Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/11745
Tipo do documento: Tese
Título: Apagar vestígios: ausência, forma e autoria na Série Napolitana, de Elena Ferrante
Título(s) alternativo(s): Eliminating all the traces: absence, form and authorship in Elena Ferrante's Neapolitan Novels
Autor: Oliveira, Pamella Terezinha Souza de
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/4239708382211264
Primeiro orientador: Ribeiro, Renata Rocha
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/9766358738375689
Primeiro membro da banca: Ribeiro, Renata Rocha
Segundo membro da banca: Andrade, Émile Cardoso
Terceiro membro da banca: Sales, Paulo Alberto da Silva
Quarto membro da banca: Camargo, Flávio Pereira
Quinto membro da banca: Cruvinel, Larissa Warzocha Fernandes
Resumo: Esta pesquisa foi pensada sob a perspectiva da forma. A proposta aqui é analisar como Elena Ferrante, nos quatro romances que compõem a Série Napolitana (A amiga genial, História do novo sobrenome, História de quem vai e de quem fica e História da menina perdida), define as formas por meio de três elementos: a autoria, a narrativa e a teoria. Partindo da observação da tentativa obstinada de Lenu, a protagonista da Série Napolitana, de buscar uma forma sólida para si mesma em contraposição ao desaparecimento voluntário de Lila, a amiga narrada, que vai paulatinamente perdendo-se até sumir completamente. Na Série, a forma se destaca na relação entre elas ao mesmo tempo que demonstra sua intrínseca necessidade uma da outra. Além dos romances que compõem a série, para esta pesquisa o volume Frantumaglia: os caminhos de uma escritora foi fundamental, por se configurar em um arsenal de orientações interpretativas da própria autora para os leitores, o que pode ser compreendido como mais uma camada de elementos questionadores da instância autoral ao mesmo tempo que se beneficia dela. Partindo das concepções pós-estruturalistas de autoria (BARTHES, 2004a; FOUCAULT, 2011), do gesto do autor moderno (AGAMBEN, 2007) e de seu lugar como produtor de discurso (GUMBRECHT, 1998), procurou-se entender a posição da autora e o impacto na interpretação da obra. Também se investigou a função da experiência feminina para sair de um lugar subalterno e construir a si própria na literatura (PERROT, 2007), ao invés de ocupar o lugar de musa, para ser uma mulher que escreve e amplia a relação entre mulheres (CAVARERO, 2000) principalmente por meio da escrita (PINTO, 2020; TOLENTINO, 2020). E, por último, buscou-se analisar a tentativa de dar forma por meio da teoria crítica, uma vez que a autora apresenta conceitos de sua obra que permitem compreender o diálogo da ausência da autora e da personagem ausente que se desintegra com os conceitos desenvolvidos por Ferrante e que estão relacionados à própria condição feminina e agem como costura dos cacos dessas mulheres no processo de escrita.
Abstract: The present research was developed under the concept of form. Its goal is to analyze how, in the four volumes of her series the Neapolitan Novels (My Brilliant Friend, The Story of a New Name, Those Who Leave and Those Who Stay, and The Story of the Lost Child), the author Elena Ferrante will define form through three elements: authorship, narrative and theory. The main character in the series, Lenu, persistently tries to uncover a solid form for herself in opposition to the volunteer disappearing of Lila, the friend narrated in the stories, who gradually fades away until she is completely gone. In the series, their relationship highlights form while showing the deep need they have of each other. In addition to the series, this research relies on the volume Frantumaglia, a vast array of interpretative directions given by the author herself, a strategy that can be read as another layer of questioning of the authorial instance while also benefitting from it. By using the post-structuralist notions of authorship (BARTHES, 2004a; FOUCAULT, 2011), the modern author gesture (AGAMBEN, 2007) and the author’s place as discursive producer (GUMBRECHT, 1998), we aim to discern where the Italian author stands in relation to her work and its interpretation. Another focus of this investigation is the female experience of abandoning a submissive, muse-like place to build herself in literature (PERROT, 2007) as a woman who is both writing and widening the relationship between other women (CAVARERO, 2000), specially through the ability of narrating stories (PINTO, 2020; TOLENTINO, 2020). Lastly, we aim to grasp how the author managed to create fit these questions inside her own critical theory, since her fictional work offers us concepts which allow us to recognize a dialogue between the absence of the author and the absence of the character who disappears. These concepts developed by Ferrante are connected to the female condition itself and work in her process of writing as the thread uniting the shattered pieces of these women.
Palavras-chave: Elena Ferrante
Autoria
Escrita de mulheres
Frantumaglia
Desmarginação
Elena Ferrante
Authorship
Women's writing
Frantumaglia
Dissolving margins
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Letras - FL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)
Citação: OLIVEIRA, Pamella T. S. Apagar vestígios: ausência, forma e autoria na Série Napolitana, de Elena Ferrante. 2021. 148 f. Tese (Doutorado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2021.
Tipo de acesso: Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/11745
Data de defesa: 27-Set-2021
Aparece nas coleções:Doutorado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Pamella Terezinha Souza de Oliveira - 2021.pdf1,52 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons