Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18144
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorSouza, Christiane Moreira-
dc.creatorSilva, Letícia Rejane-
dc.creatorPessoni, Grécia Carolina-
dc.creatorSilva, Letícia Dogaiushi-
dc.creatorCarneiro, Megmar Aparecida dos Santos-
dc.creatorSantos, Silvia Helena Rabelo-
dc.creatorBarboza, Lidia S.-
dc.creatorBrunini, Sandra Maria-
dc.date.accessioned2019-09-19T14:44:58Z-
dc.date.available2019-09-19T14:44:58Z-
dc.date.issued2011-
dc.identifier.citationSOUZA, Christiane M.; SILVA, Letícia Rejane; PESSONI, Grécia Carolina; SILVA, Leticia D.; CARNEIRO, Megmar Aparecida S.; SANTOS, Silvia Helena R.; BARBOZA, Lidia S.; BRUNINI, Sandra. Alterações celulares em exame colpocitológico de reeducandas do complexo prisional da região metropolitana de Goiânia. DST: jornal brasileiro de doenças sexualmente transmissíveis, Rio de Janeiro, v. 23, n. 1, p. 12-15, 2011.pt_BR
dc.identifier.issne- 2177-8264-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18144-
dc.description.abstractIntroduction: the Pap smear has proven an effective method of screening in preventing cervical cancer and premalignant lesions. Objective: identify the cellular changes present in the results of Pap smear performed on inmates. Methods: cross-sectional study and analytical study carried out with the inmates of the Metropolitan Prison Complex in Goiania, Goias. Results: 148 women participated in the interview and 104 underwent the Pap test. The population consisted of women who had at least 30 years of age (57.6%) were born in Goias (66.3%), single (45.2%), low education and low income. As to the adequacy of the sample, 94.2% were considered satisfactory. The smear test identified 10.2% of cell changes classified as ASC-US (4.1%), ASG-US (2.0%), LSIL (1.0%) and HSIL (3.1%). Conclusion: the results of this study show the need for adoption of health policies aimed at this group.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectNeoplasias do colo do úteropt_BR
dc.subjectExame colpocitológicopt_BR
dc.subjectMulherespt_BR
dc.subjectDSTpt_BR
dc.subjectUterine cervical neoplasmspt_BR
dc.subjectVaginal smearspt_BR
dc.subjectWomenpt_BR
dc.subjectSTDpt_BR
dc.titleAlterações celulares em exame colpocitológico de reeducandas do complexo prisional da região metropolitana de Goiâniapt_BR
dc.title.alternativeCellular changes in vaginal smears of inmates of the prison complex in the metropolitan area of Goiâniapt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoIntrodução: a colpocitologia oncótica tem se mostrado um método de triagem eficaz na prevenção de câncer de colo uterino e de suas lesões precursoras. Objetivo: identificar as alterações celulares presentes nos resultados da colpocitologia oncótica realizada em reeducandas. Métodos: estudo de corte transversal e analítico, realizado com reeducandas do Complexo Prisional da Região Metropolitana de Goiânia, Goiás. Resultados: participaram da entrevista 148 mulheres, e 104 realizaram o exame colpocitológico. A população constituiu-se por mulheres que possuíam no máximo 30 anos de idade (57,6%), eram naturais de Goiás (66,3%), solteiras (45,2%), com baixa escolaridade e baixa renda. Quanto à adequabilidade da amostra, 94,2% foram consideradas satisfatórias. O exame colpocitológico identificou 10,2% de alterações celulares classificadas em: ASC-US (4,1%), ASG-US (2,0%), LSIL (1,0%) e HSIL (3,1%). Conclusão: os resultados deste estudo mostram a necessidade de adoção de políticas de saúde voltadas para este grupo.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.identifier.doi10.5533/2177-8264-201123104-
dc.publisher.departmentFaculdade de Enfermagem - FEN (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:FEN - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Christiane Moreira Souza - 2011.pdf400,77 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons