginário, tais como o cinema, a televisão, a literatura, consideradas os instrumentos ou tecnologias de criação de imaginários. Diante de um contexto histórico em que a incredulidade em relação à utopia reina faz algum tempo, percebe-se claramente o potencial revolucionário e transformador das linguagens do imaginário no sentido de resgate das dimensões subjetivas e míticas do ser humano.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.identifier.doi10.5216/lep.v13i1.11933-
dc.publisher.departmentRegional Catalão (RC)pt_BR
Aparece nas coleções:RC - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Rogério Bianchi de Araújo - 2009.pdf153,89 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons