Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18169
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorSouza, Weimar Kunz Sebba Barroso de-
dc.creatorJardim, Paulo Cesar Brandao Veiga-
dc.creatorVitorino, Priscila Valverde de Oliveira-
dc.creatorBittencourt, Amanda-
dc.creatorNascente, Flavia Miquetichuc Nogueira-
dc.date.accessioned2019-09-25T11:13:38Z-
dc.date.available2019-09-25T11:13:38Z-
dc.date.issued2008-
dc.identifier.citationBARROSO, Weimar Kunz Sebba; JARDIM, Paulo César Brandão Veiga; VITORINO, Priscila Valverde; BITENCOURT, Amanda; MIQUETIMCHUC, Flávia. Influência da atividade física programada na pressão arterial de idosos hipertensos sob tratamento não farmacológico. Revista da Associação Médica Brasileira, São Paulo, v. 54, n. 4, p. 328-333, 2008.pt_BR
dc.identifier.issn0104-4230-
dc.identifier.issne- 1806-9282-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18169-
dc.description.abstractOBJECTIVE . Assess the influence of physical activity on the blood pressure of hypertensive elderly patients on non-pharmacological treatment (NPT). METHODS . The authors studied men and women, over 60 years, with stage I hypertension who were not using antihypertensive medication. These patients had been randomly allocated to one of two groups: Control Group (CG) – oriented to NPT; and Study Group (SG) – NPT and a program that included supervised physical activity consisting of 1-hour sessions, 3 times a week. Duration of the study was 6 months. Screening and follow- up tests every 3 months, at Visits 1, 2 and 3 included a clinical evaluation, ECG, a treadmill stress test, Ambulatory Blood Pressure Measurement (ABPM) and an Echocardiogram. The authors used the Friedman test for the evolutionary analysis of the intra-groups means and Student’s t test to compare independent data between groups. RESULTS . Twenty-four patients were randomized in the SG (5 men) and 21 in the CG (4 men). The 6-month follow-up period was completed by 22 patients in the SG and 13 in the CG. Blood pressures found by the ABPM in V1, V2 and V3 were 134.2 ±14.5, 136.1 ±9 and 143.7±13.9 mmHg for Systolic Blood Pressure in the CG; and 135.6 ±11.4, 138.7 ±12.2 and 133.9 ±8.5 mmHg in the SG. For Diastolic Blood Pressure, values in the CG were 78.7±5.8, 82.3±6.2 and 83.3 ±9.2 mmHg; and in the SG, 80.1 ±6.8, 81±6.6 and 80.8 ±7.3 mmHg. CONCLUSION . Programmed and supervised physical activity was more efficient for maintaining adequate blood pressure control in these elderly with stage I hypertension in the study group, when compared to the control group.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectHypertensionpt_BR
dc.subjectPhysical activitypt_BR
dc.subjectElderlypt_BR
dc.subjectHipertensãopt_BR
dc.subjectAtividade físicapt_BR
dc.subjectIdosopt_BR
dc.titleInfluência da atividade física programada na pressão arterial de idosos hipertensos sob tratamento não farmacológicopt_BR
dc.title.alternativeThe pressure influence of programmed physical activity on blood of hypertensive pharmacological elderly patients on non-treatmentpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoOBJETIVO . Avaliar a influência da atividade física na pressão arterial de pacientes idosos hipertensos sob tratamento não- farmacológico (TNF). M ÉTODOS . Estudamos homens e mulheres, maiores de 60 anos, com hipertensão arterial estágio I, sem uso de anti- hipertensivos. Os pacientes foram randomizados em dois grupos: GRUPO CONTROLE (GC) – orientados para TNF; e GRUPO ESTUDO (GE) – TNF e programa de atividade física supervisionada que consistia de três sessões semanais com uma hora cada. A duração do estudo foi de 6 meses com avaliações na inclusão no estudo (V1) e a cada três meses (V2 e V3). Toda a amostra foi submetida à avaliação clínica, eletrocardiograma (ECG), teste ergométrico, monitorização ambulatorial da pressão arterial (MAPA) e ecodopplercardiograma. Utilizamos o teste de Friedman para análise evolutiva das médias intragrupo e teste T de Student para comparação de dados independentes entre os grupos. RESULTADOS . Foram randomizados 24 pacientes no GE (Cinco homens) e 21 no GC (Quatro homens), destes 22 completaram os seis meses de seguimento no GE e 13 no GC. Os valores médios da pressão sistólica encontrados na MAPA em V1, V2 e V3 no GC foram de 134,2±14,5; 136,1±9 e 143,7±13,9mmHg respectivamente e no GE 135,6±11,4; 138,7 ±12,2 e 133,9±8,5mmHg. Os valores médios da pressão diastólica no GC foram 78,7±5,82; 82,3±6,2 e 83,3±9,2mmHg e no GE 80,1±6,8; 81±6,6 e 80,8±7,3mmHg. CONCLUSÃO . A atividade física supervisionada foi mais eficiente em manter o controle da pressão arterial em idosos com hipertensão estágio I (GE) quando comparada ao grupo controle.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.identifier.doi10.1590/S0104-42302008000400018-
dc.publisher.departmentFaculdade de Medicina - FM (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:FM - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Weimar Kunz Sebba Barroso de Souza - 2008.pdf127,32 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons