Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/20389
Tipo do documento: TCC
Título: O abandono afetivo e a vulnerabilidade de LGBTQIAP+
Autor: Nunes, Evelyn Costa
Primeiro orientador: Ornelas, Sofia Alves Valle
Primeiro coorientador: Tavares, Silvana Beline
Primeiro membro da banca: Ornelas, Sofia Alves Valle
Tavares, Silvana Beline
Oliveira, Bruna Pinotti Garcia
Moi, Fernanda de Paula Ferreira
Resumo: A dinâmica familiar é regida por direitos e deveres consolidados para que esse grupo cumpra a sua função. Os entes têm o dever de prestar mutuamente cuidado, afeto, assistência moral, psíquica e material. Há também consequências ante ao descumprimento destes que podem se dar por meio da reparação de danos. Como faz o abandono afetivo, que pretende responsabilizar os danos morais causados pelo descumprimento do dever de dar afeto aos seus filhos. Tal abandono, infelizmente, é muito vivenciado pelas pessoas cuja orientação sexual e identidade de gênero fogem do padrão social imposto pela heterocisnormatividade. Nesse quadro inserese o objetivo de compreender como o abandono afetivo pode ser determinante para o aumento da vulnerabilidade de LGBTQIAP+ e a possibilidade de reparação civil pela dignidade da pessoa humana violada. Ademais o problema abordado foi: de que forma o abandono afetivo vulnerabiliza essa população e poderia ser reparado civilmente? Tais perspectivas serão dialogadas através do referencial de Pierre Bourdieu e Simone de Bevouair. A metodologia consistiu na revisão bibliográfica de artigos científicos, doutrinas e normas, bem como na coleta de dados a partir de entrevistas com quatro pessoas LGBTQIAP+, maiores de idade e residentes no estado de Goiás, aprovadas pelo Comitê de Ética da UFG, que buscaram comprovar o dano sofrido pelos afetados pela rejeição familiar. Foi utilizado o método hipotético-dedutivo, aliado a pesquisa bibliográfica qualitativa. De modo a testar as hipóteses de que o abandono afetivo vulnerabiliza ainda mais a população LGBTQIAP+ e que, majoritariamente, este é ampliado pelo abandono financeiro, as quais concluem-se comprovadas.
Abstract: Family dynamics is governed by consolidated rights and duties for this group to fulfill its function. The entities have the duty of mutually providing care, affection, moral, psychic and material assistance. There are also consequences for non-compliance with these that can occur through the repair of damages. How does affective abandonment, which intends to blame the moral damages caused by non-compliance with the duty to give affection to their children. Such abandonment, unfortunately, is very much experienced by people whose sexual orientation and gender identity are outside the social standard imposed by heterocisnormativity. In this framework, the objective of understanding how emotional abandonment can be determinant for the increased vulnerability of LGBTQIAP+ and the possibility of civil reparation for the dignity of the violated human person is included. Furthermore, the problem addressed was: how does affective abandonment make this population vulnerable and could it be civilly redressed? Such perspectives will be dialogued through the referential of Pierre Bourdieu and Simone de Bevouair. The methodology consisted of a literature review of scientific articles, doctrines and norms, as well as data collection from interviews with four LGBTQIAP+ people, of legal age and residing in the state of Goiás, approved by the Ethics Committee of the UFG, who sought to prove the harm suffered by those affected by family rejection. The hypothetical-deductive method was used, combined with qualitative bibliographic research. In order to test the hypotheses that emotional abandonment makes the LGBTQIAP+ population even more vulnerable and that, in the majority, this is increased by financial abandonment, which are concluded to be proven.
Palavras-chave: Rejeição afetiva
LGBTQIAP+
Vulnerabilidade
Dano moral
Discriminação
Affective rejection
LGBTQIAP+
Vulnerability
Moral damage
Discrimination
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Regional Cidade de Goiás (RCG)
Nome do curso: Direito (RG)
Citação: NUNES, Evelyn Costa. O abandono afetivo e a vulnerabilidade de LGBTQIAP+. 2021. 60 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Unidade Acadêmica Especial de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal de Goiás, Cidade de Goiás, 2021.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/20389
Data de publicação: 29-Out-2021
Aparece nas coleções:CG - Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCCG - Direito - Evelyn Costa Nunes - 2021.pdf1,74 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons