Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/19474
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorTemer, Ana Carolina-
dc.date.accessioned2021-05-12T11:00:45Z-
dc.date.available2021-05-12T11:00:45Z-
dc.date.issued2008-11-
dc.identifier.citationTEMER, Ana Carolina Rocha Pessôa. Imagens cedidas, palavras não ditas; uma análise da cerimônia de abertura dos jogos olímpicos de Pequim. Comunicação: veredas, Marília, v. 7, n. 7, p. 29-48, nov. 2008.pt_BR
dc.identifier.issn1678-7536-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/19474-
dc.description.abstractThis essay follows a previous study regarding hybrid genres and was developed parallel to it, as a complementary analysis, to a broader research about the representation of blacks and African-descend dants in media. The project studies the transmission of the Olympic Games opening ceremonies made by Rede Globo de Televisão (Brazil) based on Guy Debord concepts about the “Society of Spectacle”, trying to show how this ceremony reproduces, in a smaller scale, social, political and economic dissim milarities in modern world.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectGênerospt_BR
dc.subjectTelevisãopt_BR
dc.subjectSociedade do espetáculopt_BR
dc.subjectGenrespt_BR
dc.subjectTelevisionpt_BR
dc.subjectSociety of spectaclept_BR
dc.titleImagens cedidas e palavras não ditas: uma análise da cerimônia de abertura dos jogos olímpicos de Pequimpt_BR
dc.title.alternativeGiven images and unspoken words: an analysis of the Beijing olympic games opening ceremonypt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoEste ensaio dá sequência a um estudo anterior sobre gêneros híbridos e foi desenvolvido em paralelo, como análise complementar, a uma pesquisa mais ampla sobre a representação dos negros e afrodescendentes na mídia. O trabalho faz um estudo sobre a transmissão da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos pela Rede Globo de Televisão, a partir dos conceitos de Guy Debord sobre a Sociedade do Espetáculo, procurando demonstrar como essa cerimônia reproduz, em menor escala, as desigualdades sociais, políticas e econômicas do mundo atual.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade de Informação e Comunicação - FIC (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:FIC - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Ana Carolina Temer - 2008.pdf219,66 kBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons