Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18057
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorVelloso, Araceli Rosich Soares-
dc.date.accessioned2019-08-30T12:37:41Z-
dc.date.available2019-08-30T12:37:41Z-
dc.date.issued2006-
dc.identifier.citationVELLOSO, Araceli. Os categóricos de observação: uma solução para viabilizar o holismo semântico “moderado” de Quine. Principia, Florianópolis, v. 10, n. 1, p. 81-104, 2006.pt_BR
dc.identifier.issn1414-4217-
dc.identifier.issne- 1808-1711-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18057-
dc.description.abstractThe “observational categoricals” constitute a very special set of sentences of great importance in the last phase of Quine’s work. According to Quine, the grammatical structure and therefore the role played by these sentences considered by the philosopher as the neutral empirical content of theories would solve several difficulties in semantics and epistemology. Most urgent among them would be: the incommensurability of theories, their empirical verifiability, as well as explaining the language learning process. In consequence of the importance of their task and their rather late appearance, we consider quite relevant to investigate in details the origin of these choice, as well as the structure and function of these sentences, very peculiars to Quine’s semantical approach.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectQuinept_BR
dc.subjectHolismo semânticopt_BR
dc.subjectCategóricos de observaçãopt_BR
dc.subjectIncomensurabilidade de teoriaspt_BR
dc.subjectSemantical holismpt_BR
dc.subjectObservational categoricalspt_BR
dc.subjectIncommensurability of theoriespt_BR
dc.titleOs categóricos de observação: uma solução para viabilizar o holismo semântico “moderado” de Quinept_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoOs “categóricos de observação” constituem uma categoria muito especial de sentenças que assumiram um papel de grande importância na fase final da obra de Quine. Segundo o filósofo americano, a estrutura gramatical e, por conseguinte, o papel desempenhado por essas sentenças, consideradas pelo filósofo como o “conteúdo empírico neutro” das teorias, resolveria diversas dificuldades em semântica e epistemologia. Dentre elas as mais urgentes seriam: a incomensurabilidade de teorias, a questão da sua verificabilidade empírica, bem como explicar como se dá o processo comunicacional. Dada a magnitude da tarefa a elas atribuída e ao seu tardio surgimento, consideramos de suma relevância investigar em detalhes a origem dessa escolha, bem como a estrutura e função dessas sentenças, peculiares à abordagem semântica do filósofo americano.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade de Filosofia - FAFIL (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:FAFIL - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Araceli Rosich Soares Velloso - 2006.pdf106,9 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons