Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18771
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorSouza, Maria de Fátima Marinho de-
dc.creatorMalta, Deborah Carvalho-
dc.creatorConceição, Gleice Margarete de Souza-
dc.creatorSilva, Marta Maria Alves da-
dc.creatorCarvalho, Cynthia Gazal-
dc.creatorMorais Neto, Otaliba Libânio de-
dc.date.accessioned2020-02-28T15:54:33Z-
dc.date.available2020-02-28T15:54:33Z-
dc.date.issued2007-
dc.identifier.citationSOUZA, Maria de Fátima Marinho de et al.Análise descritiva e de tendência de acidentes de transporte terrestre para políticas sociais no Brasil. Epidemiologia e Serviços de Saúde, Brasília, v. 16, n. 1, p. 36-44, 2007.pt_BR
dc.identifier.issn1679-4974-
dc.identifier.issne- 2337-9622-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18771-
dc.description.abstractThis paper analyzed land transport accident mortality in Brazil in 2003 and its trend from 1980 to 2003. Data from the National Mortality Information System (SIM) were used. Standardized mortality rates were used for the mortality trend analysis, based on the 2000 population in Brazil. There were 33,182 deaths in 2003 – 19 deaths per 100 thousand inhabitants. Pedestrian and motorcycle occupant deaths increased in the period, with the former decreasing after 1998, and the latter increasing mainly after 1995. There was also a differential mortality according to race/color and social condition – educational level. Black victims were more likely to present lower social condition and to die as pedestrians, whereas whites were more likely to present higher social condition and to die as vehicle occupants. The results reinforce the importance of surveillance of transport accidents for health promotion and prevention of these events.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectMortalidadept_BR
dc.subjectAcidentes de transportept_BR
dc.subjectVigilânciapt_BR
dc.subjectRaçapt_BR
dc.subjectMortalitypt_BR
dc.subjectTraffic accidentspt_BR
dc.subjectSurveillancept_BR
dc.subjectRacept_BR
dc.titleAnálise descritiva e de tendência de acidentes de transporte terrestre para políticas sociais no Brasilpt_BR
dc.title.alternativeDescriptive and trend analyses of land transport accidents for public policies in Brazilpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoEste artigo analisou a mortalidade por acidentes de transporte terrestre no Brasil em 2003 e sua tendência de 1980 a 2003. Utilizaram-se os óbitos por acidente de transporte terrestre captados pelo Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM). Para a análise de tendência, adotaram-se taxas padronizadas, tendo, como referência, a população brasileira no ano 2000. Houve 33.182 óbitos em 2003 – 19 óbitos por 100 mil habitantes. Atropelamentos e acidentes com motocicleta cresceram no período estudado, com declínio dos primeiros a partir de 1998 e crescimento dos últimos, principalmente, a partir de 1995. Houve diferencial no risco de mortalidade segundo raça/cor e condição social – escolaridade. Indivíduos pretos associaram-se a pior condição social e mortes por atropelamento, enquanto brancos, a melhor condição social e mortes como ocupantes de veículo. Os resultados reforçam a importância da vigilância de acidentes de transporte no apoio a políticas de promoção da saúde e prevenção desses eventos.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.identifier.doi10.5123/S1679-49742007000100004-
dc.publisher.departmentInstituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - IPTSP (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:IPTSP - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Maria de Fátima Marinho de Souza - 2007.pdf338,11 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons