Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/21313
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorConceição, Juara Castro da-
dc.creatorBorges, Rosana Maria Ribeiro-
dc.date.accessioned2022-09-13T11:14:02Z-
dc.date.available2022-09-13T11:14:02Z-
dc.date.issued2018-06-
dc.identifier.citationCONCEIÇÃO, Juara Castro da; BORGES, Rosana Maria Ribeiro. Memórias de violência no Twitter: sensibilidades do estupro a partir de #OsDiasEramAssim. Panorama, Goiânia, v. 8, n. 1, p. 42-46, jan./jun. 2018.pt_BR
dc.identifier.issne- 2237-1087-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/21313-
dc.description.abstractWhen reflecting on Twitter, tends to emphasize issues of ephemerality, especially with regard to its flow of communication. In this work, what was sought was to draw a relationship of perenniality between memory, serial fictional narratives and Twitter. The analysis corpus were filtered Twitter posts from #OsDiasEramAssim hashtag and also the keyword “rape” because what is being sought is to understand what the memories and meanings of this violence from the series The days were so, of Rede Globo and its reverberation of meaning on Twitter. The analysis starts from the understanding that networks are social structures of collective character, which is in keeping with the aspects of memory that point to a relationship between the collective and a group and living nature. For this, the hashtag was understood as a playful and memorial extension of the narrative, which allows to reflect on the memory and its relation with the informational networks and the narratives of fiction. Understanding that fictional narratives mark the social imaginary and the culture of society, tracing throughout history, aspects of identity and identification.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/*
dc.subjectEstupropt_BR
dc.subjectMemóriapt_BR
dc.subjectNarrativapt_BR
dc.subjectTelevisãopt_BR
dc.subjectTwitterpt_BR
dc.subjectRapept_BR
dc.subjectMemorypt_BR
dc.subjectNarrativept_BR
dc.subjectTVpt_BR
dc.subjectTwitterpt_BR
dc.titleMemórias de violência no Twitter: sensibilidades do estupro a partir de #OsDiasEramAssimpt_BR
dc.title.alternativeMemories of violence on Twitter: sensibilities of the stupid from #OsDiasEramAssimpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoAo se refletir acerca do Twitter se tende a destacar as questões de efemeridade, sobretudo no que diz respeito ao seu fluxo de comunicação. Neste trabalho o que se buscou foi traçar uma relação de perenidade entre memória, narrativas seriadas ficcionais e o Twitter. O corpus de análise foram as postagens filtradas do Twitter a partir da hashtag #OsDiasEramAssim e também da palavra-chave “estupro”, pois o que se está buscando é compreender quais as memórias e significações dessa violência a partir da série Os dias eram assim, da Rede Globo e sua reverberação de sentido no Twitter. A análise parte do entendimento de que as redes são estruturas sociais de caráter coletivo, o que vai ao encontro dos aspectos de memória que apontam para uma relação entre a coletividade e uma natureza grupal e viva. Para tal, compreendeu-se a hashtag como extensão lúdica e memorial da narrativa, o que permite refletir acerca da memória e de sua relação com as redes informacionais e as narrativas de ficção. Entendendo que as narrativas ficcionais balizam o imaginário social e a cultura da sociedade, traçando ao longo da história, aspectos de identidade e identificação.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.identifier.doihttp://dx.doi.org/10.18224/pan.v8i1.6537-
dc.publisher.departmentFaculdade de Informação e Comunicação - FIC (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:FIC - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Juara Castro da Conceição - 2018.pdf943,63 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons