Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/11055
Tipo do documento: Dissertação
Título: Perfil epidemiológico e fatores associados à síndrome respiratória aguda grave em Goiás, no período de 2013-2018
Título(s) alternativo(s): Factors associated with severe acute respiratory syndrome in a brazilian central region
Autor: Araujo, Kamilla Lelis Rodrigues de
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/3417780592064501
Primeiro orientador: Ternes, Yves Mauro Fernando
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/3417780592064501
Primeiro coorientador: Silva, Lara Lívia Santos da
Currículo Lattes do primeiro coorientador: http://lattes.cnpq.br/3374527511007494
Primeiro membro da banca: Silva, Lara Lívia Santos da
Segundo membro da banca: Reis, Angela Adamski da Silva
Terceiro membro da banca: Siqueira Júnior, João Bosco
Resumo: A Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) é uma síndrome que, além dos sintomas clássicos de gripe, apresenta sinais de agravamento com alta morbimortalidade. Assim, representa grande preocupação para a saúde pública, constituindo-se uma doença de importância epidemiológica que deve ser notificada e investigada. Neste sentido, o objetivo deste estudo foi analisar o perfil epidemiológico e os fatores associados aos casos de SRAG notificados no Estado de Goiás, durante o período de 2013 a 2018. Trata-se de um estudo de coorte retrospectiva, com dados obtidos das fichas de investigação do Sistema de Informação de Agravos de Notificação Influenza Web. Modelos de regressão logística foram realizados para verificar a associação entre as variáveis de exposição e os desfechos internação em UTI e óbitos dos casos de SRAG, utilizando o software SPSS 25.0. Entre 2013 e 2018, foram notificados 4.832 casos de SRAG em Goiás. Durante todo o período analisado, a maior frequência de casos foi atribuída ao vírus Influenza (A ou B), sendo o principal diagnóstico etiológico Influenza A (22,3%), com o subtipo de Influenza H1N1 pandêmico 2009 (H1N1pdm09) (17,9%) predominante. Maior tempo de início do tratamento com antiviral em dias foi associado à maior chance de internação em UTI enquanto a ausência de vacinação prévia contra influenza, maior tempo para início do tratamento com o antiviral e idade mais avançada se mostraram associados aos óbitos. Desta forma, o estudo evidenciou elevada frequência de SRAG no estado de Goiás entre os anos 2013 e 2018, sendo o vírus Influenza AH1N1pdm09 o principal agente etiológico. Entre os fatores relacionados à internação em UTI e óbito, foram observados o maior tempo de início de tratamento, o status vacinal e maior faixa etária, o que ressalta a necessidade do monitoramentoconstante da situação epidemiológica desta doença, para a adoção de medidas de saúde pública de prevenção e controle.
Abstract: Severe Acute Respiratory Syndrome (SARS) is a condition that, in addition to classic symptoms of influenza, shows signs of worsening with high morbidity and mortality. Thus, is a major concern for public health, being a disease of epidemiological importance, thatmust be notified and investigated. Therefore, the aim of this study was analyze the epidemiological profile and associated factors of SARS reported in the state of Goiás, between 2013 to 2018. This is a retrospective cohort study, with data obtained from the National disease notification system - Influenza Web. Logistic regression analysis was performed to verify the association between death and ICU admission and exposure variables by using the SPSS 25.0 statistical package program. Between 2013 and 2018, 4,832 cases of SARS were reported in Goiás. During the analyzed period, the majority of cases was attributed to Influenza virus (A or B), mainly Influenza A (22.3%), with predominance of pandemic H1N1 Influenza 2009 subtype H1N1pdm09 (17,9%). Among the variablesrelated to ICU admission, longer time to start antiviral treatment in days wasassociated with an increase in hospitalization while the absence of previousinfluenza vaccination, longer time to start antiviral treatment and older age wereassociated with deaths. Thus, this study showed a high frequency of SARS in the state of Goiás between the years 2013 and 2018, with the Influenza A virus(H1N1pdm09) being the main etiological agent. Among the factors related toadmission to the ICU and death, the time of initiation of treatment with antiviral, vaccination status and age of the patientwere observed, which highlights theneed for constant monitoring of the epidemiological situation of this disease, inorder to adopt public health measures for prevention and control.
Palavras-chave: Influenza humana
Vigilância
Epidemiologia
Síndrome respiratória aguda grave
Human influenza
Surveillance
Epidemiology
Acute respiratory distress syndrome
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Farmácia - FF (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Assistência e Avaliação em Saúde (FF)
Citação: ARAUJO, K. L. R. Perfil epidemiológico e fatores associados à síndrome respiratória aguda grave em Goiás, no período de 2013-2018. 2020. 74 f. Dissertação (Mestrado em Assistência e Avaliação em Saúde) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2020.
Tipo de acesso: Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/11055
Data de defesa: 2-Set-2020
Aparece nas coleções:Mestrado em Assistência e Avaliação em Saúde (FF)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Kamilla Lelis Rodrigues de Araujo - 2020.pdf2,64 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons