Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/11562
Tipo do documento: Dissertação
Título: Estudo da perda e dos fatores associados à densidade mineral óssea de idosos
Título(s) alternativo(s): Study of loss and associated with bone mineral density in elderly
Autor: Lima, Brunna Rodrigues de
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/3698245355559722
Primeiro orientador: Pagotto, Valéria
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/9865313041988933
Primeiro membro da banca: Pagotto, Valéria
Segundo membro da banca: Menezes, Ruth Losada de
Terceiro membro da banca: Rezende, Marina Aleixo Diniz
Resumo: A diminuição da densidade mineral óssea (DMO) está associada à desfechos complexos como as fraturas, que comprometem a funcionalidade e qualidade de vida dos idosos O papel de alguns fatores como vitaminas D e B12, e exames bioquímicos não é conclusivo entre os sexos em idosos com 70 anos ou mais, cujo declínio da DMO pode ser ainda maior. Ainda, no Brasil, não há evidencias de estudos longitudinais sobre a perda de DMO ao longo do tempo. OBJETIVO: Os objetivos desse estudo foram: (i) analisar o perfil e os fatores associados à DMO em idosos acima de 70 anos, conforme sexo; (ii) analisar a perda de DMO de idosos em dez anos, e os fatores que aumentam a sua redução. METODOLOGIA: Estudo epidemiológico, do tipo coorte prospectivo, com período de acompanhamento de dez anos, realizado na região central do Brasil. O baseline iniciado em 2008 foi composto por 418 idosos. Em 2009, 132 participantes do baseline foram convidados para análise da DMO. Em 2018/2019 todos os idosos da coorte em seguimento, realizaram a análise da DMO. Assim, para análise do primeiro objetivo foram incluídos 175 idosos e para o segundo objetivo 79 idosos com resultados de DMO em duas avaliações (2009 e 2018/2019). A variável dependente foi a DMO analisada a partir do exame absortometria por raio-X de dupla energia (DXA), estimada na coluna e no fêmur em g/cm2. Para analisar os fatores associados à DMO e à perda de DMO foram realizadas análises bivariadas e múltiplas estratificadas pelo sexo. Na análise bivariada, modelo linear generalizado (MLG) foi utilizado para verificar a associação entre a variável dependente e cada variável independente. Variáveis com p-valor<0,20 foram incluídas em um MLG final para ajuste de potenciais variáveis confundidoras. RESULTADOS: Dos 175 idosos, do estudo transversal, 65% eram do sexo feminino e 59,4% tinham idade entre 70 a 79 anos, (média 78,8 anos). A média geral de DMO da coluna foi de 1,064 g/cm2 (±0,01), sendo 0,998 g/cm2 nas mulheres e 1,186 g/cm2 nos homens (p<0,001). A média geral de DMO do fêmur 0,825 g/cm2 (±0,12), sendo 0,774 g/cm2 nas mulheres e 0,916 g/cm2 nos homens (p<0,001). Nos homens os fatores associados a massa muscular apendicular, nível de escolaridade, a força de preensão palmar, triglicérides, vitamina D, vitamina B12 e creatinina. Já nas mulheres a massa muscular apendicular, hemoglobina glicada, vitamina B12 foram associados à DMO. Dos 79 participantes elegíveis para a análise da perda de DMO (estudo de coorte), a média geral de DMO no baseline foi de 1,147 g/cm2 e após 10 anos de seguimento foi de 0,815 g/cm2. A perda média de DMO entre 2009 e 2019 foi de -0,341 g/cm2, refletindo uma perda de cerca de -29,38%. A perda de DMO foi maior nos homens com diferença estatisticamente significante (p<0,001). CONCLUSÃO: O presente estudo confirmou que existe diferença de DMO entre os sexos e que os fatores que se associam a DMO da coluna e do fêmur podem ser distintos. A perda de DMO em 10 anos foi mais expressiva nos homens o que sugere que a mesma pode ocorrer nesse grupo em períodos mais tardios. Estudar os fatores que se relacionam a DMO e como a perda de massa óssea pode ser prevenida por auxiliar as políticas públicas de saúde para evitar desfechos como as fraturas, perda de funcionalidade, aumento das demandas de cuidado e dos custos para o sistema de saúde.
Abstract: The decrease in bone mineral density (BMD) is associated with complex outcomes such as fractures, which compromise the functionality and quality of life of the elderly The role of some factors such as vitamins D and B12, and bio-chemical tests is not conclusive between genders in the elderly aged 70 years or ol-der, whose decline in BMD may be even greater. Still, in Brazil, there is no evidence from longitudinal studies on the loss of BMD over time. OBJECTIVE: The objecti-ves of this study were: (i) to analyze the profile and factors associated with BMD in elderly over 70 years old, according to sex; (ii) to analyze the loss of BMD in the el-derly in ten years, and the factors that increase its reduction. METHODOLOGY: Prospective cut epidemiological study, with a ten-year follow-up period, carried out in central Brazil. The baseline started in 2008 was composed of 418 elderly people. In 2009, 132 baseline participants were invited to review the DMO. In 2018/2019, all the elderly in the sample being followed up underwent BMD analysis. Thus, for the analysis of the first objective, 175 elderly people were included and for the second objective 79 elderly people with BMD results in two evaluations (2009 and 2018/2019). A home interview was conducted, using a standardized questionnaire by trained researchers. The dependent variable was the BMD analyzed from the dual energy X-ray absorptiometry (DXA) exam, estimated in the spine and femur in g / cm2. The exposure variables were sociodemographic and health conditions. The data were analyzed using the STATA program, version 15.0. To analyze the factors asso-ciated with BMD and loss of BMD, bivariate and multiple analyzes stratified by sex were performed. In the bivariate analysis, a generalized linear model (MLG) of the linear family was used to verify the association between the dependent variable and each independent variable. Variables with p-value <0.20 were included in a final MLG to adjust for potential confounding variables. The magnitude of the association was presented as a regression coefficient (beta) and a 95% confidence interval (95% CI). Variables with p-value <0.05 were considered statistically significant. RE-SULTS: Of the 175 elderly people in the cross-sectional study, 65% were female and 59.4% were between 70 and 79 years old (mean 78.8 years). The overall mean BMD of the spine was 1.064 g / cm2 (± 0.01), with 0.998 g / cm2 in women and 1.186 g / cm2 in men (p <0.001). The general mean BMD of the femur was 0.825 g / cm2 (± 0.12), with 0.774 g / cm2 in women and 0.916 g / cm2 in men (p <0.001). In men, factors associated with appendicular muscle mass, education level, handgrip strength, triglycerides, vitamin D, vitamin B12 and creatinine. In women, appendicular muscle mass, glycated hemoglobin, vitamin B12 were associated with BMD. Of the 79 parti-cipants eligible for BMD loss analysis (cohort study), the overall mean BMD at base-line was 1.147 g / cm2 and after 10 years of follow-up was 0.815 g / cm2. The ave-rage loss of BMD between 2009 and 2019 was -0.341 g / cm2, reflecting a loss of around -29.38%. The loss of BMD was greater in men with a statistically significant difference (p <0.001). CONCLUSION: The present study confirmed that there is a difference in BMD between the sexes and that the factors associated with BMD in the spine and femur may be different. The components of sarcopenia have been positi-vely associated with BMD. Positive association between BMD and glycated hemo-globin, triglycerides and creatinine were controversial with the current literature. The loss of BMD in 10 years was more expressive in men, which suggests that it can oc-cur in this group in later periods. To study the factors related to BMD and how bone mass loss can be prevented by assisting public health policies to avoid outcomes such as fractures, loss of functionality, increased demands for care and costs for the health system.
Palavras-chave: Idoso
Densidade mineral óssea
Perda de massa óssea
Epidemiologia
Estudos de coorte
Elderly
Boné mineral density
Boné loss
Epidemiology
Cohoort studies
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM::ENFERMAGEM DE SAUDE PUBLICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Enfermagem - FEN (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Enfermagem (FEN)
Citação: LIMA, B. R. Estudo da perda e dos fatores associados à densidade mineral óssea de idosos. 2021. 165 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2021.
Tipo de acesso: Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/11562
Data de defesa: 16-Mar-2021
Aparece nas coleções:Mestrado em Enfermagem (FEN)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Brunna Rodrigues de Lima - 2021.pdf4,93 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons