Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/10736
Tipo do documento: Tese
Título: O império de papel: no labirinto das discórdias, denúncias, cartas e representações contra os governadores da capitania de Goiás c. 1749 – c. 1804
Título(s) alternativo(s): The empire of paper: no laboratory of disagreements, denunciations, letters and representations against the governors of the captaincy of Goiás c. 1749 - c.1804
Autor: Pereira, Alan Ricardo Duarte
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/9479356309619016
Primeiro orientador: Moraes, Cristina de Cássia Pereira
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/1005102348535090
Primeiro membro da banca: Moraes, Cristina de Cássia Pereira
Segundo membro da banca: Santos, Fabiano Vilaça dos
Terceiro membro da banca: Vidal, Laurent Olivier
Quarto membro da banca: Dias, Thiago Cancelier
Quinto membro da banca: Paula, Jason Hugo de
Resumo: Governar no ultramar não foi, de longe, uma tarefa apenas circunscrita na obediência irrestrita dos vassalos que residiam nos espaços de conquistas. Tampouco bastava ostentar os títulos de nobreza e os privilégios para se apresentar, então, como representação do rei. Ocupar o cargo de governador e capitã-general nas distintas paragens do Império português exigiu mais do que isso. O trabalho que desenvolvemos procurou analisar justamente tal aspecto: as práticas governativas e de mando na Capitania de Goiás entre 1749 e 1804. Desse modo, partirmos do estudo das cartas, denúncias e críticas endereçadas aos governadores. De tal maneira que governadores, ministros, potentados locais e cartas foram, em resumo, os focos do nosso trabalho. Conceitualmente, dividimos nosso estudo em dois momentos. O primeiro momento, de 1749 até 1778, é analisado com base no conceito de atos ilícitos. Em geral, são críticas falando de roubo, corrupção, desvio de dinheiro, os descaminhos do ouro, vez ou outra envolvendo a Casa de Fundição de Vila Boa e a Provedoria da Fazenda Real de Goiás. O segundo, por sua vez, se inicia em 1778 e vai até 1804. Nesse período, os governadores foram estudados a partir do conceito de questões jurisdicionais. O teor das críticas referia às ações dos governadores no extrapolamento de suas jurisdições, a usurpação de funções, prisões e perseguições. Em face disso, Império de papel foi uma maneira de estudar a atuação dos governadores na Capitania de Goiás e mostrar, portanto, a centralidade das representações e denúncias na dinâmica de governança no ultramar.
Abstract: Ruling overseas was not, by far, merely a task confined to the unrestricted obedience of the vassals residing in the spaces of conquest. Nor was it enough to display the titles of nobility and privileges for display, then, as a representation of the king. To occupy the position of governor and captain-general in the different parts of the Portuguese Empire demands more than that. The work that the developers try to analyze just as it shows the aspect: as government and management practices in the Capitânia de Goiás between 1749 and 1804. Thus, since the study of letters, complaints and criticisms addressed to the governors. In such a way that governors, ministries, potential sites and charters are, in short, the focus of our work. Conceptually, we divided our study into two moments. The first moment, from 1749 to 1778, is analyzed based on the concept of illicit acts. In general, they are criticism talking about theft, corruption, embezzlement, the golden misfits, or other involving the Vila Boa Foundry and the Royal Treasury of Goiás. The second, in turn, starts in 1778 and goes until 1804. During this period, governors were studied from the concept of jurisdictional issues. The content of the criticism refers to the actions of governors that do not go beyond their jurisdiction, a usurpation of functions, arrests and persecutions. In view of this, the Paper Empire was a way to study the performance of the governors of the Goias Captaincy and thus show a centrality of representations and denunciations in the reproduction of governance overseas.
Palavras-chave: Império português
Governança
Capitania de Goiás
Antigo regime nos trópicos
Portuguese empire
Governance capitania de Goiás
Former regime in the tropics
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA::HISTORIA DO BRASIL::HISTORIA DO BRASIL COLONIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de História - FH (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em História (FH)
Citação: PEREIRA, Alan Ricardo Duarte. O império de papel: no labirinto das discórdias, denúncias, cartas e representações contra os governadores da capitania de Goiás c. 1749 – c. 1804. 2020. 500 f. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2020.
Tipo de acesso: Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/10736
Data de defesa: 17-Abr-2020
Aparece nas coleções:Doutorado em História (FH)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Alan Ricardo Duarte Pereira - 2020.pdf3,92 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons