Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12412
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorMiguel, Eder Pereira-
dc.creatorCabacinha, Christian Dia-
dc.creatorSantos, Rodrigo Couto-
dc.creatorFerreira, Wendy Carniello-
dc.creatorMoreira, Fernando Ricardo-
dc.date.accessioned2017-09-12T17:26:35Z-
dc.date.available2017-09-12T17:26:35Z-
dc.date.issued2010-
dc.identifier.citationMIGUEL, Eder Pereira; CABACINHA, Christian Dia; SANTOS, Rodrigo Couto; FERREIRA, Wendy Carniello; MOREIRA, Fernando Ricardo. Comparação entre procedimentos utilizados para inventariar pequenos povoamentos florestais. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 6, p. 1-10, 2010.pt_BR
dc.identifier.issn2317-2606-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12412-
dc.description.abstractThe quantification of solid volume in forest stands is essential for a proper management of forests and for commercial timber. However sampling methods traditionally used in forest inventories are costly and expensive and thus extremely important to use rapid and accurate methods, the method of the average tree and the tree stratified medium. Given that the objective was to compare three sampling methods for inventorying small forest planted, two based solely on measurements of diameter and the method traditionally used by forest companies, with the volume obtained by scaling. We used a completely randomized design, where each was considered a treatment method. At the end of the study showed that the methods of obtaining the volume studied showed no significant differences considering the level of significance = 0.05. However, the methods based only on measurements of diameters, in general showed a tendency to overestimate the volume. The results showed that all methods provided reliable estimates of volume per unit area can be used for forest inventories.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectInventário florestalpt_BR
dc.subjectÁrvore médiapt_BR
dc.subjectManejo florestalpt_BR
dc.subjectForest inventorypt_BR
dc.subjectAverage treept_BR
dc.subjectForest managementpt_BR
dc.titleComparação entre procedimentos utilizados para inventariar pequenos povoamentos florestaispt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoA quantificação do volume sólido em povoamentos florestais é imprescindível para um adequado manejo das florestas e para a comercialização da madeira. Entretanto os métodos de amostragem tradicionalmente utilizados nos inventários florestais são onerosos e dispendiosos sendo de fundamental importância a utilização de métodos rápidos e precisos, como o método da árvore média e o da árvore média estratificada. Diante disso o objetivo deste trabalho foi comparar três métodos de amostragem para inventariar uma pequena floresta plantada, dois baseados somente em medições de diâmetro e o método tradicionalmente usado pelas empresas florestais, com o volume obtido pela cubagem rigorosa. Foi utilizado um delineamento inteiramente casualizado (DIC), onde considerou-se cada método um tratamento. Ao término da pesquisa observou-se que os métodos de obtenção do volume estudados não apresentaram diferenças significativas considerando o nível de significância = 0,05. Porém, os métodos baseados em medições somente de diâmetros, em geral apresentaram uma tendência em superestimar o volume. Os resultados permitiram concluir que todos os métodos forneceram estimativas confiáveis do volume por unidade de área podendo ser usados para realização de inventários florestais.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Matemática e Estatística - IME (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:IME - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Fernando Ricardo Moreira - 2010.pdf303,04 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons