Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/11679
Tipo do documento: Dissertação
Título: Lactobacillus spp. como forma de controle biológico de fitobactérias do tomateiro (Solanum lycopersicum L.)
Título(s) alternativo(s): Lactobacillus spp. as a form of biological control of phytobacteria of tomato (Solanum lycopersicum L.)
Autor: Tavares, Rodolfo Sodré
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/4511158080797835
Primeiro orientador: Vieira, José Daniel Gonçalves
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/1742731776579730
Primeiro membro da banca: Vieira, José Daniel Gonçalves
Segundo membro da banca: Carneiro, Lilian Carla
Terceiro membro da banca: Nascimento, Abadia dos Reis
Resumo: Os processos atuais para o controle de doenças do tomateiro (Solanum lycopersicum L.) incluem em sua maioria, a aplicação de pesticidas químicos e a utilização de antibióticos na tentativa de amenizar diversas doenças. Entre as fitobactérias, patovares de Xanthomonas spp., Pectobacterium cavotovorum, Clavibacter michiganensis subsp. michiganensis, Pseudomonas corrugata e Ralstonia solanacearum são reportadas em todo o mundo, levando ao aparecimento de doenças como a mancha bacteriana, podridão mole e a contaminação das sementes cursando com grandes perdas econômicas. A aplicação de bactérias do ácido láctico (BAL) como forma de controle biológico surge como uma promissora alternativa as principais medidas de controle adotadas para doenças causadas por fitobactérias tanto pela sua eficácia quanto pela sua viabilidade, como é o exemplo de países como Indonésia, Guatemala e Holanda que incorporaram a utilização do controle biológico obtendo bons resultados na produção. Este estudo utiliza espécies de Lactobacillus spp. como forma de controle biológico frente a espécies de fitobactérias do tomate. Foi realizada a coleta de material da Escola de Agronomia (EA) da Universidade Federal de Goiás (UFG) a partir de tomateiros sadios sem sintomas de doenças na tentativa de obter cepas de BAL biologicamente ativas frente a fitobactérias selecionadas. Também foram coletadas amostras de folhas de tomateiros com sintomas de mancha bacteriana na EA da UFG; em seguida também foi realizada a triagem por cepas de BAL a partir de cultura starter obtidas do mercado local. Os resultados deste estudo indicam promissora atividade antimicrobiana de amplo espectro onde, as cepas de Lactobacillus johnsonii, L. delbrueckii, L. plantarum, L. Breve e L. sporogenes demonstraram “in vitro” atividade antimicrobiana frente diferentes fitobactérias. Os dados apresentados neste estudo revelam o potencial promissor das cepas de BAL como forma de controle biológico como uma alternativa viável a pesticidas químicos e antibióticos, ajudando a mitigar o impacto na saúde humana, animal e ambiental.
Abstract: Current processes for the control of tomato diseases (Solanum lycopersicum L.) mostly include the application of chemical pesticides and the use of antibiotics in an attempt to alleviate various diseases. Among the phytobacteria, Xanthomonas spp. pathovars, Pectobacterium cavotovorum, Clavibacter michiganensis subsp. michiganensis, Pseudomonas corrugata and Ralstonia solanacearum are reported all over the world, leading to the appearance of diseases such as bacterial spot, soft rot and seed contamination, leading to great economic losses. The application of lactic acid bacteria (LAB) as a form of biological control appears as a promising alternative to the main control measures adopted for diseases caused by phytobacteria, both for its effectiveness and for its viability, as is the example of countries such as Indonesia, Guatemala and Holland, who incorporated the use of biological control with good results in production. This study uses Lactobacillus spp. species as a form of biological control against tomato phytobacteria species. The collection of material from the School of Agronomy (EA) of the Federal University of Goiás (UFG) was carried out from healthy tomato plants without disease symptoms in an attempt to obtain biologically active BAL strains against selected phytobacteria. Samples of tomato leaves with symptoms of bacterial spot were also collected in the EA of the UFG; then, the selection of BAL strains from starter culture obtained from the local market was also carried out. The results of this study indicate promising broad-spectrum antimicrobial activity where strains of Lactobacillus johnsonii, L. delbrueckii, L. plantarum, L. Breve and L. sporogenes demonstrated “in vitro” antimicrobial activity against different phytobacteria. The data presented in this study reveal the promising potential of BAL strains as a form of biological control as a viable alternative to chemical pesticides and antibiotics, helping to mitigate the impact on human, animal and environmental health.
Palavras-chave: Controle biológico
Fitobactérias
Pesticidas
Antibióticos
Ecotoxicidade
Biological control
Phytobacteria
Pesticides
Antibiotics
Ecotoxicity
Área(s) do CNPq: CIENCIAS BIOLOGICAS::BIOLOGIA GERAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - IPTSP (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Biologia da Relação Parasito-Hospedeiro (IPTSP)
Citação: TAVARES, R. S. Lactobacillus spp. como forma de controle biológico de fitobactérias do tomateiro (Solanum lycopersicum L.). 2021. 66 f. Dissertação (Mestrado em Biologia da Relação Parasito-Hospedeiro) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2021.
Tipo de acesso: Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/11679
Data de defesa: 27-Ago-2021
Aparece nas coleções:Mestrado em Biologia da Relação Parasito-Hospedeiro (IPTSP)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Rodolfo Sodré Tavares - 2021.pdf3,61 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons