Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18399
Tipo do documento: Artigo
Título: Goyaz urbano na primeira metade do século XIX: imagens dos viajantes
Título(s) alternativo(s): Urban goyaz in the first half of the 19th century: images of travelers
Autor: Menezes, Marcos Antônio de
Resumo: O trabalho mostra o surgimento das cidades na província de Goyaz e a forma como elas aparecem nas narrativas dos viajantes do século XIX. Os pioneiros viajantes, notadamente europeus, foram os interessados em retratar as paisagens e cidades brasileiras no século XIX, período em que elas passavam por grandes transformações. Transformações que não atingiram todas as cidades da ex-colônia e nem todas as da província de Goyaz, o que levou quase a totalidade dos viajantes que as visitou a fazer uma descrição indicando o atraso material a que estava submetida toda a região, apontando seus habitantes como “preguiçosos” e assim responsáveis pelo atraso. O viajante Oscar Leal, um dos últimos a passar por Goiás, já em 1882, não mais fala de decadência, mas sim de progresso. Quando de sua passagem por Jataí, o que ele anota sobre a cidade do Sudoeste goiano são suas modernidades.
Abstract: The work shows the emergence of cities in the province of Goyaz and the way they appear in the narratives of travelers of the nineteenth century. The pioneering travelers, notably Europeans, were interested in portraying Brazilian landscapes and cities in the nineteenth century, when they underwent major transformations. Transformations that did not reach all the cities of the former colony and especially not those of the province of Goyaz which almost took the totality of the travelers who visited it to make a description pointing to the material delay to which the whole region was subjected and to indicate its inhabitants as “lazy” and thus responsible for the delay. The traveler Oscar Leal, one of the last to pass through Goiás, as early as 1882, no longer speaks of decadence, but of progress. When of his passage by Jataí what he notes on the city of the goiano southwest are its modernities.
El trabajo muestra el surgimiento de las ciudades en la provincia de Goyaz y la forma como aparecen en las narrativas de los viajeros del siglo XIX. Los pioneros viajeros, notablemente europeos, fueron los interesados en retratar los paisajes y ciudades brasileñas en el siglo XIX, período en que ellas pasaban por grandes transformaciones. Transformaciones que no llegaron a todas las ciudades de la ex colonia y, principalmente a las de la provincia de Goyaz, lo que hizo que casi la totalidad de los viajeros que la visitó haga una descripción anotando el atraso material a que estaba sometida toda la región y describir a sus habitantes como “perezosos” y, de tal forma, responsables por el atraso. El viajero Oscar Leal, uno de los últimos a pasar por Goiás en 1882, ya no habla de decadencia, sino de progreso. Cuando de su paso por Jataí, lo que él describe sobre la ciudad del suroeste goiano son sus modernidades.
Palavras-chave: História
Cidades
Literatura dos viajantes do século XIX
History
Cities
Literature of travelers of the nineteenth century
Ciudades
Literatura de los viajeros del siglo XIX
País: Brasil
Instituição: Getúlio Nascente Cunha
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Campus de Catalão (RC)
Citação: MENEZES, Marcos Antônio de. Goyaz urbano na primeira metade do século XIX: imagens dos viajantes. Opsis, Catalão, v. 18, n. 2. p. 254-268, jul./dez. 2018. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/Opsis/article/view/50301.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.5216/o.v18i2.50301
e- 2177-5648
Identificador do documento: 10.5216/o.v18i2.50301
e- 2177-5648
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18399
Data de publicação: Dez-2018
Aparece nas coleções:RC - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Marcos Antônio de Menezes - 2018.pdf1,29 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons