Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11316
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisor1Gomes, Suely Henrique de Aquino-
dc.creatorFerreira, Carla Lopes-
dc.date.accessioned2017-01-23T12:42:14Z-
dc.date.available2017-01-23T12:42:14Z-
dc.date.issued2011-11-11-
dc.identifier.citationFERREIRA, Carla Lopes. Políticas de funcionamento para repositórios institucionais brasileiros registrados no openDoar e Roar. 97 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Faculdade de Informação e Comunicação, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2011.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11316-
dc.description.abstractThis paper aims to discuss the question of institutional repositories - IRs and how they are implemented in this country. To do this, so this researchis exploratory and qualitative concept of scientific communication and institutional repositories as a strategy to increase the visibility of scientific information. The field of research are the Brazilian institutional repositories that are registered in OpenDOAR and ROAR, directories of records from open Access repositories. Raises operating policies of IRs constituted and analyze them in comparison with the model policy established by Fernando Leite, adapted from Barton and Waters. Identifies 39 institutional repositories registered in ROAR and OpenDOAR 8 and up operating policies established in July this year. The comparative analysis of these policies shows that they cover general matters about their repositories and issues that should be defined in the document are treated superficially or not they are cited as criteria for digital preservation and disposal of items.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Goiáspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectComunicação científicapt_BR
dc.subjectRepositórios institucionaispt_BR
dc.subjectRepositórios digitaispt_BR
dc.subjectMovimento de acesso livrept_BR
dc.subjectOAIpt_BR
dc.subjectOpenDOARpt_BR
dc.subjectROARpt_BR
dc.subjectPolíticas para repositóriospt_BR
dc.subjectPolítica de funcionamentopt_BR
dc.titlePolíticas de funcionamento para repositórios institucionais brasileiros registrados no openDoar e Roarpt_BR
dc.typeTCCpt_BR
dc.description.resumoEste trabalho aborda a questão dos repositórios institucionais - RIs e de como eles estão implantados no país. Para isso, esta pesquisa trata de forma exploratória e qualitativa a conceituação da comunicação científica e dos repositórios institucionais enquanto estratégias para aumentar a visibilidade da informação científica. O campo de estudo da pesquisa são os repositórios institucionais brasileiros que estão registrados no OpenDOAR e no ROAR, diretórios de registros de repositórios de acesso aberto. Levanta as políticas de funcionamento de RIs constituídas e analisa-as comparativamente com o modelo de política demonstrado por Fernando Leite, adaptado de Barton e Waters. Identifica 39 repositórios institucionais registrados no OpenDOAR e no ROAR e levanta 8 políticas de funcionamento constituídas, em julho deste ano. A análise comparativa destas políticas demonstra que as mesmas abordam assuntos gerais sobre seus repositórios e questões que deveriam ser definidas no documento, são tratadas de forma superficial ou nem são citadas, como os critérios para preservação digital e o descarte de itens.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.contributor.referee1Gomes, Suely Henrique de Aquino-
dc.contributor.referee1Monteiro, Fernanda de Souza-
dc.publisher.departmentFaculdade de Informação e Comunicação - FIC (RG)pt_BR
dc.publisher.courseBiblioteconomia (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:FIC - Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCCG - Biblioteconomia - Carla Lopes Ferreira.pdfTCCG - Biblioteconomia - Carla Lopes Ferreira2,36 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.