Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11252
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorLuz, Rosa Azevedo da-
dc.creatorRodrigues, Flávia Melo-
dc.creatorVila, Vanessa Silva Carvalho-
dc.creatorDeus, José Miguel de-
dc.creatorConde, Délio Marques-
dc.date.accessioned2016-04-11T12:05:00Z-
dc.date.available2016-04-11T12:05:00Z-
dc.date.issued2015-09-30-
dc.identifier.citationLUZ, Rosa Azevedo da; RODRIGUES, Flávia Melo; VILA, Vanessa Silva Carvalho; DEUS, José Miguel de; CONDE, Délio Marques. Qualidade de vida de mulheres com dor pélvica crônica. Revista Eletrônica de Enfermagem, Goiânia, v. 17, n. 3, jul./set. 2015. Disponível em: < http://revistas.ufg.emnuvens.com.br/fen/article/view/27656/20756>.pt_BR
dc.identifier.issne- 1518-1944-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11252-
dc.descriptionv. 17, n. 3, jul./set. 2015.pt_BR
dc.description.abstractThe objective of this cross-sectional study was to compare the quality of life and socioeconomic characteristics of women with and without pelvic pain and investigate clinical and surgical findings about women with chronic pelvic pain. Data were collected in a public hospital in Goiânia, Goiás, Brazil. Pain intensity was measured using the visual analogical scale, whereas quality of life was assessed through the SF-36. Most women classified pain as intensive (52%) and lived with pain for 8.8 (±7.7) years. Women belonging to the group of chronic pelvic pain scored less in all dimensions evaluated by the SF-36 (p< 0.05), except for the mental health dimension, when compared to the painless group. Correlation was negative (p=0,017) between pain intensity and the SF-36 bodily pain dimension. Pelvic pain presented significant negative impact on quality of life with losses to the physical and mental health of women.pt_BR
dc.description.sponsorshipPrograma de Apoio à Publicações Periódicas Científicas (PROAPUPEC) da UFGpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherMarcelo Medeirospt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectQualidade de vidapt_BR
dc.subjectDor pélvicapt_BR
dc.subjectSaúde da mulherpt_BR
dc.subjectCuidados de enfermagempt_BR
dc.subjectQuality of lifept_BR
dc.subjectPelvic painpt_BR
dc.subjectWomen's healthpt_BR
dc.subjectNursing carept_BR
dc.titleQualidade de vida de mulheres com dor pélvica crônicapt_BR
dc.title.alternativeQuality of life of women with chronic pelvic pain Rosapt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoOs objetivos deste estudo transversal foram comparar a qualidade de vida e as características socioeconômicas de mulheres com e sem dor pélvica e investigar achados clínicos e cirúrgicos de mulheres com dor pélvica crônica. Os dados foram coletados em um hospital público, de Goiânia/GO, Brasil. A intensidade da dor foi aferida pela escala analógica visual e qualidade de vida avaliada pelo SF-36. A maioria das mulheres classificou a dor como intensa (52%) e conviviam com a dor há 8,8 (±7,7) anos. Mulheres do grupo com dor pélvica crônica apresentaram escores inferiores em todas as dimensões avaliadas pelo SF-36 (p< 0,05), exceto na dimensão saúde mental, quando comparado com o grupo sem dor. A correlação foi negativa (p=0,017) entre a intensidade da dor e a dimensão dor do SF-36. A dor pélvica apresentou impacto negativo significativo na qualidade de vida, com prejuízos para a saúde física e mental das mulheres.pt_BR
dc.publisher.countrybrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.identifier.doi10.5216/ree.v17i3.27656-
dc.publisher.departmentFaculdade de Enfermagem - FEN (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:FEN - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Rosa Azevedo da Luz- 2015.pdf187,58 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.