Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/19546
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorSantana, Jorge Alves-
dc.date.accessioned2021-06-09T12:20:19Z-
dc.date.available2021-06-09T12:20:19Z-
dc.date.issued2015-08-
dc.identifier.citationSANTANA, Jorge Alves. Corpos rizomáticos na diáspora heterotópico-subjetiva de Um copo de cólera, de Raduan Nassar. Ilha do Desterro, Florianópolis, v. 68, p. 27-42, maio/ago. 2015.pt_BR
dc.identifier.issn 0101-4846-
dc.identifier.issne-  2175-8026-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/19546-
dc.description.abstractRepresentations of the process of subjectivity and transversal spaces are perceived and analyzed in Raduan Nassar’s Um copo de cólera. Among traces of madness, obtained by an updating of the image of h e ship of fools in the conl ict between pastoral bucolism and the emergency of urban productivity, the study proceeds to the territorialized and deterritorialized production of faciality that reveal openings to possibilities of new emotional, cultural and political pacts in which the meaning of madness moves to less essentialist and more historical realities.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectUm copo de cólerapt_BR
dc.subjectProcessos de subjetivaçõespt_BR
dc.subjectBodiespt_BR
dc.subjectShip of foolspt_BR
dc.subjectProcess of subjectivitiespt_BR
dc.titleCorpos rizomáticos na diáspora heterotópico-subjetiva de Um copo de cólera, de Raduan Nassarpt_BR
dc.title.alternativeRhizomatic bodies and diasporic subjective-heterotopic in Raduan Nassar’s um copo de cólerapt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoRepresentações de processos de subjetivações e de espaços transversais são observadas e analisadas na narrativa Um copo de cólera, de Raduan Nassar. Entre vestígios da loucura, obtidos por uma atualização da imagem da Nau dos Loucos, nos enfrentamentos entre o bucolismo pastoral e a emergência da produtividade urbana, vai-se para a produção territorializada e desterritorializada de rostidades que demonstram aberturas para possibilidades de novos acordos afetivos, culturais e políticos, nos quais os sentidos da loucura se deslocam para realidades menos essencialistas e mais históricas.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.identifier.doi10.5007/2175-8026.2015v68n2p27-
dc.publisher.departmentFaculdade de Letras - FL (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:FL - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Jorge Alves Santana - 2015.pdf391,26 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons