Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/11716
Tipo do documento: Dissertação
Título: Puerpério e processos identitários maternos diante da perda gestacional e suas implicações psicossociais na parentalidade
Título(s) alternativo(s): Puerperium and maternal identity processes in the face of preg-nancy loss and its psychosocial implications in parenthood
Autor: Andrade, Florise Teles
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/1094628030086052
Primeiro orientador: Roure, Susie Amâncio Gonçalves de
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/2796807492405078
Primeiro membro da banca: Roure, Susie Amâncio Gonçalves de
Segundo membro da banca: Lima, Priscilla Melo Ribeiro de
Terceiro membro da banca: Arrais, Alessandra da Rocha
Resumo: A presente dissertação aborda a transição da identidade materna atravessada pela perda neonatal no puerpério, dentro da teoria psicanalítica. Para pesquisa qualitativa foi utilizada a metodologia das entrevistas narrativas, na qual foram realizados três estudos de casos de mães primíparas com idades entre 25 e 35 anos que perderam seus filhos(as) entre 0 e 27 dias de vida. Para contemplar este tema, o levantamento bibliográfico acerca do luto parental e da constituição da parentalidade abarcou os discursos que antecedem o lugar materno na modernidade. Nesse sentido, buscou-se compreender as construções históricas e suas possíveis imbricações no processo de identificação da mulher com a maternidade relacionados posteriormente à perda e morte do filho. Nesse seguimento, a deficiência de protocolos na assistência à saúde da mulher dentro das políticas públicas quanto ao manejo da intervenção psicológica em situações de luto perinatal foi destacada com o propósito de demonstrar como esses eventos podem complexificar posteriormente a elaboração psíquica. O ciclo gravídico puerperal e seus desdobramentos foram contemplados de forma detalhada junto aos processos de validação em nossa cultura por obstaculizarem a elaboração do luto e a reparação narcísica nos casos investigados. Destarte, a pesquisa visa contribuir para ampliar o campo da perinatalidade e destacar a urgência em sistematizar estudos psicológicos e psicanalíticos que possam colaborar na implementação de modificações na área da saúde da mulher com vistas a legitimar socialmente o luto e o reconhecimento da experiência da maternidade.
Abstract: This dissertation addresses the transition of maternal identity crossed by neonatal loss in the pu-erperium within the psychoanalytic theory. For qualitative research, the methodology of narrative interviews was used, in which three case studies of primiparous mothers aged between 25 and 35 years who lost their children between 0 and 27 days of life were carried out. To contemplate this theme, the bibliographical survey about parental grief and the constitution of parenthood encom-passed the discourses that precede the maternal place in modernity. In this sense, we sought to understand the historical constructions and their possible implications in the process of identi-fying women with motherhood, later related to the loss and death of their child. In this follow-up, the deficiency of protocols in women's health care and in the management of psychological inter-vention in situations of perinatal mourning was highlighted in order to demonstrate how these events can further make the psychic elaboration more complex. The pregnancy-puerperal cycle and its consequences were covered in detail along with the validation processes in our culture, as they hinder the elaboration of mourning and narcissistic reparation in the investigated cases. Thus, the research aims to contribute to expanding the field of perinatal care and highlight the urgency to systematize psychological and psychoanalytic studies that can collaborate in the im-plementation of changes in the area of women's health in order to socially legitimize grief and the recognition of the experience of motherhood.
Palavras-chave: Parentalidade
Puerpério
Luto parental
Processos identitários
Maternidade
Parenthood
Puerperium
Parental grief
Identity processes
Maternity
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA SOCIAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Educação - FE (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Psicologia (FE)
Citação: ANDRADE, F. T. Puerpério e processos identitários maternos diante da perda gestacional e suas implicações psicossociais na parentalidade. 2021. 153 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia. 2021.
Tipo de acesso: Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/11716
Data de defesa: 8-Set-2021
Aparece nas coleções:Mestrado em Psicologia (FE)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Florise Teles Andrade - 2021.pdf2,5 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons