Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17571
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorRocha, Leandro Mendes-
dc.creatorBorges, Marcelo Henrique Ribeiro-
dc.date.accessioned2019-05-28T15:08:57Z-
dc.date.available2019-05-28T15:08:57Z-
dc.date.issued2018-12-
dc.identifier.citationROCHA, Leandro Mendes; BORGES, Marcelo Henrique Ribeiro. Encantarias brasileiras. a emergência de religiosidades híbridas afro-ameríndias: o caso do mestre Irineu Serra – Daime. Articulando e Construindo Saberes, Goiânia, v. 3, n. 1, p. 280-313, jan./dez. 2018. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/racs/article/view/55385/26457.pt_BR
dc.identifier.issne- 2525-8303-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17571-
dc.description.abstractThis article deals with the emergence of hybrid religiosity of Afro- Amerindian matrices centered on the ritualistic use of ayahuasca from the study of the Daime case, a religion whose lineage was founded by Maranhão Raimundo Irineu Serra in Rio Branco, Acre during the so-called cycle of Eraser. It is the study of hybrid religiosities, fruits of diasporic identity processes in transnational spaces of the Amazonian frontiers, marked by traditions of the enchanted ones, in a universe where there is the absence of the separation between the world and the sacred, in which shamanism and pajelance Amerindian-cabocla with African matrices forming new religiosities, although also strongly influenced by Christian hegemonic discourse.pt_BR
dc.description.sponsorshipRede UFG/UFT/UFMApt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherMaria do Socorro Pimentel da Silvapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectEncantariaspt_BR
dc.subjectReligiosidades híbridaspt_BR
dc.subjectReligiosidade afro-ameríndiaspt_BR
dc.subjectIdentidadespt_BR
dc.subjectIncantationpt_BR
dc.subjectHybrid religiositiespt_BR
dc.subjectAfro-amerindian religiositypt_BR
dc.subjectIdentitiespt_BR
dc.titleEncantarias brasileiras. a emergência de religiosidades híbridas afro-ameríndias: o caso do mestre Irineu Serra – Daimept_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoEste artigo aborda as tramas da emergência de religiosidade híbridas de matrizes afro-ameríndias centradas no uso ritualístico da ayahuasca a partir do estudo do caso do Daime, religiosidade cuja linhagem foi fundada pelo maranhense Raimundo Irineu Serra, em Rio Branco, Acre, durante o chamado ciclo da Borracha. Trata-se do estudo de religiosidades híbridas frutos de processos identitários diaspóricos em espaços transnacionais das fronteiras amazônicas, marcados por tradições dos encantados, num universo onde há a ausência da separação entre o mundo e o sagrado, em que se mesclaram o xamanismo e a pajelança ameríndia-cabocla com as matrizes africanas formando novas religiosidades, embora também fortemente influenciadas pelo discurso hegemônico cristão.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.identifier.doi10.5216/racs.v3i1.55385-
dc.publisher.departmentFaculdade de Letras - (FL)pt_BR
Aparece nas coleções:FL - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Leandro Mendes Rocha - 2018.pdf407,19 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons