Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/11460
Tipo do documento: Dissertação
Título: O corpo no léxico da língua portuguesa: uma análise pelo viés da ecolinguística e do imaginário
Título(s) alternativo(s): The body in the portuguese language words: an analysis through the bias of ecolinguistics and the imaginary anthropology
Autor: Silva, Eduwesley Pereira da
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/6448247675510856
Primeiro orientador: Couto, Elza Kioko Nakayama Nenoki do
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/8282195794917233
Primeiro membro da banca: Couto, Elza Kioko Nakayama Nenoki do
Segundo membro da banca: Silva, Leosmar Aparecido da
Terceiro membro da banca: Silva, Samuel de Sousa
Resumo: O corpo representa um elo, e também o primeiro contato com o meio ambiente, com o mundo. O estudo ora proposto tem como objetivo principal demonstrar como a relação entre o corpo e o mundo é capaz de produzir, nas interações comunicativas, novas palavras e expressões metafóricas e metonímicas relativas às partes do corpo humano. Dessa forma, observa-se a interação simbiótica capaz de gerar produção linguística. Para desenvolver a pesquisa foram coletadas listas de palavras e expressões metafóricas e metonímicas em dois dicionários de língua portuguesa, Aurélio e Houaiss ambos em mídia digital. Assim, os itens lexicais ocupam uma posição de significar não mais as partes do corpo, mas sim, uma similaridade ou condensação semântica com outros elementos do meio ambiente. É o caso, por exemplo de: mão-de-vaca; pé de toddy, cabeça-de-vento etc. O estudo da interação entre corpo e mundo não é novo, sobretudo no âmbito das metáforas e das metonímias. No entanto, o fenômeno ora proposto para discussão o é, pois se orienta pela perspectiva da Ecolinguística com a Teoria da antropologia do imaginário. A primeira estabelece a relação entre língua e meio ambiente/mundo, Relação essa que vem ocupando espaço em estudos desde 1990, no Brasil. Nomes como o de Edward Sapir e Einar Haugen, serviram para potencializar a ciência da Ecolinguística, que por si se configura sincrética, visto que incorporou conceitos de outras teorias. A segunda oferece um olhar para o capital imagético e simbólico do ser humano. Ambos os campos de saber entendem que o corpo ocupa posição natural, inevitavelmente ligado ao meio ambiente natural em interação com o meio ambiente social. O objeto da nossa análise, partes do corpo em expressões linguísticas metafóricas e metonímicas, nos conduziu a algumas inquietações que nos permitiu este estudo, embasados na seguinte pergunta: de que maneira as partes do corpo humano ajudam a produzir palavras e expressões metafóricas/metonímicas no Português brasileiro? Como resultado é possível afirmar que as expressões metafóricas e metonímicas se reciclam e se adaptam a partir das partes do corpo humano, as partes do corpo fornecem palavras para criar outras expressões metafóricas/metonímicas; também que há uma relação ecossistêmica entre ecossistema mental, ecossistema social e ecossistema natural na produção dessas mesmas expressões; chegamos à conclusão também que as partes do corpo humano carregam simbolismo, o que ajuda a expandir as expressões metafóricas e metonímicas. Este estudo se fundamentou na perspectiva da Linguística Ecossistêmica e a Antropologia do Imaginário. Para desenvolver a pesquisa recorremos a alguns autores que foram basilares: Couto (2007 e 2016) e Durand (2012). O primeiro é considerado um dos grandes representantes da Linguística Ecossistêmica no Brasil, seus estudos têm colaborado enormemente com refinamentos teóricos para a área. O segundo foi importante para tecer reflexões sobre a Antropologia do Imaginário. O trabalho se sustentou em uma abordagem metodológica qualitativa e de cunho ecometodológico (visão multilateral indutiva e dedutiva), por se afastar de visões polarizadas/radicalizadas.
Abstract: The body represents a link, and also the first contact with the environment, with the world. The study proposed here has as its main objective to demonstrate how the relationship between the body and the world is capable of producing, in communicative interactions, new metaphorical and metonymic words and expressions related to the parts of the human body. Thus, the symbiotic interaction capable of generating linguistic production is observed. To develop the research, lists of metaphoric and metonymic words and expressions were collected in two Portuguese language dictionaries, Aurélio and Houaiss, both in digital media. Thus, lexical items occupy a position of meaning no longer parts of the body, but a similarity or semantic condensation with other elements of the environment. This is the case, for example: manpower; toddy's foot, windswept etc. The study of the interaction between body and world is not new, especially in the field of metaphors and metonymies. However, the phenomenon now proposed for discussion is, as it is guided by the perspective of Ecolinguistics with the Theory of Anthropology of the Imaginary. The first establishes the relationship between language and environment/world, a relationship that has been occupying space in studies since 1990, in Brazil. Names such as Edward Sapir and Einar Haugen served to enhance the science of Ecolinguistics, which in itself configures syncretic, as it incorporated concepts from other theories. The second offers a look at the imagery and symbolic capital of the human being. Both fields of knowledge understand that the body occupies a natural position, inevitably linked to the natural environment in interaction with the social environment. The object of our analysis, body parts in metaphoric and metonymic linguistic expressions, led us to some concerns that allowed us to do this study, based on the following question: how do human body parts help to produce metaphoric/metonymic words and expressions in Brazilian portuguese? As a result, it is possible to state that metaphorical and metonymic expressions are recycled and adapted from parts of the human body; also that there is an ecosystem relationship between mental ecosystem, social ecosystem and natural ecosystem in the production of these same expressions; We also came to the conclusion that the symbolism of the parts of the human body represents the abstract field of language, being responsible, therefore, for helping to build metaphorical and metonymic expressions linked to the body. This study was based on the perspective of Ecosystem Linguistics and Theory of the Imaginary. To develop the research, we resorted to some authors who were fundamental: Couto (2007 and 2016) and Durand (2012). The first is considered one of the great representatives of Ecosystem Linguistics in Brazil, his studies have collaborated enormously with theoretical refinements for the area. The second was important to reflect on the Anthropology of the Imaginary. The work was based on a qualitative methodological approach and an ecomethodological approach (inductive and deductive multilateral view), as it moves away from polarized/radicalized views. Finally, it is important to emphasize the inconclusive nature of this work, as the perspectives we bring here serve as possibilities to boost future research.
Palavras-chave: Antropologia do imaginário
Ecolinguística
Metáforas e metonímias
Anthropology of the imaginary
Ecolinguistics
Metaphors and metonymies
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Letras - FL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)
Citação: SILVA, E. P. O corpo no léxico da língua portuguesa: uma análise pelo viés da ecolinguística e do imaginário. 2021. 140 f. Dissertação (Mestrado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2021.
Tipo de acesso: Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/11460
Data de defesa: 28-Mai-2021
Aparece nas coleções:Mestrado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Eduwesley Pereira da Silva - 2021.pdf1,19 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons