Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17200
Tipo do documento: Artigo
Título: O estágio supervisionado na educação infantil: desafios e perspectivas
Autor: Raimann, Elizabeth Gottschalg
Resumo: A concepção de estágio supervisionado foi se transformando na medida em que se problematizava o papel da didática e da prática de ensino nos cursos de licenciatura. O estágio supervisionado passou por diferentes concepções as quais ainda estão presentes, de certa forma, hoje nos cursos de Pedagogia levando muitas vezes o estágio, erroneamente, a ser considerado como algo desnecessário ou sem grande importância. Atualmente, com a aprovação das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Pedagogia - CNE/CP nº05/2005 de 20/12/2005 –, abrem-se perspectivas e possibilidades para o estágio ter seu papel de importância na formação do professor de Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. O presente trabalho objetiva discutir o valor do estágio supervisionado no curso de Pedagogia considerando o seu contexto histórico, a sua importância na profissionalização do docente e a sua organização didática pedagógica. Por meio da pesquisa bibliográfica pautada em Piconez (1991), Freitas (1996) e Ostetto (2000) buscou-se problematizar as práticas presentes nas propostas do estágio supervisionado ao longo de sua existência nos cursos de pedagogia e, ao mesmo tempo, apontar para o estágio enquanto um espaço da Práxis. Desta forma, o estágio não deveria ser visto como aprendizado, mas, mais do que isso, como trabalho. Assim, o trabalho concebido enquanto Práxis seria o eixo articulador entre a prática de ensino e o estágio supervisionado. Quanto às etapas do estágio, desde o projeto de trabalho até a sua efetivação, estas deveriam ser elaboradas no coletivo, de forma participativa, a partir da realidade da instituição infantil e considerando o corpo docente, administrativo, técnico auxiliar, alunos estagiários e professor orientador. Essa proposta leva a leitura das práticas e da vida, envolvendo o ouvir e o sentir as crianças e os profissionais envolvidos numa relação dialógica e humana. Portanto, estágio, se entendido como Práxis, deveria possibilitar um espaço para debates, reflexões e aprendizados tanto para os alunos estagiários quanto para os demais envolvidos sejam eles a comunidade escolar seja o professor orientador de estágio.
Abstract: The notion of supervised internship was changing while the role of didactics and teacher training was problematized in the teaching degree courses. The supervised internship underwent different notions which are still present, somehow, in the Pedagogy courses, often leading the internship, wrongly, to be considered something unnecessary or skin-deep. Currently, with the passing of the National Curricular Lines of Direction for Pedagogy – CNE/CP n° 05/2005 de 20/12/2005 –, perspectives and possibilities are open for the internship to have its role in the training of Basic Education teachers. This paper aims to discuss the value of the internship in the Pedagogy course taking into account its historical context, its importance in the teachers’ professionalization and its pedagogical didactical organization. Based on the bibliographical research methodized by Piconez (1991), Freitas (1996) and Ostetto (2000), the present practices in the proposals of the supervised internship through their existence in the Pedagogy courses were problematized. Also, the internship as a space of praxis was highlighted. In this manner, the internship should not be seen as learning, but, much more, as a paper project. Thus, this paper taken as praxis would be the main point between the teaching practice and the supervised internship. When it comes to the internship stages, from the paper project to its execution, they should be elaborated collectively, in a participating way, based on the reality of the children institution and considering the teaching and the registrar’s staff, and the internship students and their tutor. This approach leads to the reading of practices and life itself, engaging the hearing and sensing the children and professionals involved in a dialogical and human relation. Therefore, internship, if understood as praxis, should offer a space for debates, reflections and learning both for internship students and others involved such as the school community or the internship tutor.
Palavras-chave: Prática de ensino
Estágio supervisionado
Formação docente
Teaching practice
Supervised internship
Teacher training
País: Brasil
Instituição: José Sílvio Oliveira
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Regional Jataí (RJ)
Citação: RAIMANN, Elizabeth Gottschalg. O estágio supervisionado na educação infantil: desafios e perspectivas. Itinerarius Reflectionis, Jataí, v. 1, n. 4, jan./jul. 2008. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/rir/article/view/20402/19167>.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.5216/rir.v1i4.212
Identificador do documento: 10.5216/rir.v1i4.212
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17200
Data de publicação: Jul-2008
Aparece nas coleções:RJ - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Elizabeth Gottschalg Raimann - 2008.pdf158,34 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons