Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17324
Tipo do documento: Artigo
Título: Sistema de educação brasileiro, ensino médio reajustes e limites
Título(s) alternativo(s): Brazilian education system, high school readjustments and limits
Autor: Silva, Suely dos Santos
Silva, Halline Mariana Santos
Resumo: Esta pesquisa aborda as mudanças propostas pelo sistema educacional brasileiro para Ensino Médio, cujos debates iniciaram na década de 1990 e ainda estão sendo discutidas ao longo de 2017. Há um elemento recorrente que se coloca na contemporaneidade e que ocorre quer se queira, quer não se queira. Esse elemento diz respeito à noção, como construção subjetiva, e à utilização, como necessidade prática, da possibilidade de ascensão social pela escolaridade. Ao menos nas sociedades ocidentais, essa condição anima os segmentos médios já há muito tempo. Na segunda metade do século XX, esse anseio passou a animar intensamente também os brasileiros. A educação escolar configura-se a partir de então, como uma arena de disputas de interesses. O objetivo desse estudo é demonstrar os nexos que estão por trás de reformas desse tipo e revelar as contradições nas ações dos agentes que se encarregam de executar estes ajustes. Os grupos no poder animam-se com a possibilidade de fazer valer seus interesses e objetivos. As disputas políticas impactam nas reformas à medida que os agentes são modificados e os interesses que representam são alterados. Portanto, são os interesses não conciliáveis dos grupos no poder que inviabilizam e/ou retardam as reformas. Concluímos que a descontinuidade dos agentes é fator determinante para que o processo se dê de forma mais demorada, se arraste, ou nem ocorra. Os limites da reforma do Ensino Médio iniciada da década de 1990, tendo atravessado a década de 2010 sendo debatida, pode finalizar 2020 sem que tenha sido concluída, os prejuízos são de diversas ordens.
Abstract: This paper approaches the changes proposed by the Brazilian Educational System for High School, whose debates began in the 1990s and are still being discussed during this first semester of 2017. There is a recurring element that is placed in the contemporaneity and occurs either wanting or not-wanting. This element concerns the notion, as subjective construction, and the use, as a practical necessity, of the possibility of social ascension through schooling. At least in Western societies, this condition has animated the segments of middle classes for a long time. In the second half of the twentieth century, this yearning also intensely encouraged Brazilians. School education has since become an arena of disputes of interest. The purpose of this study is to demonstrate the nexus behind such reforms and reveal the contradictions in the actions of the agents who are in charge of carrying out these adjustments. The groups in the power are excited by the possibility of asserting their interests and goals. Political disputes impact reforms as agents are modified and the interests they represent are altered. Therefore, the non-reconcilable interests of groups in the power make the reforms unfeasible and/or delayed. The text points out that disputes in education reforms, especially when these will implicate particular interests of the ruling groups, make them even more fierce and tend to take longer to negotiate. Being the discontinuity of the agents a determining factor for the process to take more time, drag, or even occur. The authors conclude that the limits of the reform of Higher Education that began in the 1990s, which has crossed the decade of 2010 being debated, and 2020 may end without having it as concluded, are gigantic.
Palavras-chave: Ensino médio
Reformas
Cultura
País: Brasil
Instituição: José Sílvio Oliveira
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Regional Jataí (RJ)
Citação: SILVA, Suely dos Santos; SILVA, Halline Mariana Santos. Sistema de educação brasileiro, ensino médio reajustes e limites. Itinerarius Reflectionis, Jataí, v. 14, n. 1, jan./mar. 2018. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/rir/article/view/47593/25269>.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.5216/rir.v14i1.47593
Identificador do documento: 10.5216/rir.v14i1.47593
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17324
Data de publicação: Mar-2018
Aparece nas coleções:RJ - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Suely dos Santos Silva - 2018.pdf330,52 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons