Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15501
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisor1Cominetti, Cristiane-
dc.creatorSertão, Izabella Cristina Tabosa-
dc.creatorBarbosa, Jéssica Pereira-
dc.date.accessioned2018-07-30T15:02:01Z-
dc.date.available2018-07-30T15:02:01Z-
dc.date.issued2018-07-05-
dc.identifier.citationSERTÃO, Izabella Cristina Tabosa; BARBOSA, Jéssica Pereira. Padrões alimentares e fatores associados em indivíduos com a Síndrome do Obeso Eutrófico. 2018. 38 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Faculdade de Nutrição, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15501-
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Goiáspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectAdultopt_BR
dc.subjectAnálise fatorialpt_BR
dc.subjectConsumo de alimentospt_BR
dc.subjectEstilo de vidapt_BR
dc.titlePadrões alimentares e fatores associados em indivíduos com a Síndrome do Obeso Eutróficopt_BR
dc.typeTCCpt_BR
dc.description.resumoObjetivo: determinar padrões alimentares de indivíduos com Síndrome do Obeso Eutrófico e alguns fatores associados. Material e Métodos: o trabalho fez parte do projeto matriz “Síndrome de Obeso Eutrófico: relações entre composição corporal, perfil lipídico e polimorfismos nos genes da apolipoproteína E e do receptor de LDL”, estudo do tipo transversal realizado em 2015. A amostra incluiu adultos de 20 a 59 anos frequentadores da comunidade da Universidade Federal de Goiás; apresentavam índice de massa corporal eutrófico e percentual de gordura corporal aumentado. Foram aplicados questionários padronizados para a avaliação do perfil socioeconômico, de saúde e estilo de vida e o consumo alimentar foi avaliado por meio de três recordatórios alimentares de 24 horas, incluindo um dia de final de semana. Os padrões alimentares foram identificados empregando-se a análise fatorial por componentes principais, com rotação ortogonal Varimax. Calcularam-se os escores fatoriais que foram utilizados nos modelos de regressão linear múltipla ajustados para verificar as associações entre os padrões com fatores socioeconômicos, de estilo de vida, antropométricos, bioquímicos e de composição corporal. Resultados: extraíram-se quatro padrões, os quais, explicaram 34,44% da variância total do consumo alimentar. Estes padrões foram denominados: “em transição” (carne bovina, frutas, verduras, doces e frituras), “refeição tradicional” (arroz, feijão e café), “lanches” (pães, bolos e sucos) e “carnes” (carne bovina e frango). O padrão “em transição” relacionou-se positivamente a variável horas dispendidas com instrumentos eletrônicos. Conclusões: Foram identificados quatro padrões alimentares e o padrão “em transição” foi associado ao tempo dispendido com instrumentos eletrônicos durante o dia.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.contributor.referee1Cominetti, Cristiane-
dc.contributor.referee1Souza, Luciana Bronzi de-
dc.contributor.referee1Peixoto, Maria do Rosário Gondim-
dc.publisher.departmentFaculdade de Nutrição - FANUT (RG)pt_BR
dc.publisher.courseNutrição (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:FANUT - Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCCG - Nutrição - Izabella Cristina Tabosa Sertão - 2018.pdf643,17 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons