Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tde/2443
Tipo do documento: Dissertação
Título: Memória e história na ficção de Carlos Heitor Cony: um estudo dos romances Pessach: a travessia e Romance sem Palavras
Título(s) alternativo(s): Memory and history in the fiction of Carlos Heitor Cony: a study of novels Passover, the crossing and Romance without Words
Autor: BARROS, Deusa Castro
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/1661067341951349
Primeiro orientador: FRUNGILLO, Mario Luiz
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/3995744089120692
Resumo: O presente trabalho se propõe a analisar a produção literária de Carlos Heitor Cony, mais especificamente os romances Pessach: a travessia (1967) e Romance sem Palavras (1999), considerando a inter-relação entre história e literatura nas obras analisadas, fundamentando-se nos estudos de Hyden White (1992; 1994) sobre a relação história/literatura, na noção de memória e retrospectiva encontrada em Gilberto Velho (1988; 1994), e nas reflexões sobre a construção da identidade pós-moderna apresentada por Stuart Hall (1982; 2002). A investigação na literatura de Cony enfoca a relação entre os dois romances e os fatos vividos pela sociedade brasileira durante a Ditadura Militar pós-64, observando com o autor recupera a memória individual e coletiva para a compreensão do tempo presente de seus personagens. Em Pessach encontramos uma mescla da história e da ficção, o que se pode perceber pelas diversas citações e situações da época, além de vários personagens facilmente reconhecíveis na história do Brasil. Nele Cony, ao descrever as facções de resistência à ditadura e ao governo da época, trata verdadeiramente de uma imensa quantidade de brasileiros que durante o regime militar flutuaram entre projetos e memória que constituiriam sua identidade. Também Romance sem palavras não abre mão nem do histórico nem do memorialístico. Seus personagens nunca existiram, são ficcionais, como também é ficcional o relacionamento entre eles. Entretanto é incontestável a inserção dos episódios por eles vividos num período histórico explicitamente citado e caracterizado no Brasil dos anos sessenta e setenta do século XX, fazendo novamente uso das relações entre ficção, história e memória. Assim, tanto Romance sem Palavras quanto Pessach: a travessia, ao discutirem a realidade vivida pelos personagens durante e após a Ditadura Militar no Brasil, recuperam a história e, sobretudo, possibilitam a análise de fatos, comportamentos e suas conseqüências para a realidade vivida neste início de século. Certamente as contribuições dessas obras tanto para a história quanto para a literatura reafirmam a importância da produção literária de Carlos Heitor Cony e abrem novas perspectivas para os estudos da história recente do Brasil e para o exercício de historicizar as narrativas literárias
Abstract: This work proposes to analyze the literary creation by Carlos Heitor Cony, about the novels Pessach: a travessia (1967) and Romance sem Palavras (1999), bringing into relation with History and Literature in the analyzed works, according Hayden White (1992; 1994) about History/Literature relation, and Gilberto Velho (1988; 1994), about memory and retrospective, and Stuart Hall (1982; 2002) about post-modern identity. The research concerning Cony s literature focalizes relation beside two novels and the lived facts for Brazilian society while the Military Dictatorship post-64, observing like the author recuperates the individual and collective memory for comprehension of present time by your characters. We find in Pessach a mixture between History and fiction that has knowledge of citations and situations from epoch, yonder various characters recognizable easily in Brazil History. Cony, in Pessach, making description of opposition factions to the dictatorship and epoch government, says about a big Brazilian group that in the military political system hesitates between plans and memory that should form your identity. Romance sem palavras also doesn t addict neither historical nor memorialistical. His characters never being, they are fictitious, and the their relation too. However isn t contestable that novel has historical episodes of the Brazil post-1964. So Romance sem Palavras and Pessach: a travessia bring the History and overcoat they permit the facts analyze as well as comportments, and your consequences to lived reality in this beginning century 21st. Certainly the contributions of those novels reaffirm the merit of the literary creation by Carlos Heitor Cony and they permit new horizons to the studies modern History of Brazil e to the practice to tell plots
Palavras-chave: Carlos Heitor Cony, literatura brasileira, história, memória, identidade, ditadura militar
Carlos Heitor Cony, Brazilian literature, History, memory, identity, Military Dictatorship
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Lingüística, Letras e Artes
Programa: Mestrado em Letras e Linguística
Citação: BARROS, Deusa Castro. Memory and history in the fiction of Carlos Heitor Cony: a study of novels Passover, the crossing and Romance without Words. 2003. 137 f. Dissertação (Mestrado em Lingüística, Letras e Artes) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2003.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tde/2443
Data de defesa: 15-Out-2003
Aparece nas coleções:Mestrado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao Deusa Castro.pdf590 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.