Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/12037
Tipo do documento: Dissertação
Título: Violência, automutilação e suicídio: desdobramentos psicossociais na adolescência
Título(s) alternativo(s): Violence, self-mutilation and suicide: developments psychosocial in adolescence
Autor: Cabral, Ana Luísa Lopes
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/0303080069094046
Primeiro orientador: Tavares, Naraiana de Oliveira
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/8113112565220386
Primeiro coorientador: Silva, Maria Aparecida Alves da
Currículo Lattes do primeiro coorientador: http://lattes.cnpq.br/8591944549201074
Primeiro membro da banca: Tavares, Naraiana de Oliveira
Segundo membro da banca: Brambatti, Larissa Polejack
Terceiro membro da banca: Silva, Maria Aparecida Alves da
Quarto membro da banca: Resende, Maria do Rosário Silva
Resumo: As violências interpessoais e autoprovocadas têm se tornado cada vez mais crescentes na adolescência, período da vida marcado por inúmeras mudanças sociais, físicas e psíquicas, em que é exigido do indivíduo maior adaptabilidade e preparo para a vida adulta. Considerando o Brasil um país com altos índices de violência, somado ao entendimento da infância e da adolescência como fases bastante marcadas pelas vivências violentas, objetivou-se, com essa pesquisa, identificar e analisar a violência autoprovocada na adolescência, sua associação à violência interpessoal na infância, descrevendo os fatores relacionados a esses fenômenos e seus desvelamentos psicossociais, por meio de uma revisão integrativa de literatura. Objetivou-se, também, contextualizar as notificações de violência no município de Goiânia por meio da apresentação de dados públicos (coletados e interpretados pelo Núcleo de Prevenção das Violências e Promoção da Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde) bem como revisar as Políticas Públicas de enfrentamento à violência interpessoal e autoprovocada, nessas faixas etárias. Os resultados da revisão integrativa apontam uma relação entre as violências físicas, sexuais, psicológicas, bullying, vulnerabilidades psicossociais e os comportamentos suicidas. A análise dos dados públicos aponta o aumento da notificação de violência contra a criança e o adolescente e, de forma crescente, os casos de violência autoprovocada ao longo dos anos. Por meio da revisão de Políticas Públicas federais, estaduais e municipais, observa-se que apesar dos avanços e da contínua luta de muitos atores, há uma veemente necessidade de políticas mais específicas no combate às violências e, de forma singular, as autoprovocadas. Enfatiza-se a violência enquanto um fenômeno social e fruto de influências culturais, históricas, econômicas, demográficas, subjetivas e de condições de saúde.
Abstract: Interpersonal and self-inflicted violence has become more increasnig in adolescence, a period marked by social, physical and psychological changes in wich is required greater adaptability and preparation for adulthood. Considering Brazil as a country with high rates of violence, together with the understanding of childhood and adolescence as phases marked by violent experiences, the objective of this research is to identify and analyze self-inflicted violence in adolescence, its association with interpersonal violence in childhood, describing the factors related to these events and their psychosocial discoveries, through an integrative literature review. The objective is also to contextualize the notifications of violence in the city of Goiânia through the submission of public data (collected and interpreted by the “Center of Violence Prevention and Health Promotion”, of the Municipal Health Department) as well as reviewing the Public Policies to confront interpersonal and self-inflicted violence in these age groups. The results point to relations between physical, sexual, psychological violence, bullying, psychosocial vulnerabilities, and suicidal behavior. The analysis of public data points to an increase of the violence notification against children and adolescents and, increasingly, cases of self-harm over the years. Through the review of federal, state and municipal Public Policies, it is observed that despite the advances and the continuous struggle of many public figures, there is a strong necessity for more specific policies to combat violence and, in a unique way, self-inflicted ones. It is emphasized violence as a social phenomenon and the result of cultural, historical, economic, demographic, subjective and health conditions.
Palavras-chave: Adolescência
Suicídio
Automutilação
Violência
Adolescence
Suicide
Self-mutilation
Violence
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA SOCIAL::PAPEIS E ESTRUTURAS SOCIAIS; INDIVIDUO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Educação - FE (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Psicologia (FE)
Citação: CABRAL, A. L. L. Violência, automutilação e suicídio: desdobramentos psicossociais na adolescência. 2022. 125 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2021.
Tipo de acesso: Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/12037
Data de defesa: 15-Jul-2021
Aparece nas coleções:Mestrado em Psicologia (FE)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Ana Luísa Lopes Cabral - 2022.pdf2,62 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons