Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tde/346
Tipo do documento: Tese
Título: A planície aluvial do médio rio araguaia: processos geomorfológicos e suas implicações ambientais
Título(s) alternativo(s): The alluvial plain of the middle Araguaia River: geomorphological processes and their environmental implications
Autor: MORAIS, Roberto Prado de
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/2063596524821083
Primeiro orientador: LATRUBESSE, Edgardo Manuel
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/7008643054366282
Resumo: A bacia do rio Araguaia é um dos sistemas fluviais mais importantes da América do Sul. Com uma área de 380.000 km2, inclui duas regiões fitogeográficas que concentram boa parte da biodiversidade do planeta: o Cerrado ao sul e Floresta Amazônica ao norte. O alto grau de destruição do bioma Cerrado e mudanças no uso da terra em larga escala, para a expansão das atividades agropecuárias, a partir de 1965, resultaram em um maior aporte de sedimentos no sistema fluvial. O estudo abrange o trecho médio do rio Araguaia localizado entre a cidade de Barra de Garças (MT) e a confluência do rio Cristalino com o rio Araguaia junto à Ilha do Bananal, correspondendo a 580 km de extensão. A abordagem multidisciplinar do estudo teve como objetivo, analisar os processos geomórficos do canal e da planície aluvial do médio rio Araguaia, que resultaram em mudanças ambientais para a morfologia do canal e consequentemente na dinâmica de sucessão vegetacional, desencadeadas por variáveis de transformação associadas aos processos erosivos e sedimentares no canal. Os dados quantitativos dos elementos morfológicos, processos erosivos e sedimentares do canal e da planície aluvial foram obtidos através de mapeamentos com o uso de cartas planialtimétricas, fotografias aéreas USAF (1965), imagens de satélite Landsat 1 MSS (1975) e Landsat 5 TM (1998). Utilizando os recursos de geoprocessamento, foram gerados relatórios areais das superfícies erodidas e sedimentadas e aplicadas equações matemáticas para estimar volume e massa dos sedimentos remobilizados e armazenados no sistema fluvial. Além dos dados geomorfológicos, foram obtidas informações socioeconômicas da área da bacia do Araguaia no Estado de Goiás, entre as décadas de 1960 e 2000, como o PIB (Produto Interno Bruto) dos municípios inseridos na bacia, estatísticas do crescimento do rebanho bovino e dados da área da cobertura vegetal de Cerrado e desmatamento. Interrelacioanando os dados físicos e socioeconômicos foi possível obter uma correlação entre o desencadeamento dos processos geomorfológicos que alteram o canal e o crescimento e desenvolvimento das atividades socioeconômicas. Os resultados revelaram que entre 1965 e 1975 poucas mudanças morfológicas ocorreram no canal fluvial. A partir de 1975, tem início um processo acelerado de erosão das margens do canal e de ilhas, remobilizando além dos sedimentos, a vegetação de maior porte, como as do tipo arbórea e arbustivo-arbórea, que estão associadas às unidades mais velhas da planície aluvial. Com um maior aporte de sedimentos que entraram no canal, a partir da erosão das margens e das ilhas, antes estáveis, e em maior grau, através dos afluentes que drenam a área de contribuição da bacia, alteradas pelo uso da terra (agricultura e pecuária), o excesso de sedimentos intensificou a sedimentação lateral e a formação de barras do tipo centrais, aumentando o entrelaçamento do canal e, portanto, sua morfologia. Estimouse que entre 1965 e 1998 cerca de 233 milhões de toneladas de sedimentos ficou armazenado no canal fluvial do rio Araguaia no trecho de estudo. Nas novas áreas de sedimentação, desenvolveu uma vegetação herbácea adaptada às superfícies arenosas. Ficou evidente que vem ocorrendo na planície a substituição de uma vegetação de maior porte, com maior diversidade florística, por uma vegetação de gramíneas do tipo herbáceas, associadas à formação de uma unidade geomorfológica mais jovem e instável, aos processos erosivos e sedimentares, devido ao comportamento hidrológico do canal. Este fato, provavelmente trará consequências a diversos processos biológicos associados à planície aluvial. Em outra abordagem, ao longo do período histórico da análise, verificou-se que à medida que aumentavam as porcentagens de áreas de vegetação natural de Cerrado convertidas em áreas agrícolas e de pastagens cultivadas, o PIB dos municípios apresentava crescimento. A correlação entre áreas desmatadas, crescimento do PIB, volume e massa de sedimentos armazenados no sistema fluvial e aumento de barras arenosas no canal resultaram em evidências absolutamente satisfatórias em inferir que o crescimento econômico da região encontra-se numa relação de dependência direta com as mudanças no uso da terra das áreas de Cerrado, e suas implicações ambientais nos processos de mudanças morfológicas no canal e na planície aluvial do rio Araguaia
Abstract: The Araguaia River is the most important fluvial system of South America. With an area of 380.000Km², it´s includes two phytogeography regions that have a good part of planet biodiversity: Cerrado, in the south, and Amazonia Forest, in the north of Brazil. The high level of Cerrado ecosystem destruction and changes in the land using, after 1965, promoted an intense sedimentation in fluvial system. This study is about the channel of Araguaia river, in a 580 km extension, between the city of Barra do Garças (MT) and the confluence of Cristalino and Araguaia Rivers. The multidisciplinary approach of this study has as aim analyze the channel geomorphic and middle reach alluvial plains processes causing environmental changes to the channel morphology and to vegetation succession, done by the erosive and sedimentary processes in the channel. The quantitative data were obtained through maps, air photographs and topographic charts from Landsat 1 MMS (1975) and Landsat 5 TM (1998). Using geoprocessing recourses were done areal reports of erosive and sedimentary plans and were applied mathematics equations to estimate sediments bulk and mass remobilized and stored in fluvial system. Were obtained also socioeconomics information about the Araguaia River basin area in Goiás, during the decades of 1960 and 2000, the cities of this same basin s GDP, the cattle growing statistics, vegetation and deforestation areas. The physical and socioeconomic data showed a correlation between the emergence of geomorphologic processes that had modified the channel, with the growth and development socioeconomics activities. The gotten results had disclosed that between 1965 and 1975, few changes had occurred in the fluvial channel. After 1975, a sped up erosion process of the channel edges and of islands has beginning, mobilizing the sediments, the bigger vegetation, as arboreal and bush arboreal type, that are associates to the oldest units of alluvial plain. With greater arrives of sediments that had entered in the channel, from the edges and the islands erosion, before steady, and in bigger degree, through the tributaries that drain the contribution basin area, modified for the use of the land (cattle and agriculture), the excess of sediments intensified the lateral sedimentation and the formation of bars of the central type, increasing the interlacement of the channel and, therefore, its morphology. It was estimated that between 1965 and 1998, about 233 million tons of sediments had been stored in the fluvial channel of Araguaia river. In the new sedimentation areas it was developed herbaceous vegetation adapted to the sandy surfaces. It was evident that it is occurring, in the plain, the substitution of a bigger vegetation, with bigger floristic diversity, for a grassy vegetation of the type herbaceous, associates to the formation of a geomorphologic unit younger and unstable to the erosive and sedimentary processes, because of the hydrologic channel behavior. This fact probably will bring consequences to the diverse biological processes associates to all alluvial plain. In one another approach, throughout the historical period of the analysis, was verified that as they increased the percentages of Cerrado natural vegetation areas in the area of the basin converted into agricultural areas and of cultivated pastures, the GDP of the cities also increased. The correlation between deforested areas, growth of the GDP, volume and mass of sediments stored in the fluvial system and increase of arenaceous bars in the channel resulted absolutely in satisfactory evidences in inferring that the economic growth of the region is in a relation of direct dependence with the changes in the use of the land of the Cerrado areas, and its ambient implications in the processes of morphologic changes in the Araguaia River channel and plain
Palavras-chave: Rio Araguaia, planície aluvial, erosão e sedimentação, mudanças morfológicas, sucessão vegetacional, bioma Cerrado, uso da terra, crescimento econômico
Araguaia River, alluvial plain, erosion and sedimentation, morphologic changes, vegetation succession, Cerrado, land using, economic growing
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Ciências Agrárias
Programa: Doutorado em Ciencias Ambientais
Citação: MORAIS, Roberto Prado de. The alluvial plain of the middle Araguaia River: geomorphological processes and their environmental implications. 2006. 178 f. Tese (Doutorado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tde/346
Data de defesa: 29-Mai-2006
Aparece nas coleções:Doutorado em Ciências Ambientais (PRPG)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Roberto Prado Morais Tese Doutorado.pdf1,31 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.