Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11060
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorD’ Alfonso Júnior, Geovanne-
dc.creatorPelazza, Bruno Bordim-
dc.creatorSilva, Luiz Almeida-
dc.creatorChristóforo, Berendina Elsina Bouwman-
dc.creatorTrincaus, Maria Regiane-
dc.creatorMartins, Marlene Andrade-
dc.creatorMaia, Ludmila Grego-
dc.date.accessioned2015-10-06T18:39:30Z-
dc.date.available2015-10-06T18:39:30Z-
dc.date.issued2015-03-30-
dc.identifier.citationD’ ALFONSO JÚNIOR, Geovanne; PELAZZA, Bruno Bordim; SILVA, Luiz Almeida; CHRISTÓFORO, Berendina Elsina Bouwman; TRINCAUS, Maria Regiane; MARTINS, Marlene Andrade; MAIA, Ludmila Grego. Humanização em unidades de terapia intensiva: uma visão do ponto de vista do profissional de enfermagem. Itinerarius Reflectiones, Jataí, v.11, n.1, 2015. Disponível em: < http://www.revistas.ufg.br/index.php/ritref/article/view/33008/18002>.pt_BR
dc.identifier.issne- 1807-9342-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11060-
dc.descriptionv. 11, n. 1, jan./jun. 2015.pt_BR
dc.description.abstractHumanization of assistance is a process of searching for improving the services offered by institutions providing health care. Aiming to meet the professionals' perception of the aspects that hinder the implementation of humanized care and what actions can be developed to achieve the objectives proposed by this paper, a cross-sectional quantitative study was conducted. The field research was conducted in the Intensive Care Unit (ICU) of a private general hospital, midsize city of Patos de Minas, eighteen nurses with level of technical and higher education. For data collection, the subjects answered a questionnaire consisting of two parts, the first with personal and professional questions and the second part containing questions regarding the difficulties encountered when trying to implement humanization ICU. The results showed that the training, adequate number of staff, visits and guidance to patients and families are essential aspects in the search for implementation of humanized care. And that low salaries and frictions between the multidisciplinary team, followed by working long hours are the main factors that limit this process of improving the quality of care. Within this context, one can say that there is a great necessity to seek improvements in the conditions of work of professionals as well as the enhancement and empowerment of these, so that they, from that, they are able to provide qualified assistance and humanized.pt_BR
dc.description.sponsorshipPrograma de Apoio à Publicações Periódicas Científicas (PROAPUPEC) da UFGpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherJose Silvio Oliveirapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectHumanizaçãopt_BR
dc.subjectComunicaçãopt_BR
dc.subjectEnfermagempt_BR
dc.subjectPacientes críticospt_BR
dc.subjectHumanizationpt_BR
dc.subjectCommunicationpt_BR
dc.subjectNursingpt_BR
dc.subjectPatient criticalpt_BR
dc.titleHumanização em unidades de terapia intensiva: uma visão do ponto de vista do profissional de enfermagempt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoA humanização da assistência constitui um processo de busca pela melhoria dos serviços oferecidos por instituições prestadoras de cuidados em saúde. Visando conhecer a percepção dos profissionais sobre os aspectos que dificultam a implementação do cuidado humanizado e quais ações poderão ser desenvolvidas a fim de atingir os objetivos propostos por este trabalho, foi realizado um estudo descritivo transversal de natureza quantitativa. A pesquisa de campo foi realizada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital privado, geral, de médio porte da cidade de Patos de Minas, com dezoito profissionais de enfermagem com nível de formação técnica e superior. Para coleta dos dados, os sujeitos da pesquisa responderam a um questionário constituído por duas partes, a primeira com perguntas pessoais e profissionais e a segunda parte contendo questões referentes às dificuldades encontradas quando se busca a implantação da humanização na UTI. Os resultados apresentados mostraram que os treinamentos, número adequado de funcionários, visita e orientações aos pacientes e familiares constituem aspectos indispensáveis na busca pela implementação de uma assistência humanizada. E que, remuneração salarial baixa e atritos entre a equipe multiprofissional, seguido de longas jornadas trabalho são os principais fatores que limitam esse processo de melhoria na qualidade da assistência. Com base nesse contexto, pode-se afirmar que há uma grande necessidade em se buscar melhorias nas condições de trabalhos dos profissionais, bem como a valorização e capacitação destes, para que os mesmos, a partir disso, estejam aptos a prestarem uma assistência qualificada e humanizada.pt_BR
dc.publisher.countrybrasilpt_BR
dc.publisher.departmentRegional Jataí (RJ)pt_BR
Aparece nas coleções:RJ - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
HUMANIZAÇÃO EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA UMA VISÃO DO PONTO DE VISTA DO PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM.pdfRevista Itinerarius Reflectiones. Geovanne D’ Alfonso Júnior159,97 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.