Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/4184
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisor1Mendonça, Maria Luisa-
dc.creatorRibeiro, Isabella Maria Floriano-
dc.date.accessioned2014-10-17T20:17:32Z-
dc.date.available2014-10-17T20:17:32Z-
dc.date.issued2008-
dc.identifier.citationRIBEIRO, Isabella Maria Floriano. O falso luxo: um olhar sobre o consumo de bens de luxo e suas falsificações no Brasil. 2008. 74 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação)–Faculdade de Informação e Comunicação, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2008.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/4184-
dc.description.abstractConsumption is no longer viewed like something just moved by the needs of human beings. For being inserted in the culture, the consumption explains how our society behaves. Since the early days, there is a discussion about the morality of consumption on which it was seen as weakness, sin and even crime. And in this discussion, is the luxury, the consumption of the superfluous, the most attacked. The concept of luxury is dynamic and historical, changing with time and with the cultural changes of a society. Today, in Brazil, the market for luxury grows faster than other sectors of the economy and shows us a disparity in the access of consumption very large that has existed since the beginning of the country's history. And a huge portion of the Brazilian population that has no capital to buy this type of product, chooses consume forgerys. The market for piracy reachs almost the entire population of Brazil, even the rich, and generates a great lost for the country in collection of taxes, and for the luxury authentic brands, that may lose its character of exclusivity, something very important to its maintenance.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade federal de Goiáspt_BR
dc.rightsAcesso abertopt_BR
dc.subjectLuxopt_BR
dc.subjectComérciopt_BR
dc.subjectFalsificaçãopt_BR
dc.subjectLuxurypt_BR
dc.subjectConsumptionpt_BR
dc.subjectForgerypt_BR
dc.titleO falso luxo: um olhar sobre o consumo de bens de luxo e suas falsificações no Brasilpt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.description.resumoO consumo não mais é visto como algo movido apenas pelas necessidades do ser humano e, por estar inserido na cultura, o consumo explicita como nossa sociedade se comporta. Desde os primórdios, há uma discussão sobre a moralidade do consumo em que este era visto como fraqueza, pecado e até crime. E nessa discussão, é o luxo, o consumo do supérfluo, o mais atacado. O conceito de luxo é dinâmico e histórico, mudando com o passar do tempo e junto das mudanças culturais de uma sociedade. Hoje, no Brasil, o mercado de luxo cresce mais rápido que outros setores da economia e nos mostra uma disparidade no acesso ao consumo muito grande que existe desde o começo da história do país. E a enorme parcela da população brasileira que não possui capital para comprar esse tipo de produto, acaba optando por consumir falsificações. O mercado da pirataria atinge quase toda a população do Brasil, mesmo os ricos, e gera uma grande perda para o país, em arrecadação de impostos, e para as marcas de luxo autênticas, que podem perder sua característica de exclusividade, algo muito importante para sua manutenção.pt_BR
dc.publisher.countrybrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.contributor.referee1Tavares, Laura-
dc.contributor.referee1Mendonça, Maria Luisa-
dc.publisher.departmentFaculdade Informação e Comunicação (RG)pt_BR
dc.publisher.coursePublicidade e Propaganda (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:FIC - Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCCG-Publicidade e Propaganda-Isabella Maria Floriano Ribeiro.pdfTrabalho de Conclusão de Curso - Artigo principal2,65 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons