Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12560
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorGuimarães, Flávio de Rezende-
dc.creatorCardoso, Júlio Roquete-
dc.creatorSaddi, Thelma Michella-
dc.creatorAraújo, Luciana Batalha de Miranda-
dc.creatorAraújo, Eugênio Gonçalves de-
dc.date.accessioned2017-10-06T14:23:58Z-
dc.date.available2017-10-06T14:23:58Z-
dc.date.issued2014-12-
dc.identifier.citationGUIMARÃES, Flávio de Rezende; CARDOSO, Júlio Roquete; SADDI, Thelma Michella; ARAÚJO, Luciana Batalha de Miranda; ARAÚJO, Eugênio Gonçalves de. Aspectos anatômicos dos músculos mediais da coxa do quati (Nasua nasua, Linnaeus 1766). Bioscience Journal, Uberlândia, v. 30, n. 6, p. 1853-1863, nov./dez. 2014.pt_BR
dc.identifier.issne- 1981-3163-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12560-
dc.description.abstractThe coati (Nasua nasua) is a mammal of the Carnivora order and Procyonidae family. This species is present in all Brazilian biomes and is distributed throughout South America, from northern Colombia to northern Argentina, being most common in neotropical forests of this region. Omnivores, they feed mostly on fruits, both on the ground as in trees, which make them important seed dispersers. Their arboreal habits require more strength and mobility of their pelvic limbs than in canids, which they evolutionarily diverged from, but still share the same Suborder. Thus, this study examined the anatomical aspects of the muscles that integrate the medial group of the thigh of coatis, which had its general aspects, location, shape, origin, insertion, syntopy and actions evaluated. Five adult animals (two females and three males) provided by IBAMA-GO (License: 98/2011) were used in this research. They were fixed with 10% formaldehyde solution and dissected after a minimum period of 72 hours. The muscles which comprise the medial group of the thigh of coatis are the gracilis, pectineus, magnus, brevis and longus adductors and external obturator. All muscles show particularities regarding the origin and/or insertion. The gracilis muscle is very broad and does not contribute to the formation of the common calcaneal tendon. The pectineus muscle is inserted on the half of the caudal surface of the femur. The three individual adductors are arranged like three layers that increase craniocaudally, being the adductor brevis positioned between the longus cranially and the magnus caudally. Their insertions are arranged longitudinally and parallel throughout the caudal surface of the femur, increasing in extension from the medial (adductor longus) toward the lateral adductor magnus). The abilities acquired by coatis in that diverged from canids, such as the arboreal habits, have been accompanied by anatomical adaptations in this muscle group, with several of them resembling more the pattern found in cats than in dogs. The adaptations are mainly characterized by changes in the origins and/or insertions, size, and in the case of adductor muscles, also in their pattern of individualization and arrangement.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Uberlândiapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectAnimais silvestrespt_BR
dc.subjectCarnívorospt_BR
dc.subjectMembro pélvicopt_BR
dc.subjectMúsculos adutorespt_BR
dc.subjectProcionidaept_BR
dc.subjectAdductors musclespt_BR
dc.subjectCarnivorept_BR
dc.subjectPelvic limbpt_BR
dc.subjectProcyonidaept_BR
dc.subjectWild animalspt_BR
dc.titleAspectos anatômicos dos músculos mediais da coxa do quati (Nasua nasua, Linnaeus 1766)pt_BR
dc.title.alternativeAnatomical aspects of the medial thigh muscles of coati (Nasua nasua, Linnaeus 1766)pt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoQuatis (Nasua Spp.) são animais pertencentes à família Procyonidae da ordem Carnivora. Presentes em todos os biomas brasileiros, o Nasua nasua está distribuído na América do Sul, desde o norte da Colômbia até o norte da Argentina, sendo comuns na maioria das florestas neotropicais desta região. Onívoros, alimentam-se principalmente de frutos, tanto no solo quanto em árvores, o que os tornam importantes dispersores de sementes. Seus hábitos arbóreos exigem mais força e mobilidade de seus membros pélvicos do que nos canídeos, dos quais divergiram evolutivamente, mas ainda compartilham a mesma subordem. Neste sentido, este estudo analisou os aspectos anatômicos dos músculos que integram o grupo medial da coxa dos quatis, os quais tiveram seus aspectos gerais, localização, forma, origem, inserção, sintopia e ações avaliados. Para a realização desta pesquisa foram utilizados cinco animais adultos (duas fêmeas e três machos) cedidos pelo IBAMA-GO (Licença: 98/2011), os quais foram fixados com solução de formaldeído a 10% e dissecados depois de um período mínimo de 72 horas. Os músculos que compõem o grupo medial da coxa dos quatis são o m. grácil, m. pectíneo, m. adutor magno, m. adutor curto, m. adutor longo e o m. obturador externo. Todos os músculos apresentam particularidades quanto à origem e/ou inserção. O músculo grácil é bem largo e não contribui para a formação do tendão calcanear comum. O músculo pectíneo insere-se na metade da face caudal do fêmur. Os três músculos adutores encontram-se presentes e dispostos como três lâminas sucessivas e crescentes, no sentido craniocaudal, estando o músculo adutor curto interposto entre o m. adutor longo cranialmente e o m. adutor magno caudalmente. Suas inserções dispõem-se longitudinalmente e paralelas na face caudal do fêmur, crescendo em extensão, da medial (m. adutor longo) para a lateral (m. adutor magno). As habilidades adquiridas pelos quatis na medida em que se afastaram evolutivamente dos canídeos, passando a ter hábitos também arbóreos, foram acompanhadas por adaptações anatômicas no grupo muscular em questão, com várias delas assemelhando-se mais ao padrão verificado nos gatos do que propriamente nos cães. As adaptações caracterizaram-se principalmente por alterações nas origens e/ou inserções, tamanho e, no caso dos músculos adutores, também na quantidade e arranjo dos mesmos.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Veterinária e Zootecnia - EVZ (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:EVZ - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Flávio de Rezende Guimarães - 2014.pdf897,37 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons