Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9984
Tipo do documento: Dissertação
Título: A amamentação e o leite materno para o alívio da dor de procedimentos em recém-nascidos pré-termo: revisão sistemática
Título(s) alternativo(s): Breastfeeding and breast milk for pain relief of procedures in preterm newborns: systematic review
Autor: Freitas, Raquel Rodrigues de
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/9395948272712956
Primeiro orientador: Castral, Thaíla Corrêa
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/8910125241591217
Primeiro membro da banca: Castral, Thaíla Corrêa
Segundo membro da banca: Bueno, Mariana
Terceiro membro da banca: Cavalcante, Marcela Maria Faria Peres 
Resumo: Introdução: Os recém-nascidos pré-termos em Unidade de Terapia Intensiva são expostos a diferentes procedimentos dolorosos. Recomenda-se que unidades que prestam assistência a esta população devem estabelecer um programa de manejo da dor, que inclui intervenções analgésicas não farmacológicas. A amamentação em recém-nascido a termo é efetiva na redução de respostas à dor, porém as evidências para os pré-termos ainda são inconclusivas. Objetivo: Avaliar e sintetizar a literatura quanto às evidências da efetividade da amamentação ou do leite materno como intervenções não farmacológicas para o manejo da dor aguda procedural em recém-nascidos pré-termo. Metodologia: Revisão sistemática de ensaios clínicos randomizados, publicados entre 2011 a 2018, nos idiomas inglês, espanhol e português. Busca realizada conforme o acrônimo PICO, com a pergunta de pesquisa: “A amamentação e o leite materno são efetivos no manejo da dor aguda de procedimentos em recém-nascidos pré-termos comparados a outros métodos não farmacológicos?”. O desfecho avaliado foi a dor, considerando pelo menos um dos seguintes resultados: escore das escalas de avaliação da dor e avaliação dos indicadores fisiológicos e comportamentais de dor além de outros indicadores. A busca realizada nas bases de dados eletrônicas do MEDLINE, CENTRAL e LILACS, utilizando termos controlados para recém- nascido pré-termo, dor, amamentação, leite materno e ensaio clínico randomizado. A qualidade metodológica foi avaliada por meio do instrumento da colaboração Cochrane para avaliação do risco de viés de ensaios clínicos randomizados. Resultados: Foram incluídos 15 estudos, dois avaliaram o uso da amamentação (128 recém-nascidos pré-termos) e treze (1.026 recém-nascidos pré-termos), o uso do leite materno como intervenção analgésica. O desfecho avaliado na maioria dos estudos (n=12, 80%) foi o escore da escala PIPP, e os procedimentos dolorosos estudados foram à punção de calcâneo, exame oftalmológico para retinopatia da prematuridade, aspiração de vias aéreas, remoção de fita adesiva de curativo e punção venosa. Conclusão: A amamentação apresenta efeito analgésico na punção de calcâneo para recém-nascidos pré-termos tardios que demonstram habilidade para amamentar. Não apresentou diferenças significativas de efeito em relação à sucção não nutritiva e a sacarose 24%. O leite materno apresenta efeito superior em relação à água e sem tratamento, e demonstra melhores resultados quando combinado à sucção não nutritiva, posição canguru e enrolamento, sendo recomendado para redução da dor de punção de calcâneo. Estudos devem ser feitos para investigar outros fatores que interferem na eficácia da amamentação, como fatores maternos e tempo de mamada, além da investigação de diferentes dosagens de leite que garantem o melhor dose/efeito para promover analgesia.
Abstract: Introduction: Preterm newborns in the Intensive Care Unit are exposed to different painful procedures. It is recommended that units providing care to the newborn should establish a pain management program, which includes non-pharmacological analgesic interventions. Breastfeeding in full-term newborns is effective in reducing pain responses, but the evidence for preterms is still inconclusive. Objective: To evaluate and synthesize the literature on the evidences of the effectiveness of breastfeeding or breast milk as non-pharmacological interventions for the management of acute procedural pain in preterm newborns. Methods: Systematic review of randomized clinical trials published between 2011 and 2018 in English, Spanish and Portuguese. Search performed according to the acronym PICO, with the research question: Are breastfeeding and breast milk effective in the management of acute pain of procedures in preterm newborns compared to other non-pharmacological methods. Pain was assessed as the predicted value, considering at least one of the following results: scoring of pain assessment scales and evaluation of physiological, behavioral pain indicators or other indicators. The search performed in the electronic databases of MEDLINE, CENTRAL and LILACS, using controlled terms for preterm newborn, pain, breastfeeding, breast milk and randomized clinical trial. Study methodological quality was assessed using the Cochrane Collaboration tool for bias risk assessment from randomized clinical trials. Results: Fifteen studies were included, and two evaluated the use of breastfeeding (128 preterms) and thirteen (1026 preterms) the use of breast milk as an analgesic intervention. The endpoint evaluated in most of the studies (n= 12, 80%) was the PIPP score. The painful procedures examined were heel puncture, ophthalmologic examination for retinopathy of prematurity, aspiration of the airways, removal of adhesive tape from dressing and venipuncture. Conclusion: Breastfeeding has an analgesic effect on heel puncture for late preterm newborns that demonstrate ability to breastfeed. It did not present significant differences in relation to then onnutritive suction and sucrose 24%. Breast milk has a superior effect in relation to water and no treatment, and it shows better results when combined with nonnutritive suction, kangaroo position and enrollement, and is recommended for pain reduction during heel puncture. Studies should be done to investigate other factors that interfere with the efficacy of breastfeeding, such as maternal factors and breastfeeding time, and in addition to investigate different dosages of milk that ensure the best dose / effect to promote analgesia.
Palavras-chave: Recém-nascido
Pré-termo
Manejo da dor
Amamentação
Preterm newborn
Pain management
Breastfeeding
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Enfermagem - FEN (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Enfermagem (FEN)
Citação: FREITAS, R. R. A amamentação e o leite materno para o alívio da dor de procedimentos em recém-nascidos pré-termo: revisão sistemática. 2019. 132 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9984
Data de defesa: 29-Jul-2019
Aparece nas coleções:Mestrado em Enfermagem (FEN)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Raquel Rodrigues de Freitas - 2019.pdf5,21 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons