Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tde/2364
Tipo do documento: Dissertação
Título:  FAZIA TUDO DE NOVO :CAMPONESES E PARTIDO COMUNISTA BRASILEIRO EM TROMBAS E FORMOSO (1950-1964)
Título(s) alternativo(s): "DID IT ALL AGAIN": RUSTICS AND COMMUNIST PARTY IN BRAZIL TROMBAS AND FORMOSO (1950-1964)
Autor: SOUZA, Renato Dias de
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/7799805598876930
Primeiro orientador: MACIEL, David
Currículo Lattes do primeiro orientador: lattes.cnpq.br/3587511267893434
Resumo: Em Trombas e Formoso tivemos uma das maiores revoltas camponesas da história do Brasil, entre 1950-1964, os acontecimentos do norte de Goiás chamaram a atenção de todo o país e influenciaram na constituição de uma série de levantes pela posse da terra. Foi diante disso que esse trabalho procurou compreender o processo de modernização capitalista, em Goiás, e a resistência espontânea do campesinato. Essa que levou a criação de condições sociais específicas de intervenção do Partido Comunista Brasileiro em uma luta que passou a significar a ânsia por se manter a posse da terra. Tendo possibilitado a constituição de um governo exercido pelas organizações criadas no intento de resistir a expropriação; os Conselhos de Córregos e a Associação de Lavradores. Essas tinham como objetivo atender às necessidades sociais dos revoltosos e foram posteriormente derrotados pela integração político-institucional e a assimilação da temporalidade da terra para cercar consolidada na região pelo golpe militar de 1964. Nesse trabalho abordamos em uma perspectiva crítica à razão dualista, que caracteriza o camponês como um incapaz para a prática política, e procuramos demonstrar como esse é um sujeito político na construção das organizações que lhes interessam.
Abstract: In Trombas and Formoso had one of the largest peasant revolts in history of Brazil between 1950-1964, the events of the northern Goias drew attention from around the country and influenced the formation of a series of uprisings over land. It was against this that this study sought to understand the process of capitalist modernization, in Goiás, and spontaneous resistance of the peasantry. This has led to the creation of social conditions of intervention the Brazilian Communist Party in a fight that came to signify the desire for it to retain possession of the land. Having made possible the establishment of a "government" carried out by organizations created in an attempt to resist the expropriation, the Boards of streams and Farmers Association. These were aimed at meeting the social needs of the rebels and were subsequently defeated by the political and institutional integration and assimilation of the temporality of "land to fence" in the consolidated by the military coup of 1964. We discuss in a critical perspective on the dual grounds that characterizes the peasant as one unable to political practice, to demonstrate how this is a political subject in the construction of the organizations that interest them.
Palavras-chave: Camponeses
Partido
Conselhos de Córregos
Associação de Lavradores
Peasants
Party
Councils Streams
Farmers Association
1.Camponeses 2.Partido Comunista Brasileiro 3.Conselhos de Córregos 4.Associação de Lavradores
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Ciências Humanas
Programa: Mestrado em História
Citação: SOUZA, Renato Dias de. "DID IT ALL AGAIN": RUSTICS AND COMMUNIST PARTY IN BRAZIL TROMBAS AND FORMOSO (1950-1964). 2010. 250 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tde/2364
Data de defesa: 30-Abr-2010
Aparece nas coleções:Mestrado em História (FH)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Renato dias de souza.pdf1,26 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.