Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/13262
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorRios, Antonio José Wilman-
dc.creatorKliemann, Huberto José-
dc.creatorOliveira, Virlei Álvaro de-
dc.creatorJacomine, Paulo Klinger Tito-
dc.date.accessioned2017-12-22T11:22:41Z-
dc.date.available2017-12-22T11:22:41Z-
dc.date.issued2008-03-
dc.identifier.citationRIOS, Antonio José Wilman; KLIEMANN, Huberto José; OLIVEIRA, Virlei Álvaro de; JACOMINE, Paulo Klinger Tito. Densidade de amostragem e complexidade de área em levantamentos pedológicos executados no Brasil. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 38, n.1, p. 44-52, jan./mar. 2008. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/3614/3537>.pt_BR
dc.identifier.issn1517-6398-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/13262-
dc.description.abstractThis study aimed to contribute to the establishment of norms and criteria for future soil surveys, assessing soil sampling density data. Soil surveys from several environments in the Brazilian territory were selected and carried out in accordance with the National Soil Research Center (CNPS, Embrapa, Brazil) protocols. Soil surveys were grouped as generalized, intermediate and detailed levels. For the first one, thirteen exploratory surveys developed by the Radambrasil Project, reaching the five main Brazilian geographical areas, and one exploratory-recognition soil survey carried out by Embrapa (SNLCS), published in a 1:1.000.000 mapping scale, were used. For the intermediate level, selected soil surveys were divided in Group I and Group II, with mapping scales of 1:100.000 (Group I), 1:65.000 and 1:50.000 (Group II). Detailed soil surveys were made in Central West sites of the country, with mapping scales ranging from 1:10.000 to 1:4.000. The main results showed that on generalized, intermediate and detailed survey levels, average densities were of one sampling point (complete profile plus extra sample) per 146378 ha, 4448 ha and 29 ha, respectively. Sampling density was closely related to landscape complexity (number of polygons per area unit), but it was not correlated to area complexity (number of polygons or spots per area unit) on the soil maps.pt_BR
dc.description.sponsorshipUFGpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherJoão Batista Duartept_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectLevantamento de solospt_BR
dc.subjectDensidade de amostragempt_BR
dc.subjectComplexidade de áreapt_BR
dc.subjectSoil surveypt_BR
dc.subjectSampling densitypt_BR
dc.subjectLandscape complexitypt_BR
dc.titleDensidade de amostragem e complexidade de área em levantamentos pedológicos executados no Brasilpt_BR
dc.title.alternativeSampling density and landscape complexity in soil surveys carried out in Brazilpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoCom o intuito de fornecer subsídios e contribuir para o estabelecimento de normas e critérios para execução de futuros levantamentos pedológicos no Brasil, avaliaram-se dados de densidade de amostragem. Partindo-se de levantamentos de solos de vários ambientes do território brasileiro, executados conforme normas do Centro Nacional de Pesquisa de Solos (CNPS), da Embrapa Solos, selecionaram-se e agruparam-se os mesmos em generalizados, intermediários e detalhados. Na primeira categoria, usaram-se treze levantamentos exploratórios do Projeto Radambrasil, englobando as cinco regiões geográficas brasileiras, e um levantamento exploratório-reconhecimento da Embrapa (SNLCS), publicados na escala de 1:1.000.000. Na categoria dos intermediários, escolheram-se trabalhos, discriminando-os em Grupo I (escala 1:100.000) e Grupo II (escala de 1:65.000 e 1:50.000). Levantamentos detalhados, com escalas de 1:10.000 a 1:4.000, da região Centro-Oeste, constituíram os trabalhos da categoria dos detalhados. Os resultados mostram que, nos três níveis de levantamento (generalizados, intermediários e detalhados), as densidades médias de amostragem foram de um ponto amostral (perfil completo + amostra extra) por 146.378 ha, 4.448 ha e 29 ha, respectivamente. A densidade de amostragem mostrou relação com a complexidade da paisagem, definida pelo número de unidades de mapeamento por unidade de área, mas não se relacionou com a complexidade de área, quando definida pelo número de polígonos ou manchas definidas nos mapas de solos por unidade de área.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:EA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Antonio José Wilman Rios - 2008.pdf235,13 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons