Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/12171
Tipo do documento: Tese
Título: Índices microclimáticos e indicativos de estresse térmico em bovinos de corte
Título(s) alternativo(s): Microclimatic indexes and indicative of thermal stress in beef cattle
Autor: Karvatte Junior, Nivaldo
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/7222341736252165
Primeiro orientador: Miyagi, Eliane Sayuri
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/5838290185532582
Primeiro coorientador: Alves, Fabiana Villa
Currículo Lattes do primeiro coorientador: http://lattes.cnpq.br/1153061642306224
Primeiro membro da banca: Miyagi, Eliane Sayuri
Segundo membro da banca: Almeida, Roberto Giolo de
Terceiro membro da banca: Santos, Darliane de Castro
Quarto membro da banca: Ferro, Diogo Alves da Costa
Quinto membro da banca: Ferro, Rafael Alves da Costa
Resumo: Objetivou-se utilizar índices microclimáticos e propor indicadores de estresse térmico em bovinos de corte para avaliar sistemas de produção animal. Para isso, foram realizados dois experimentos: (i) utilizando a termografia por infravermelho para avaliação do microclima e conforto térmico em sistemas silvipastoris; e (ii) avaliando a adaptabilidade fisiológica de bovinos de corte produzidos em confinamento e a pasto, submetidos ao estresse térmico. O primeiro experimento foi conduzido na Embrapa Gado de Corte, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, no período de junho de 2015 a fevereiro de 2016. As avaliações foram realizadas em dois sistemas silvipastoris com diferentes densidades e arranjos espaciais de árvores cultivadas e nativas, das 08h às 16h, com intervalos de uma hora entre as avaliações. Foram registradas as emissões de radiação infravermelha de temperatura (°C) e umidade (%) das copas das árvores e da pastagem, na projeção da sombra e no pleno sol. Concomitantemente, foram avaliados os parâmetros microclimáticos e posteriormente calculados os índices de conforto térmico animal. Os resultados mostram variações de temperatura e umidade da copa das árvores e da pastagem, com influências diretas no microclima e conforto térmico animal. As maiores flutuações ocorreram durante o verão e ao meio dia com substanciais melhorias na sombra. A Análise de Componentes Principais extraiu duas componentes na ordem de sua importância para explicar 70.6 % da variância total observada entre as variáveis. Correlações moderadas e fortes (r ≥ 0.63 ou r ≤ 0.80) demonstraram efeitos lineares positivos (R²adj ≥ 0.40 ou ≤ 0.63) entre termografia, microclima e índices de conforto térmico. Os resultados mostram que as temperaturas e umidades das superfícies da copa e da pastagem podem ser monitoradas continuamente com o uso da termografia por infravermelho, tornando-a potencial ferramenta (r ≥ 0.53 ou r ≤ 0.78) para predição do microclima e conforto térmico em sistemas silvipastoris. O segundo experimento foi conduzido em fazendas localizadas em Civitella Paganico, província de Grosseto, Itália, em parceria com a Università di Pisa, no período de maio a setembro de 2017, utilizando 60 animais (20 Aubrac; 20 Maremmano e 20 ½ Maremmano x ½ Piemontês) produzidos em confinamento e a pasto. Foram avaliados o cortisol no pelo, variáveis fisiológicas (temperaturas retais, de pelo e pele, frenquencias cardíaca, respiratória e hematológicas (hemograma completo). De acordo com as análises estatísticas, não foram observados efeitos de sistema de produção (P>0.05). Entretanto, os grupos genéticos, período de avaliação e a interação grupos genéticos x sistemas de produção afetaram significativamente (P<0.05) todos os parâmetros avaliados. O grupo genético mestiço apresentou as maiores concentrações de cortisol durante todo o período experimental, favorecendo as maiores variações nos parâmetros fisiológicos e demonstrando-se mais suscetível ao estresse crônico. Métodos não invasivos, de rápida e fácil execução, como a amostragem de pelos nos animais e a aplicação da termografia por infravermelho para a avaliação dos sistemas de produção, colaboram para o avanço da pesquisa científica em diversas áreas do conhecimento.
Abstract: The objective was to use microclimatic indexes and to propose indicators of thermal stress in beef cattle to evaluate animal production systems. For that, two experiments were carried out: (i) using infrared thermography to evaluate microclimate and thermal comfort in silvopastoral systems; and (ii) evaluating the physiological adaptability of beef cattle in feedlot and pasture submitted to thermal stress. The first experiment was conducted at the Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, in Campo Grande, Mato Grosso do Sul, from June 2015 to February 2016. The evaluations were carried out in two silvopastoral systems with different densities and spatial arrangements of cultivated and native trees, from 08h to 16h, with intervals of one hour between evaluations. Infrared radiation emissions of temperature (°C) and humidity (%) of the canopy and pasture surface were recorded, in the shadow projection and in the full sun. At the same time, the microclimatic parameters were evaluated and the main thermal comfort indeces were subsequently calculated. Variations of canopy and pasture temperature and humidity were observed, with direct influences on microclimate and animal thermal comfort. The greatest fluctuations occurred during the summer and at noon with substantial improvements in the environment under the canopy. The Principal Components Analysis extracted two components in order of their importance to explain 70.6% of the total variance observed between the variables. Moderate and strong correlations (r ≥ 0.63; or, r ≤ 0.80) showed positive linear effects (R²adj ≥ 0.40, or, ≤ 0.63) between thermography, microclimate and thermal comfort indeces. The results show that temperatures and humidities of canopy and pasture surfaces can be continuously monitored using infrared thermal imagers, making it a potential tool (r ≥ 0.53; or, r ≤ 0.78) for microclimate prediction and thermal comfort in silvopastoral systems. The second experiment was conducted on farms located in Civitella Paganico, Grosseto province, Italy, in partnership with Università di Pisa (Italy), from May to September 2017, using 60 animals (20 Aubrac, 20 Maremmano and 20 ½ Maremmano x ½ Piemontês) divided into two production systems (confinement and pasture). Cortisol in the hair, physiological variables (rectal, hair and skin temperatures, cardiac and respiratory frequency) and hematological variables (complete blood count) were evaluated. No effects of production system were observed (P> 0.05). However, the effects of genetic groups, the evaluation period and the interaction between genetic groups and production systems significantly affected (P <0.05) all evaluated parameters. The crossbreed genetic group had the highest concentrations of cortisol during the whole experimental period, favoring the greater variations in the physiological parameters and being more susceptible to chronic stress. Non-invasive methods, such as the sampling of hairs on animals and the application of infrared thermography for the evaluation of production systems, contribute to the advancement of scientific research in several areas of knowledge.
Palavras-chave: Adaptabilidade
Bem-estar animal
Cortisol
Imagens térmicas
Produção animal
Sistemas sustentáveis
Adaptability
Animal welfare
Cortisol
Thermal imaging
Animal production
Sustainable systems
Área(s) do CNPq: CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::PRODUCAO ANIMAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Escola de Veterinária e Zootecnia - EVZ (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Zootecnia (EVZ)
Citação: KARVATTE JUNIOR, N. Índices microclimáticos e indicativos de estresse térmico em bovinos de corte. 2018. 85 f. Tese (Doutorado em Zootecnia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2018.
Tipo de acesso: Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/12171
Data de defesa: 13-Ago-2018
Aparece nas coleções:Doutorado em Zootecnia (EVZ)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Nivaldo Karvatte Junior - 2018.pdf2,6 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons