Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/14942
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorSantos, Dulce Oliveira Amarante dos-
dc.date.accessioned2018-05-15T13:28:38Z-
dc.date.available2018-05-15T13:28:38Z-
dc.date.issued2000-12-
dc.identifier.citationSANTOS, Dulce O. Amarante dos. Outros olhares sobre a jograria ibérica urbana (sécs. XIII-XIV). História Revista, Goiânia, v. 5, n. 1/2, p. 71-88, jan./dez. 2000. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/historia/article/view/10590/7048>.pt_BR
dc.identifier.issn1414-6312-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/14942-
dc.description.abstractThis paper explores thejograria, a social and cultural practice in the lbcrian Kingdoms (Xlllth and XIVth centuries). This practice included a series of conncctcd activities: music, danse, poetry and songs. lograis and soldadeims were itinerants entertainers in the world of royal and episcopal corn1s anel urban religious festivais of the kingdoms ofLeon, Castille anel Po11ugal. This paper also points at the eccle.siastical and lay condemnation ofthis urban cultural practice ali long the Middle Ages (inj(mzia).pt_BR
dc.description.sponsorshipUFGpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherCarlos Oiti Bebert Júniorpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectJograriapt_BR
dc.subjectSoldadeiraspt_BR
dc.subjectCultura urbanapt_BR
dc.subjectReinos ibéricos medievaispt_BR
dc.subjectUrban cultural practicept_BR
dc.subjectMusic anel poetrypt_BR
dc.subjectIberian kingdornspt_BR
dc.titleOutros olhares sobre a jograria ibérica urbana (sécs. XIII-XIV)pt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoEste artigo busca analisar a prática sociocultural urbana da jograria nos reinos ibéricos (séculos XIII e XIV) enquanto um dos elementos articuladores da unidade cultural peninsular. Essa prática incluía um conjunto de atividades inter-relacionadas no universo dos jogos, festas e espetáculos das cidades. Destacavam-se, entre outras, a música, a poesia, o canto e a dança. Seus praticantes, agentes culturais por excelência, eram os jograis e as jogralesas (e/ou soldadeiras) que viajavam a cavalo de cidade em cidade, de corte em corte nos reinos de Leão, Castela e Portugal. Todavia, apesar de agradar ao público citadino, a jograria foi alvo de condenação eclesiastica e laica, que serviu igualmente para conferir-lhe uma identidade no mundo lúdico das festas e dos espetáculos urbanos.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.identifier.doi10.5216/hr.v5i1.10590-
dc.publisher.departmentFaculdade de História - FH (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:FH - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Dulce Oliveira Amarante dos Santos - 2000.pdf1,4 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons