Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/10279
Tipo do documento: Tese
Título: Conhecimento e subjetividades: a [re]construção da promoção da saúde no Programa Academia da Saúde, no estado de Goiás
Título(s) alternativo(s): Knowledge and subjectivities: the [re]construction of health promotion in the Academia da Saúde Program, in the state of Goiás
Autor: Parreira, Fernanda Ramos
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/7773546658792556
Primeiro orientador: Souza, Marta Rovery de
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/1155042579123151
Primeiro membro da banca: Souza, Marta Rovery de
Segundo membro da banca: Rocha, Dais Gonçalves
Terceiro membro da banca: Nunes, Jordão Horta
Quarto membro da banca: Baptista, Tadeu João Ribeiro
Quinto membro da banca: Barros, Patrícia de Sá
Resumo: Introdução: A Lei Orgânica n. 8.080/1990, que institui o sistema de saúde brasileiro SUS sob uma perspectiva positiva da saúde, considera que para a garantia da saúde, e da própria vida, é fundamental a coexistência do tripé promoção-proteção-recuperação. Sem a coexistência dessas três dimensões não é possível propiciar a integralidade e a universalidade, princípios fundantes do referido sistema. Objeto: O Programa Academia da Saúde, proposta ministerial criada em 2011, busca implementar polos de apoio à Rede de Atenção à Saúde, em específico a Atenção Primária à Saúde, para o desenvolvimento de ações em promoção da saúde. Objetivo: A pesquisa tem por objetivo central analisar a implementação da Política Nacional de Promoção da Saúde, feita por meio do Programa Academia da Saúde, e sua configuração no contexto microespacial. A tese apresenta duas categorias analíticas: 1) acesso e participação; e 2) compreensão e incorporação de crenças e valores sobre promoção da saúde junto ao Programa Academia da Saúde. Através de uma reflexão sociológica, trata de compreender as nuances presentes entre os pressupostos teóricos que fundamentam a criação dessa política e o campo empírico, ancorando-se em teóricos do campo da sociologia, como Bourdieu (1983, 1996, 2001, 2004), Foucault (1977, 1984, 1987, 2006), Giddens (1991, 2009), Butler (1997, 2015, 2018) e Agamben (2017). Metodologia: A complexidade para desenvolver estudos relacionados ao campo da saúde combina-se à abordagem qualitativa e quantitativa, pois se reconhece as limitações existentes nas vertentes mencionadas e que associá-las torna possível minimizar vieses específicos de cada uma. Por ser um estudo de cunho exploratório-descritivo associa múltiplos métodos e técnicas de pesquisa e coleta de dados. Faz-se, portanto, uma associação entre pesquisa documental, estatística descritiva e de campo. A pesquisa de campo envolveu 04 (quatro) municípios selecionados, nos quais foram realizadas 21 entrevistas com coordenadores(as), profissionais de saúde e usuários(as). Resultados: O caráter preventivista e funcionalista inscrito na portaria de instituição do Programa Academia da Saúde, ao propor como objetivo central a promoção de práticas corporais, atividades físicas, de lazer e modos de vida saudáveis, se apresenta nas realidades dos sujeitos e nos territórios goianos. Logo, mesmo assumidamente sendo um programa de acesso livre e para a população em geral, observa-se a presença da população idosa e/ou pessoas acometidas com doenças crônicas não transmissíveis, como hipertensão e/ou diabetes. A participação dos usuários restringe-se à presença nas atividades desenvolvidas, não apresentando processos que formalizem e incentivem suas atuações na gestão do programa. Isso é demonstrado, também, nos dados extraídos do monitoramento, ao evidenciar a pouca representatividade desses usuários e familiares no grupo de apoio à gestão. Considerações finais: As percepções e a forma como o Programa Academia da Saúde e a promoção da saúde são [re]conhecidos e [re]produzidos perpassam pelas subjetividades e coletividades que existem nesse contexto microespacial. Considera-se que o programa traz, em seu bojo, as hibridizações entre paradigmas de saúde que coexistem no Sistema Único de Saúde. Há uma complexidade que advém da coexistência entre conceitos e práticas de controle e regulação dos corpos e de princípios e valores que envolvem a participação social, o empoderamento e o protagonismo social, como autonomia, justiça social e equidade em saúde.
Abstract: Introduction: the Organic Law no. 8.080 / 1990, which establishes the Brazilian health system SUS from a positive health perspective, considers that the coexistence of the promotion- protection-recovery tripod is fundamental for the guarantee of health and life itself. Without the coexistence of these three dimensions, it is not possible to provide the integrality and universality, founding principles of that system. Object: the Programa Academia da Saúde, a ministerial proposal created in 2011, seeks to implement support centers for the Rede de Atenção à Saúde, specifically Atenção Primária à Saúde, for the development of health promotion actions. Objective: the research aims to analyze the implementation of the Política Nacional de Promoção à Saúde, made through the Programa Academia de Saúde, and its configuration in the microspace context. The thesis presents two analytical categories: 1) access and participation; and 2) understanding and incorporating beliefs and values about health promotion within the Programa Academia de Saúde. Through a sociological reflection, it seeks to understand the present nuances between the theoretical assumptions that underlie the creation of this policy and the empirical field, anchoring in theorists of the sociology, such as Bourdieu (1983, 1996, 2001, 2004), Foucault (1977, 1984, 1987, 2006), Giddens (1991, 2009), Butler (1997, 2015, 2018) and Agamben (2017). Methodology: the complexity to develop studies related to the health field is combined with the qualitative and quantitative approach, for it recognizes the limitations existing in the mentioned approaches and that associating them makes it possible to minimize specific biases of each approach. As it is an exploratory-descriptive study, with a quantitative and qualitative approach, it associates multiple research and data collection methods and techniques. Therefore, an association is made between documentary, descriptive statistics and field research. The field research involved 04 (four) selected towns, in which 21 interviews were conducted with coordinators, health professionals and users. Results: the preventive and functionalist character enrolled in the institution's decree of the Programa Academia da Saúde, by proposing as a central objective the promotion of body practices, physical activities, leisure and healthy lifestyles, is presented in the realities of the subjects and in the territories of Goiás. Thus, even though it is admittedly a free access program and for the general population, there is the presence of the elderly population and/or people with non-communicable chronic diseases, such as hypertension and/or diabetes. The participation of users is restricted to the presence in the developed activities, not presenting processes that formalize and encourage their actions in the program management. This is also demonstrated in the data extracted from monitoring, by showing the low representativeness of these users and family members in the management support group. Final Considerations: the perceptions and the way the Programa Academia de Saúde and health promotion are known, recognized and (re)produced go through the subjectivities and collectivities that exist in this microspace context. It is considered that the program brings, in its core, the hybridizations between health paradigms that coexist in the Sistema Único de Saúde. There is a complexity that comes from the coexistence between concepts and practices of control, regulation of bodies and principles and values that involve social participation, empowerment and social protagonism, such as autonomy, social justice and health equity.
Palavras-chave: Sociologia da saúde
Promoção da saúde
Participação social
Emancipação em saúde
Sociology of health
Health promotion
Social participation
Health emancipation
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Ciências Sociais - FCS (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Sociologia (FCS)
Citação: PARREIRA, Fernanda Ramos. Conhecimento e subjetividades: a [re]construção da promoção da saúde no Programa Academia da Saúde, no estado de Goiás. 2019. 280 f. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/10279
Data de defesa: 6-Dez-2019
Aparece nas coleções:Doutorado em Sociologia (FCS)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Fernanda Ramos Parreira - 2019.pdf33,63 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons