Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17300
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorVieira, Érico Douglas-
dc.creatorStengel, Márcia-
dc.date.accessioned2019-03-29T15:02:16Z-
dc.date.available2019-03-29T15:02:16Z-
dc.date.issued2012-12-
dc.identifier.citationVIEIRA, Érico Douglas; STENGEL, Márcia. Ambiguidades e fragilidades nas relações amorosas na pós-modernidade. Itinerarius Reflectionis, Jataí, v. 2, n. 13, 2012. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/rir/article/view/22338/19244>.pt_BR
dc.identifier.issne- 1807-9342-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17300-
dc.description.abstractThis paper seeks to understand the ideals and practices amorous in Postmodernity. It is a period marked by a strong emphasis on issues such as individual liberty, the pursuit of pleasurable sensations and enjoyment of the present moment. Love liquid is a script created in Postmodernity, transposing the logic of consumer relations for the relationship, which is not a source of pleasure, is perceived as a prison. At the same time there is the permanence of some romantic ideals, placing special loving bond as the possibility of great intimacy with another. We are interested to understand how the simultaneous coexistence of contradictory maps loving in Postmodernity. Individuals seeking safety present in a loving bond, but at the same time resent the loss of freedom and responsibility commitment. The contract between the couple can be broken at any time and must be constantly negotiated. Love is more important than ever, but increasingly difficult to carry out.pt_BR
dc.description.sponsorshipUFGpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherJosé Sílvio Oliveirapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectRelações amorosaspt_BR
dc.subjectPós-modernidadept_BR
dc.subjectAmor românticopt_BR
dc.subjectAmor líquidopt_BR
dc.subjectRelationshipspt_BR
dc.subjectPost-modernitypt_BR
dc.subjectRomantic Lovept_BR
dc.subjectLiquid lovept_BR
dc.titleAmbiguidades e fragilidades nas relações amorosas na pós-modernidadept_BR
dc.title.alternativeAmbiguities and fragilities loving relationships in the post-modernitypt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoEste trabalho busca compreender os ideais e as práticas amorosas na Pós-Modernidade. Trata-se de um período marcado por uma forte ênfase em questões como a liberdade individual, a busca de sensações prazerosas e a fruição do momento presente. O amor líquido é um roteiro amoroso criado na Pós-Modernidade, transpondo a lógica das relações de consumo para o relacionamento amoroso, que se não estiver sendo fonte de prazer, é percebido como uma prisão. Ao mesmo tempo ainda há a permanência de alguns ideais românticos, colocando o vínculo amoroso como especial e a possibilidade de grande intimidade com o outro. Interessa compreender como se dá a convivência simultânea de mapas amorosos contraditórios na Pós-Modernidade. Os sujeitos buscam a segurança presente em um vínculo amoroso, mas ao mesmo tempo se ressentem da perda da liberdade e da responsabilidade do compromisso. O contrato entre o casal pode ser quebrado a qualquer momento e precisa ser constantemente negociado. O amor é mais importante do que nunca, mas cada vez mais difícil de realizar-se.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.identifier.doihttps://www.revistas.ufg.br/rir/article/view/22338-
dc.publisher.departmentRegional Jataí (RJ)pt_BR
Aparece nas coleções:RJ - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Érico Douglas Vieira - 2012.pdf334,34 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons