Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12813
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorAlberton, Geraldo Camilo-
dc.creatorSobestiansky, Jurij-
dc.creatorWerner, Pedro Ribas-
dc.creatorCosta, Osmar Dalla-
dc.creatorBarioni Júnior, Waldomiro-
dc.date.accessioned2017-11-13T12:55:34Z-
dc.date.available2017-11-13T12:55:34Z-
dc.date.issued1998-12-
dc.identifier.citationALBERTON, Geraldo Camilo; SOBESTIANSKY, Jurij; WERNER, Pedro Ribas; COSTA, Osmar Dalla; BARIONI JÚNIOR, Waldomiro. Prevalência e correlação entre infecção urinária e presença de Actinomyces suis na urina de porcas gestantes da região sul do Brasil. Anais da Escola de Agronomia e Veterinária, Goiânia, v. 28, n. 2, p. 31-40, jul./dez. 1998. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/2993/3036>.pt_BR
dc.identifier.issn0100-218X-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12813-
dc.description.abstractToe main objective of this work was to determine the prevalence and correlation between urinary tract infections and the presence of Actinomyces suis in the urine of 1. 745 pregnant sows in southern Brazil. Urinary infections were present in 29 .54 % of the sows raised in confinement and in 16.46 % of the sows raised outdoors. Toe overall prevalence ofurinary infections was 28.31 %. Forthe presence ofA. suis, 22.24% ofthe sows raised in confinement and 6. 71 % of the sows raised outdoors had the bacteria in their urines. Toe prevalence ofA suis in ali sows was 20.63%. Negative correlation was demonstrated between the presence ofurinary infections and the presence of A. suis. ln other words, sows which had urinary infections had lesser prevalence of A. suis (13 .67%) than those sows without urinary infections (23 .12%). ln the sarne way, sows positive for A. suis had lesser prevalence ofurinary infections (17.43%) than those negative for the bacteria (28.62%). Only 3.60% ofthe sows had urinary infection and A.suis in the urine simultaneously.pt_BR
dc.description.sponsorshipUFGpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherAntônio Henrique Garciapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectSuínospt_BR
dc.subjectCistitept_BR
dc.subjectTranstornos reprodutivospt_BR
dc.subjectPielocistitept_BR
dc.subjectEpidemiologiapt_BR
dc.subjectSwinept_BR
dc.subjectCystitispt_BR
dc.subjectReproductive disorderspt_BR
dc.subjectPielocystitis, epidemiologypt_BR
dc.titlePrevalência e correlação entre infecção urinária e presença de Actinomyces suis na urina de porcas gestantes da região sul do Brasilpt_BR
dc.title.alternativePrevalence and correlation between urinary tract infections and the presence of Actinomyces suis in the urine of pregnant sows from sonth Brazilpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoO presente trabalho teve o objetivo principal de verificar a prevalência e a correlação entre infecção urinária e presença da bactériaActinomyces suis na urina de 1. 7 45 porcas gestantes da Região Sul do Brasil. A prevalência de infecção urinária foi de 29 ,54% para as porcas criadas em confinamento e de 16, 46% para as porcas criadas ao ar livre. A prevalência geral de infecção urinária foi de 28,31 %. Observou-se a presença do A. suis na urina de 22,24% das porcas criadas em confinamento e em 6, 71 % das porcas criadas ao ar livre. A prevalência geral de A. suis foi de 20,63%. Observou-se correlação negativa entre infecção urinária eA. suis, ou seja, as porcas que apresentaram infecção urinária tinham menor prevalência de A. suis (13,67%) do que as que não a apresentaram (23,12%). Da mesma forma, as porcas portadoras deA. suis tinham menor prevalência de infecção urinária (17,43%) do que as não portadoras (28,62%). Apenas 3 ,60% das porcas examinadas eram positivas simultaneamente para infecção urinária e A. suis.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:EA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Geraldo Camilo Alberton - 1998.pdf341,14 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons