Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17385
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorCampos Neto, Tiago Ferreira-
dc.creatorGeyer, André Luiz Bortolacci-
dc.date.accessioned2019-04-10T12:15:42Z-
dc.date.available2019-04-10T12:15:42Z-
dc.date.issued2017-04-
dc.identifier.citationCAMPOS NETO, Tiago Ferreira; GEYER, André Luiz Bortolacci. Efeitos do uso de aditivo com nanosílica em suspensão coloidal na consistência e resistência mecânica do concreto. Revista Eletrônica de Engenharia Civil, Goiânia, v. 13, n. 2, p. 162-172, 2017. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/reec/article/view/45802/pdf>.pt_BR
dc.identifier.issne- 1279-0612-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17385-
dc.description.abstractThe concrete’s performance depends on its behavior in the fresh and hardened states. Generally, studies of nanosilica (nS) are focused on performance analysis in the hardened state and they are founded on the use of the mineral admixture in dry grains. Thus, this paper aims to evaluate the effects of superplasticizer admixture use with nanosilica in colloidal suspension in the consistency and strength of the concrete. Two mixtures were produced with the same materials and identical proportions, however with different superplasticizes, one with and the other without nanosilica. The mixture without nanosilica (CC) was used as reference to analyse the effects of the presence of mineral admixture in the other mixture (CnS), both in the development of the consistency and the mechanical strength of the concrete. For evaluation of these properties were carried slump tests as a function of time and compressive strength at 28 days. The results showed that the concrete without nanosilica presented greater time available for handling and also higher slump values throughout the test. However, the concrete with the superplasticizer with nanosilica performed better in the hardened state, reaching highest mechanical strength.pt_BR
dc.description.sponsorshipUFGpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherRicardo Prado Abreu Reispt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectConcretopt_BR
dc.subjectAditivo superplastificantept_BR
dc.subjectNanosílicapt_BR
dc.subjectConsistênciapt_BR
dc.subjectResistência dos materiaispt_BR
dc.subjectConcretept_BR
dc.subjectSuperplasticizer admixturept_BR
dc.subjectNanosilicapt_BR
dc.subjectConsistencept_BR
dc.subjectMechanical strengthpt_BR
dc.titleEfeitos do uso de aditivo com nanosílica em suspensão coloidal na consistência e resistência mecânica do concretopt_BR
dc.title.alternativeEffects of using chemical admixture with nanosilica in the consistence and mechanical strength of concretept_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoO desempenho do concreto depende do seu comportamento nos estados fresco e endurecido. Geralmente, estudos de misturas com nanosílica (nS) são voltados para análise do desempenho no estado endurecido e são fundados no uso da adição mineral em grãos secos. Dessa forma, este artigo tem o objetivo de avaliar os efeitos do uso de aditivo superplastificante com nanosílica em suspensão coloidal na consistência e resistência mecânica do concreto. Foram dosadas duas misturas com mesmos materiais e traços idênticos, no entanto com aditivos superplastificantes diferentes, sendo um incorporado com nanosílica e outro sem a adição mineral. A mistura sem nanosílica (CC) foi usada como referência de estudo para análise dos efeitos da presença da nanosílica na outra mistura (CnS), tanto na evolução da consistência como na resistência mecânica do concreto. Para avaliação dessas propriedades foram realizados ensaios de perda de abatimento em função do tempo e resistência à compressão aos 28 dias. Os resultados mostraram que o concreto dosado com aditivo sem nanosílica apresentou maior tempo disponível para manuseio, bem como maiores valores de abatimento durante todo o ensaio. Entretanto, o concreto com aditivo com nanosílica apresentou melhor desempenho no estado endurecido, atingindo maior valor de resistência mecânica.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.identifier.doi10.5216/reec.v13i2.45802-
dc.publisher.departmentEscola de Engenharia Civil e Ambiental (EECA) - RGpt_BR
Aparece nas coleções:EECA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Tiago Ferreira Campos Neto - 2017.pdf930,57 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons