Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17195
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorLima, Laís Leni Oliveira-
dc.date.accessioned2019-03-01T12:10:03Z-
dc.date.available2019-03-01T12:10:03Z-
dc.date.issued2008-12-
dc.identifier.citationLIMA, Laís Leni Oliveira. Aparência e essência: da alienação ao fetiche. Itinerarius Reflectionis, Jataí, v. 2, n. 5, jul./dez. 2008. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/rir/article/view/20416/19174>.pt_BR
dc.identifier.issne- 1807-9342-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17195-
dc.description.abstractA fundamental assumption to the method proposal in Marx is the comprehension that the things constitute of contradictions and opposite forces, constant movements and changes, relations and inter-relations with different phenomena in the construction of totality, and this comprehension is not an easy task to understand. In this text the difference between the manifestation of things the way they appear and their constitution in reality is tried to be understood. That is, the existing difference between appearance and essence. In such sense, it is sought to comprehend the (de)naturalization of reality, as Marx claims, “Men make their own history. But they do not make it just as they please; they do not make under circumstances chosen by themselves, but under given circumstances directly encountered and inherited from the past” (1978, p.17). When constructing an explainable system of history and society, Marx establishes methodological bases and epistemological principles to orient his method. In this sense, it is necessary some thoughts that aim at operating a clarification of reality, since the truth as it is constituted is not transparent. The reality as it is presented in its appearance does not reveal and does not apprehend its dimensions, for the form as it produces itself is not transparent. As Ianni (1985) claims, it is analyzing Marx that capitalism becomes transparent, from the goods figurations to the relations among people, from the chaining between society and the State to the class contradictions. This study aims at understanding the essence and the appearance of reality. Also, it is analyzed the differentiation between science and ideology in order to comprehend Marx’s method. Later, it is demonstrated the different forms in which alienation conceals reality.pt_BR
dc.description.sponsorshipUFGpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherJosé Sílvio Oliveirapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectAparênciapt_BR
dc.subjectEssênciapt_BR
dc.subjectTotalidadept_BR
dc.subjectAppearancept_BR
dc.subjectEssencept_BR
dc.subjectTotalitypt_BR
dc.titleAparência e essência: da alienação ao fetichept_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoUm suposto fundamental à proposta do método em Marx é a compreensão de que as coisas constituem-se de contradições e forças contrárias, constantes movimentos e transformações, relações e inter-relações com diferentes fenômenos na construção da totalidade, e essa compreensão não é tarefa fácil de ser entendida. Nesse texto procurarei compreender a diferença entre a manifestação das coisas tal como aparecem e sua constituição na realidade, isto é, a diferença existente entre aparência e essência e compreender também a des(naturalização) da realidade, como Marx afirma “Os homens fazem sua própria história, mas não a fazem como querem; não a fazem sob circunstância de sua escolha e sim sob aquelas com que se defrontam diretamente, legadas e transmitidas pelo passado” (1978, p.17). Ao construir um sistema explicativo da história e da sociedade, Marx estabelece bases metodológicas e princípios epistemológicos para orientar seu método, nesse sentido, é preciso um pensamento que se proponha operar como esclarecimento da realidade, visto que a verdade como está constituída não é transparente. A realidade tal qual se apresenta em sua aparência não descortina e não apreende suas dimensões, pois a forma como ela se produz não é transparente. Como afirma Ianni (1985), é na análise de Marx que o capitalismo se torna transparente, desde as figurações da mercadoria às relações entre as pessoas, desde os encadeamentos entre a sociedade e o Estado às contradições de classes. Este trabalho tem como objetivo compreender a essência e a aparência da realidade. Analisa-se, também, a diferenciação entre ciência e ideologia para a compreensão do método em Marx. Em seguida, demonstram-se as diferentes formas da alienação velar a realidade.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.identifier.doi10.5216/rir.v2i5.505-
dc.publisher.departmentRegional Jataí (RJ)pt_BR
Aparece nas coleções:RJ - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Laís Leni Oliveira Lima - 2008.pdf100,05 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons