Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11441
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorGodinho, Gentil-
dc.creatorCampos, Antônio Pereira-
dc.date.accessioned2017-02-22T12:14:38Z-
dc.date.available2017-02-22T12:14:38Z-
dc.date.issued1973-06-
dc.identifier.citationCAMPOS, Antônio Pereira; GODINHO, Gentil. Tiacetazona no tratamento tríplice da tuberculose pulmonar, em pacientes virgens de tratamento - resultados preliminares. Revista de Patologia Tropical, Goiânia, v. 2, n. 2, p.177- 183, abr./jun. 1973. Disponível em: < https://www.revistas.ufg.br/iptsp/article/view/22734/13527>.pt_BR
dc.identifier.issn0301-0406-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11441-
dc.description.abstractThe preliminary results of a study designed to investigate the toxic effects of thiacetazone in the treatment of tuberculosis are presented. 32 inpatients of the Sanatório Presidente Juscelino Kubitscheck (Goiânia, Goiáis) were studied, during the first semeiter 1972. Ali patients were submitted to a combínation therapy of streptomycin, isoniazíd and thiacetazone. Mean time of treatment was 82 days. As to side actions, the patients could be divided into two groups: Group I — good tolerance — 8 patients (25%) Group II — wide variety of untoward reactions — 24 patients (75%) It is concluded that because of iti toxicity, thiacetazone should not be included in the schedules of ambulatory treatment.pt_BR
dc.description.sponsorshipCegrafpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherRuy de Souza Lino Juniorpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleTiacetazona no tratamento tríplice da tuberculose pulmonar, em pacientes virgens de tratamento - resultados preliminarespt_BR
dc.title.alternativeThiacetazone with streptomycin and isoniazid in the treatment of pulmonary tuberculosis — preliminary resultspt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoOs Autores apresentam os resultados preliminares de um estudo visando avaliar os efeitos tóxicos da tiacetazona no tratamento da tuberculose, utilizando um esquema tríplice. Foram estudados 32 pacientes hospitalizados no Sanatório Presidente Juscelino Kubitschek, Goiânia, Goiás), no primeiro semestre de 1972. Todos os pacientes eram virgens de tratamento específico e foram submetidos a um esquema terapêutico, constando de estreptomicina, isoniazida e tiacetazona. O tempo médio de tratamento foi de 82 dias. Quanto aos efeitos colaterais, os pacientes podem ser divididos em dois grupos: Grupo I — boa tolerância — 8 pacientes (21%) Grupo II — presença de sintomas e sinais de intolerância em 24 pacientes (75%). Concluem que, em virtude de sua alta toxicidade a tiacetazona não deve ser incluída rotineiramente aos esquemas do tratamento ambulatóriopt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - IPTSP (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:IPTSP - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Gentil Godinho - 1973.pdf1,63 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons