Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17224
Tipo do documento: Artigo
Título: Motivação para fazer o dever de casa e estudar para uma matéria desinteressante: relato de alunos do ensino fundamental de Campinas-SP
Autor: Costa, Elis Regina da
Boruchovitch, Evely
Resumo: A motivação constitui-se em um dos aspectos fundamentais do processo de aprendizagem. De maneira geral, a motivação pode ser explicada tanto por motivos internos - como necessidades, curiosidade e prazer -, quanto por fatores externos, relacionados com situações de punição, pressão social e recompensas. A literatura nacional a respeito de motivação na escola ainda é extremamente escassa. Examinar a utilização de estratégias de motivação de alunos do ensino fundamental no momento de fazer o dever de casa e estudar para uma matéria desinteressante foi o objetivo da presente pesquisa. A amostra total contou com a participação de 155 alunos da 2a, 4a, 6a e 8a séries do ensino fundamental. Os dados foram coletados por meio de uma entrevista individual estruturada, constituída por duas perguntas abertas relativas às estratégias de motivação. No primeiro estágio, a amostra foi estudada em termos da estatística descritiva. Percentagens de respostas, distribuições de frequências, escores, médias e desvios padrões foram computados. No segundo momento, as relações entre o uso de estratégias, gênero, idade e série escolar dos alunos foram estudadas através das técnicas da estatística inferencial. Não surgiram relações significativas entre as respostas mencionadas pelos sujeitos para motivar-se visando fazer o dever de casa e as variáveis sócio-demográficas (idade, série, repetência e gênero) investigadas. No que diz respeito às formas de se motivar para estudar uma matéria desinteressante, surgiram relações significativas entre as respostas dos participantes, à repetência e à série escolar. Os resultados também permitiram inferir que a grande maioria dos alunos privilegia mais a motivação extrínseca do que a intrínseca. Enquanto a motivação extrínseca está ligada aos fatores externos e ambientais, como recompensas, pressão social, notas, punições, a motivação intrínseca está associada a fatores pessoais e internos, como interesses e curiosidades em relação ao conteúdo, onde a atividade em si é recompensadora. Esse fato demonstra que o professor precisa conhecer melhor os fatores que influenciam a motivação em sala de aula e saber como promovê-la. È necessário que, na escola, os educadores incentivem tanto a motivação intrínseca como a extrínseca, possibilitando um melhor desempenho escolar.
Abstract: The motivation constitutes one of the fundamental aspects of the process of learning. In a general way, the motivation can be explained as by internal reasons such as necessities, curiosity and pleasure as by external aspects related to situations of punishment, social pressure and rewards. The national literature about motivation in schools is extremely scarce. Analyzing the use of motivation strategies of students from the primary school when it is time to do the homework and studying for an uninteresting subject was the aim of this current work. The total sample had the participation of 155 students from the 2nd, 4th, 6th and 8th grades of primary school. The data were collected through an individual structured interview, with two open questions related to the strategies of motivation. In the first stage, the sample was studied in terms of descriptive statistics. Percentages of answers, distribution of frequency, scores, averages and standard deviations were computed. At second, the relations between the students’ use of strategies, gender, age and school grade were studied through the techniques of inferential statistics. Any significant relation between the answers mentioned by the individuals to motivate with the aim of doing the homework and the social-demographic (age, grade, flunk, and gender) variables investigated arose. Regarding the forms of motivation to study for an uninteresting subject, significant relations arose between the individuals’ answers, the flunk and the school grade. The results allow inferring that the great part of the students privileges the extrinsic than the intrinsic motivation. Whereas the extrinsic motivation is connected to the extern and environmental aspects, such as rewarding, social pressure, marks, punishments, the intrinsic motivation is connected to the personal and internal aspects, such as interest and curiosity about the content, where the activity itself is rewarding. This fact demonstrates that the teacher needs to know better the aspects that influence the motivation in the classroom and know how to promote it. It is necessary that, at school, the teachers work and stimulate so much the intrinsic as the extrinsic motivation, making a better school performance possible.
Palavras-chave: Ensino fundamental
Motivação extrínseca
Motivação intrínseca
Elementary school
Extrinsic motivation
Intrinsic motivation
País: Brasil
Instituição: José Sílvio Oliveira
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Regional Jataí (RJ)
Citação: COSTA, Elis Regina da; BORUCHOVITCH, Evely. Motivação para fazer o dever de casa e estudar para uma matéria desinteressante: relato de alunos do ensino fundamental de Campinas-SP. Itinerarius Reflectionis, Jataí, v. 2, n. 9, jul./dez. 2010. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/rir/article/view/20363/19210>.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.5216/rir.v2i9.1100
Identificador do documento: 10.5216/rir.v2i9.1100
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17224
Data de publicação: Dez-2010
Aparece nas coleções:RJ - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Elis Regina da Costa - 2010.pdf382,93 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons