Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/11828
Tipo do documento: Dissertação
Título: Trabalho e educação: a formação da subjetividade na indústria 4.0
Título(s) alternativo(s): Work and education: the formation of subjectivity in industry 4.0
Autor: Pessôa, Kaline Oliveira da Cunha
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/8314160271324796
Primeiro orientador: Silva, Hugo Leonardo Fonseca da
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/5824330405146391
Primeiro membro da banca: Lacerda Júnior, Fernando
Segundo membro da banca: Souza, José dos Santos
Terceiro membro da banca: Silva, Hugo Leonardo Fonseca da
Resumo: Dissertação de Mestrado vinculada à linha de pesquisa Processos Psicossociais e Educacionais, do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Goiás (PPGP-UFG). Partimos da seguinte da problemática: “frente às exigências do mundo produtivo impulsionadas pela Indústria 4.0 no contexto de crise estrutural do capital, quais características o pensamento pedagógico industrial busca desenvolver, na subjetividade de trabalhadores e trabalhadoras, por meio de quais processos educacionais e para quais finalidades?”. Buscamos compreender as reais e variadas determinações do objeto dessa pesquisa, que trata-se dos processos educacionais cunhados pela pedagogia industrial para a conformação das subjetividades de trabalhadores e trabalhadoras à lógica do capital, em condições de crise estrutural e no recorte contextual da Indústria 4.0. Nesse cenário, objetivamos identificar e analisar de que modo o pensamento pedagógico industrial concebe os processos educacionais mediados pela Indústria 4.0 e estabelece mecanismos, dispositivos e valores para conformar a subjetividade de trabalhadores e trabalhadoras com as novas exigências do mundo produtivo. Por meio de uma pesquisa bibliográfica e documental apresentamos, fundamentados, principalmente, em Marx, Lukács e Gramsci e à luz da concepção teórico-metodológica materialista, histórica e dialética da realidade, o que denominamos como “Projeto Pedagógico Industrial do Brasil na Indústria 4.0”, as características do que chamamos de “Subjetividade 4.0” e o tipo humano demandados por essa configuração do capital. Sobre o Projeto Pedagógico Industrial do Brasil na Indústria 4.0 - comandado e operado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) - , indica uma pedagogia do trabalho cada vez menos vinculada à formação intelectual-cognitiva dos trabalhadores e fortemente direcionada a questões afetivas e emocionais, mas que não deixa de ser a do trabalho flexível do padrão de produção toyotista, sua peculiaridade está na ênfase em mecanismos, dispositivos e valores que deslocam o foco, dos sentidos mobilizados na produção do consentimento ativo dos indivíduos, para o caráter a-semântico das emoções que, ostensivamente cooptadas e mobilizadas, potencializam as estratégias de controle do capital sobre o trabalho. Quanto à “Subjetividade 4.0”, refere-se à uma subjetividade multiacessível e automaticamente “acionável”, via emoções suscitadas, dosadas e/ou anuladas pela tecnologia. Em relação ao tipo humano forjado pelo Projeto Pedagógico dos industriais brasileiros na Indústria 4.0, são indivíduos cujas formas de sentir, conhecer e viver no mundo são mediadas por equações numéricas, que, por sua vez, induzem seus comportamentos, sentimentos, valores e pensamentos.
Abstract: Master's degree thesis linked to the Psychosocial and Educational Processes research line of the Psychology Graduate Program of the Education College of the Federal University of Goiás (PPGP-UFG). We started from the following problem: "facing the demands of the productive world driven by Industry 4.0 in the context of the capital's structural crisis, which characteristics does the industrial pedagogical thought seeks to develop in the subjectivity of male and female workers, through which educational processes and for what purposes?”. We seek to understand the real and varied determinations of the object of this research, which is about the educational processes coined by industrial pedagogy for the conformation of the subjectivities of male and female workers to the logic of capital, in conditions of structural crisis and in the contextual cutout of Industry 4.0. In this scenario, we aim to identify and analyze how the industrial pedagogical thought conceives the educational processes mediated by Industry 4.0 and establishes mechanisms, devices, and values to conform the subjectivity of male and female workers to the new demands of the productive world. Through a bibliographic and documental research we present, based mainly on Marx, Lukács, and Gramsci and under the light of the materialist, historical, and dialectical theoretical-methodological conception of reality, what we call "Industrial Pedagogical Project of Brazil in Industry 4.0", the characteristics of what we call "Subjectivity 4.0" and the human type demanded by this configuration of the capital. About the Industrial Pedagogical Project of Brazil in Industry 4.0 - commanded and operated by the National Confederation of Industry (CNI) - , it indicates a pedagogy of work that is less and less linked to the intellectual-cognitive formation of workers and strongly directed to affective and emotional issues, but that is still the flexible work of the toyotist production pattern, its peculiarity lies in the emphasis on mechanisms, devices, and values that shift the focus from the senses mobilized in the production of active consent of individuals, to the a-semantic character of emotions that, ostensibly co-opted and mobilized, potentiate the control strategies of capital over work. Regarding to "Subjectivity 4.0," it refers to a subjectivity that is multi-accessible and automatically "actionable", via aroused emotions, dosed and/or nullified by technology. In relation to the human type forged by the Pedagogical Project of Brazilian industrialists in Industry 4.0, they are individuals whose ways of feeling, knowing, and living in the world are mediated by numerical equations, which, in turn, induce their behaviors, feelings, values, and thoughts
Palavras-chave: Indústria 4.0
Trabalho
Educação
Subjetividade
Emoções
Industry 4.0
Work
Education
Subjectivity
Emotions
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Educação - FE (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Psicologia (FE)
Citação: CUNHA, Kaline O. Trabalho e educação: a formação da subjetividade na indústria 4.0. 2021. 258 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2021.
Tipo de acesso: Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/11828
Data de defesa: 27-Ago-2021
Aparece nas coleções:Mestrado em Psicologia (FE)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Kaline Oliveira da Cunha Pessôa - 2021.pdf3,73 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons