Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16729
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorSilva, Paula Andréia-
dc.creatorFiaccadori, Fabíola Souza-
dc.creatorBorges, Ana Maria Tavares-
dc.creatorSilva, Simone Almeida-
dc.creatorDaher, Roberto Ruhman-
dc.creatorMartins, Regina Maria Bringel-
dc.creatorCardoso, Divina das Dores de Paula-
dc.date.accessioned2019-01-15T14:14:31Z-
dc.date.available2019-01-15T14:14:31Z-
dc.date.issued2005-03-
dc.identifier.citationSILVA, Paula Andreia; FIACCADORI, Fabíola Souza; BORGES, Ana Maria Tavares; SILVA, Simonne Almeida; DAHER, Roberto Ruhman; MARTINS, Regina Maria Bringel; CARDOSO, Divina das Dores de Paula. Seroprevalence of Hepatitis B virus infection and seroconvertion to anti-HBsAg in laboratory staff in Goiânia, Goiás. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Uberaba, v. 38, n. 2, p. 153-156, 2005.pt_BR
dc.identifier.issn0037-8682-
dc.identifier.issne- 1678-9849-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16729-
dc.description.abstractWere analyzed 648 serum samples from laboratory staff in Goiânia, Goiás aiming detection of three serological markers of HBV: HBsAg, anti-HBsAg and anti-HBcAg. The HBsAg and anti-HBcAg positive samples were also analyzed for HBeAg, anti-HBeAg and anti-HBcAgIgM markers. HBV infection rate of 24.1% was observed and, from them, 0.7% were positive for HBsAg. Viral DNA was detected by PCR in two HBsAg positive samples. A vaccination index of 74.5% and a global index of 89.9% of serological response to vaccination were observed. The direct work with biological fluids as well as cleaning workers represented significant risks for acquisition of HBV infection. The data from the present study showed an increase of the vaccination index among laboratory staff but the rates of HBV infection did not change through the years in the region.pt_BR
dc.language.isoengpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectLaboratory staffpt_BR
dc.subjectHepatitis Bpt_BR
dc.subjectSeroprevalencept_BR
dc.subjectVaccinationpt_BR
dc.subjectProfissionais de laboratóriopt_BR
dc.subjectHepatite Bpt_BR
dc.subjectSoroprevalênciapt_BR
dc.subjectVacinaçãopt_BR
dc.titleSeroprevalence of Hepatitis B virus infection and seroconvertion to anti-HBsAg in laboratory staff in Goiânia, Goiáspt_BR
dc.title.alternativeSoroprevalência da infecção pelo vírus da Hepatite B e soroconversão para anti-HBsAg em profissionais de laboratório em Goiânia, Goiáspt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoNeste estudo, foram analisadas 648 amostras de soro, provenientes de profissionais de laboratório de Goiânia-Goiás, visando a detecção de três marcadores sorológicos do VHB: HBsAg, anti-HBsAg e anti-HBcAg. As amostras HBsAg e anti-HBcAg positivas foram também analisadas para os marcadores HBeAg, anti-HBeAg e anti-HBcAgIgM. Foi observado um percentual de soropositividade para infecção pelo VHB de 24,1% sendo que 0,7% destes foram positivos para o HBsAg. O DNA viral foi detectado por PCR nas duas amostras HBsAg positivas. Dos 648 profissionais, 74,5% relataram vacinação para o VHB e, destes, 89,9% apresentaram soroconversão. Trabalho direto com fluidos biológicos bem como trabalho em serviços gerais representaram risco significativo para aquisição da infecção pelo VHB. Os resultados do estudo mostram que embora tenha havido um aumento no índice de vacinação entre os trabalhadores de laboratório, o índice de infecção pelo VHB manteve-se inalterado em relação ao tempo na região.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.identifier.doi10.1590/S0037-86822005000200005-
dc.publisher.departmentInstituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - IPTSP (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:IPTSP - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Paula Andréia Silva - 2005.pdf29,5 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons