Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/10595
Tipo do documento: Dissertação
Título: O discurso sobre o feminicídio: uma análise sobre as mudanças no discurso jornalístico de O Popular sobre o assassinato de mulheres após a lei nº 13.104/15
Título(s) alternativo(s): Discourse about femicide: an analysis of the changes in O Popular's journalistic discourse on the murder of women after the law nº 13.104/15
Autor: Santos, Kamilla Cristina da Cunha
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/1593622650176205
Primeiro orientador: Moraes, Ângela Teixeira de
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/5759623883813822
Primeiro membro da banca: Moraes, Ângela Teixeira de
Segundo membro da banca: Lima, Angelita Pereira de
Terceiro membro da banca: Machado, Liliane Maria Macedo
Resumo: Feminicídio é um crime hediondo derivado de um continuum de violências, praticado contra mulheres intencionalmente por motivações misóginas. Essa prática é uma grave violação dos direitos humanos e um dos principais obstáculos ao exercício da plena cidadania das mulheres. Visando essa problemática social, esta pesquisa pretendeu compreender de que modo o jornal impresso O Popular (re)constrói o seu discurso jornalístico sobre o assassinato de mulheres, após a Lei nº 13.104, de 9 de março de 2015, também conhecida como a Lei do Feminicídio, a fim de identificar os pontos em que houveram mudanças discursivas e como elas estão sendo veiculadas nas reportagens de capa sobre o assassinato de mulheres por questões de gênero no jornal em questão. As principais autoras que permeiam essa pesquisa são Scott (1995), Teles (2017), Blay (2008) e Manzini-Covre (1991), quando abordam-se as questões de gênero, direitos humanos e cidadania das mulheres; Russell (1992), Corrêa (1981; 1983), Almeida (1998), Carcedo e Sagot (2000) e Romio (2017), quando fala-se de feminicídio, suas tipificações e classificações; Traquina (2005), Wolf (2006), Foucault (2019), Charaudeau (2012), quando discute-se o jornalismo, suas estratégias discursivas e de poder na sociedade. O corpus desta pesquisa foi composto por 37 reportagens de capa que abordam o assassinato de mulheres por razões de gênero, no período entre 2012 e 2018. Para a análise e discussão dos dados, utilizamos a Análise do Discurso, a partir de seus dispositivos: apelo discursivo, interdiscurso e polifonia. Por fim, identificamos que o discurso jornalístico apresenta mudanças discursivas após a Lei do Feminicídio, todavia, ainda aborda a temática principalmente pelo viés jurídico e não cultural e social.
Abstract: Femicide is a heinous crime derived from a continuum of violence, practiced against women intentionally, for misogynistic reasons. This practice is a serious human rights’ violation and one of the main obstacles to the exercise of full women’s citizenship. This research intended to understand how the printed newspaper O Popular constructs its journalistic discourse on the women’s murder, after Law nº. 13.104/2015, also known as the Law of Femicide, in order to identify the points where discursive changes have taken place and how they are being released in the cover stories on the murder of women for gender issues. The main authors that permeate this research are: Scott (1995), Teles (2017), Blay (2008) and Manzini-Covre (1991), when addressing the issues of gender, human rights and women's citizenship; Russell (1992), Corrêa (1981; 1983), Almeida (1998), Carcedo and Sagot (2000) and Romio (2017), when talking about femicide, its typifications and classifications; Traquina (2005), Wolf (2006), Foucault (2019) and Charaudeau (2012), when discussing journalism, its discursive and power strategies in society. The corpus of this research was composed of 37 cover stories that address the murder of women for gender reasons, in the period between 2012 and 2018. For the analysis and discussion of the data, we used Discourse Analysis, from its devices: appeal discursive; interdiscursive; and polyphony. Finally, we identified that the journalistic discourse presents discursive changes after the Feminicide Law, however, it still addresses the issue mainly from a legal and not social or cultural perspective.
Palavras-chave: Feminicídio
Jornal O Popular
Cidadania das mulheres
Violência contra as mulheres
Mudança discursiva
Femicide
Newspaper O Popular
Women's citizenship
Violence against women
Discursive change
Área(s) do CNPq: CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Informação e Comunicação - FIC (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Comunicação (FIC)
Citação: SANTOS, Kamilla. O discurso sobre o feminicídio: uma análise sobre as mudanças no discurso jornalístico de O Popular sobre o assassinato de mulheres após a lei nº 13.104/15. 2020. 224 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2020.
Tipo de acesso: Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/10595
Data de defesa: 24-Abr-2020
Aparece nas coleções:Mestrado em Comunicação (FIC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Kamilla Cristina da Cunha Santos - 2020.pdf12,45 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons