Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/10586
Tipo do documento: Dissertação
Título: Rede hidrográfica: a abordagem de um componente físico-natural no ensino de Geografia
Título(s) alternativo(s): Drainage system: the approach of a physical-natural component in school-based Geography
Autor: Otto, Camylla Silva
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/9203874047514206
Primeiro orientador: Morais, Eliana Marta Barbosa de
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/3615558165803518
Primeiro membro da banca: Morais, Eliana Marta Barbosa de
Segundo membro da banca: Cavalcanti, Lana de Souza
Terceiro membro da banca: Ascenção, Valéria de Oliveira Roque
Resumo: A água como um componente físico-natural do espaço geográfico é discutida em diversas instâncias sociais, principalmente em decorrência das problemáticas urbanas vividas pela sociedade nos últimos anos. Uma dessas problemáticas tem como cerne a apropriação díspar dos espaços, por conta de fatores econômicos, políticos, entre outros, que levam, por exemplo, ao estabelecimento de ocupações muito próximas aos cursos de água. Além de possuir uma dinâmica própria, a água, concebida na trama da rede hidrográfica e do processo de uso e ocupação do solo na bacia hidrográfica, possui sua dinâmica alterada em contextos como esses, acarretando, nas áreas urbanas, impactos de diferentes ordens. Essa situação exige desenvolver investigações a respeito desse componente, a pensar no ensino e na importância do professor em mobilizar esses conhecimentos na sala de aula. Na Geografia uma das temáticas que envolve o estudo desse componente é a rede hidrográfica. Diante disso, considerando que um dos papéis da Geografia Escolar é auxiliar na formação cidadã dos estudantes sob a perspectiva do espaço geográfico, questionamos: quais são os conhecimentos dos professores sobre essa temática e como os mobilizam em suas aulas? Como a escola pode desenvolver o pensamento geográfico ao abordar a rede hidrográfica? Logo, nesta pesquisa buscamos analisar a rede hidrográfica como um dos ambientes onde a água se manifesta no processo do ciclo hidrológico, concebendo-a no contexto da bacia hidrográfica, na interface entre os componentes físico-naturais do espaço geográfico. Nosso objetivo foi compreender a relação existente entre a concepção de professores e o ensino realizado por eles sobre a rede hidrográfica na Geografia Escolar da Rede Municipal de Educação (RME) de Caldas Novas, GO. Como objetivos específicos, buscamos: (a) analisar os conhecimentos dos professores de Geografia da RME de Caldas Novas mobilizados para o trabalho com a rede hidrográfica; (b) investigar as propostas de ensino, apresentadas em materiais didáticos (currículo e livro didático), que os professores utilizam em suas aulas; (c) apresentar referenciais teórico-metodológicos que auxiliem os professores de Geografia da Educação Básica na compreensão da rede hidrográfica como potencializadora para a apreensão da espacialidade em Caldas Novas. Para o desenvolvimento metodológico, optamos pela pesquisa qualitativa, por meio da qual realizamos análises bibliográficas, análises documentais (currículo, livros didáticos, panfletos, fôlderes e guia turístico), entrevistas semiestruturadas, oficina e uma modalidade de investigação em trabalhos científicos denominada “estado do conhecimento”. Identificamos que a rede hidrográfica não é destacada no currículo, em livros didáticos e nas pesquisas científicas investigadas, referenciais em que optamos por considerar a água como principal elemento de análise. Em suma, a água é destacada, essencialmente, como um recurso, desconsiderando a relação sociedade e natureza. Paralelo a isso, verificamos que suscitar problemáticas cotidianas foram importantes, principalmente durante o desenvolvimento de uma oficina, por revelar, na fala de alguns dos professores, conhecimentos que possibilitam mediar o ensino com criatividade e autonomia, auxiliando na significação da aprendizagem pelo direcionamento do olhar geográfico. Para isso, é necessário que os conhecimentos dos professores estejam alicerçados nos conhecimentos didáticos do conteúdo e que se considerem os componentes físico-naturais vinculados a uma concepção de Geografia que tem o espaço geográfico como seu objeto e, desse, os seus conceitos estruturantes; os quais elegemos para aprofundamento nesta pesquisa, quais sejam, os de natureza e ambiente. Esses conhecimentos instrumentalizam os professores a pensarem e a agirem geograficamente, o que refletirá na aprendizagem dos alunos. Trata-se de análises que se assentam na perspectiva de que a rede hidrográfica é uma das temáticas geográficas que potencializam a compreensão dos componentes físico-naturais na Geografia Escolar.
Abstract: Water as a natural element of geographical space is a widely discussed topic, mainly due to urban issues experienced by society in recent years. One of these issues is the unequal appropriation of space stemming from economic and political factors, among others, an example of which is the presence of constructions near watercourses. These watercourses, viewed as part of drainage systems and of processes of land use and occupation in drainage basins, have a particular dynamic which is altered in such settings, a process that generates various types of impact in urban areas. This scenario calls for research on watercourses to be carried out, particularly with regard to geography education and the important role of teachers in mobilising this knowledge in the classroom. In Geography, one of the topics related to watercourses is that of drainage systems. Therefore, considering that one of the roles of schoolbased Geography is to foster students’ citizenship, the following questions need to be made: what is teachers’ knowledge about this particular topic? How do they apply such knowledge in their classes? How can schools promote citizenship when addressing drainage systems? By contending that a drainage system is a environment where water is represented in the hydrologic cycle, this study analyses it from the standpoint of a drainage basin, at the intersection of physical-natural components of geographical space. The central aim is to understand how teachers’ knowledge of these geographical terms affects the ways they address drainage systems in the Geography classroom. Specific aims include: (a) analysing personal concepts held by Geography teachers from the Municipal Education Network of Caldas Novas, Goiás state, who teach drainage systems in their classrooms; (b) investigating teaching strategies outlined in teaching materials (school curricula and textbooks) used; (c) proposing theoretical and methodological frameworks which may help Geography teachers in elementary education to view drainage systems as useful tools in understanding spatiality in Caldas Novas. The methodological framework selected was that of qualitative (state-of-the-art) research, which entailed the use of bibliographic research, documentary analysis (curricula, textbooks, brochures, and travel guides), semi-structured interviews, and a workshop. Results indicate that drainage systems do not feature prominently in school curricula, textbooks or in some research studies, all of them materials which focus on water as their main analytical concept. In them, water is basically viewed as a natural resource, which overlooks the relationship between society and nature. Moreover, the discussion on challenges facing teachers in their daily work (particularly during the workshop) played a major role in revealing types of knowledge that make it possible for teachers to apply creativity and autonomy to teaching in order to make geographic learning meaningful to students. To achieve this, it is important that teachers’ knowledge be grounded on didactic knowledge of geographical content and that physical-natural components are linked to an understanding of Geography as a field with geographical space as its object of study and with nature and the environment as its structuring concepts, both of which this study addresses in detail. Such knowledge enables teachers to think and act geographically, which will reflect on students’ learning. This study, therefore, subscribes to the idea that drainage systems constitute a geographical topic that enhances understanding of physical-natural components within school-based Geography.
Palavras-chave: Geografia escolar
Componentes físico-naturais
Rede hidrográfica
Caldas Novas, GO
School-based Geography
PhysicalnNatural components
Drainage system
Área(s) do CNPq: CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOGRAFIA FISICA::HIDROGEOGRAFIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Instituto de Estudos Socioambientais - IESA (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Geografia (IESA)
Citação: OTTO, C.S. Rede hidrográfica: a abordagem de um componente físico-natural no ensino de Geografia. 2020. 186 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2020.
Tipo de acesso: Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/10586
Data de defesa: 5-Jun-2020
Aparece nas coleções:Mestrado em Geografia (IESA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertação - Camylla Silva Otto - 2020.pdf5,94 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons